29.04.2017
* {Beda 29} – PJ Entrevista: Escritora Gabi Freitas! ♥

Ei, Gente! Quem topou responder algumas perguntinhas para o PJ foi a escritora Gabriela Freitas, que acabou de lançar o livro “O Verão em que tudo mudou” (junto com Vinícius Grossos e Thaís Wandrofski), publicado pela Faro Editorial. Conheci a Gabi através do blog dela, o “Nova Perspectiva” e, desde então, virei fã. Os textos dela são incríveis e quando soube que ela ia lançar um livro, mandei mensagem e na hora topou. Enquanto não tem resenha, tem a entrevista. Espero que gostem. Eu adorei!

17796867_1170457706413871_7242251217828827751_nCrédito da Imagem: Peguei no Insta da Gabi
PJ Entrevista: Gabriela Freitas (ela é a do meio) 

1. Uma curiosidade sobre o livro “O verão em que tudo mudou” que quase ninguém sabe?
R:
Vou contar duas, pode? hahaha! O livro começou a ser escrito praticamente depois do verão acabar. E nós três mal nos conhecíamos! Acho que a amizade que nasceu entre nós foi a maior surpresa que o “OVEQTM” nos proporcionou enquanto estávamos escrevendo. É engraçado porque eu, o Vi e a Thaís somos bem diferentes, mas a gente tem uma sintonia que é coisa de outro mundo (sério!).

2. Tem alguma mania peculiar na hora de escrever? 
R: Eu escrevo lendo em voz alta, preciso ouvir o que to criando para ter certeza que faz sentido. Isso não é tão peculiar, exceto quando a ideia surge e eu to na rua.

3. O que te inspira nesse processo de escrita?
R: O amor. Eu escrevo do jeito que eu sinto, mesmo não tendo vivido aquilo que tá escrito.

4. Você sempre quis ser escritora? Conte um pouco da sua trajetória, desde o seu blog, até o livro e seus planos daqui para frente.
R: Sim! Desde pequena meu sonho sempre foi produzir romances. Eu amava as aulas de redação, de literatura e história exatamente por isso. Com o tempo, comecei a escrever sobre o meu dia a dia, as coisas que eu sentia, vivia, e fui tendo retorno. Criei o blog aos 15 anos, nesse época eu ainda escrevia sobre coisas que eu sentia, mas fui aprendendo a brincar com as palavras, fui descobrindo como viver, por meio delas, histórias que nunca foram minhas. Hoje eu não me vejo mais sem fazer isso! Tanto que já estou trabalhando no próximo livro e tenho vários planos nessa linho pro futuro.

5. Três livros que salvaria de um incêndio da sua biblioteca? (Não pode ser o seu hahaha)
R: AAAAH, droga hahaha! Com certeza eu salvaria o “Pequeno príncipe“, que é meu livro favorito da vida! Depois o “Um dia“, o meu romance preferido. E ficaria entre “Por lugares incríveis” e “Extraordinário“.

PJ Entrevista - O Verão em que tudo mudouO livro: O Verão Em Que Tudo Mudou fala sobre quebrar um pouco do comodismo que estamos acostumados e começarmos a ir atrás daquilo que queremos, seja sobre nós, seja sobre a nossa vida. São três histórias que se cruzam em função da amizade entre as personagens, mas que, ao mesmo tempo, andam de forma independente. Cada uma tem uma mensagem especial e com certeza dão uma chacoalhada no leitor.
(Crédito da Imagem: Saraiva)

***

Toda sorte do mundo, Gabi. Você merece! Muito obrigada pela entrevista, viu? Mais histórias para você e para os seus leitores (e futuros).  Ainda não li, mas assim que eu ler, posto a resenha aqui, gente! Ah! Quem quiser comprar o livro é só clicar aqui (ou em qualquer livraria do Brasil). Quer saber um pouco mais sobre a Gabi? Segue ela lá no Insta!

Quem já conhecia a Gabi? Conte aqui! Ah! Podem opinar sobre o post à vontade. ;-)

Beijos, Carol.

Para relembrar: Entrevista com Vinícius Grossos!

Fan Page ♥  Instagram 


1
24.04.2017
* {Beda 24} – PJ Leu: Falando o mais rápido que posso! ♥

E a primeira dica literária da semana é Falando o mais rápido que posso, da Lauren Graham. Isso mesmo! O livro, que foi publicado pela editora Record, é da nossa eterna Lorelai Gilmore e conta sobre as sete temporadas de Gilmore Girls, o revival e tudo (ou quase tudo) que aconteceu no meio do caminho. Boa resenha! ;-)

PJ Leu - Falando o mais rápido que posso!Livro: Falando o mais rápido que posso | Editora: Record | Autora: Lauren Graham
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Em Falando o mais rápido que posso, a intérprete da nossa Lorelai Gilmore faz uma retrospectiva da sua vida e compartilha histórias hilárias sobre amadurecimento, o início da sua carreira de atriz, os desafios de ser uma mulher solteira em Hollywood. Conta também sobre como é sentar em seu trailer no set de Parenthood e perguntar “Será que eu, hmmm, cheguei lá?”. Além disso, fala, em primeira mão, como foi voltar a interpretar uma das personagens  mais queridas da TV e relembra como foi gravar cada ano da série original. Um presente para os fãs e admiradores. Tanto da série quanto da atriz! 

Minha opinião: Com essa leitura, matei mais uma vez a saudade da minha série preferida. Realmente foi um presente esse livro! Parece piegas, mas é a verdade. Juro, juradinho! Saber detalhes, coisas que nem imaginava, foi incrível. Ela conta muito além da série, mas os dois capítulos especiais de Gilmore Girls foram os que mais me prenderam. E quando ela falou do ator que interpretou o Richard (pai dela na série), algumas lágrimas teimosas cismaram em cair. ;’)

Um outro detalhe que amei: a Lauren é muito gente como a gente! Por exemplo, ela fala da solteirice de um jeito mega divertido e despojado. Tira aquela imagem de atriz toda perfeitinha, sabem? Ah! E, no meio do caminho, fala de outros trabalhos (Parenthood), momentos que marcaram e dá conselhos de ouro. Para anotar no caderninho e refletir muito! Também adorei quando ela contou sobre o seu primeiro livro (Quem sabe um dia), como surgiu a inspiração e continuo achando que é autobiográfico (Desculpa, Lauren).

Enfim, a escrita dela é leve, bem-humorada e que prende. Ela tem umas sacadas bem divertidas! Não dá vontade de parar de ler e quando chega na última página, a gente fica com um gostinho de quero mais. A parte boa é que vem livro novo por aí (não sobre Gilmore Girls, mas ok, tudo bem ;p). O que eu menos gostei: esperava mais fotos dos momentos que ela descreveu. Acho que colocou poucas imagens e queria mais, sabem? Destaque para a capa do livro (adorei) e o nome tem tudo a ver!

No mais, recomendo para todos, principalmente, quem ama Gilmore Girls e admira muito a Lauren! Mas se você ainda não viu todos os episódios, melhor ler depois. Ah! E se vai ter mais uma temporada da série que tanto amamos? Hmmm…  Melhor ler o livro, prestar atenção nas notícias e quem sabe um dia, né? ;-)

Beijos, Carol.

Resenha: Quem sabe um dia (primeiro livro da Lauren)

Fan Page ♥ Instagram 


1
23.04.2017
* {Beda 23} – Dia Mundial do Livro: cinco “chick lit” que indico! ♥

Ei, Gente. Para quem não sabe, hoje é o Dia Mundial do Livro Daí, decidi selecionar cinco livros que li nos últimos dois anos do gênero que mais amo no mundo: chick lit. Espero que gostem e bom dia do livro para vocês! ;-)

Post Chick Lit - Top 5Top 5: Chick Lit! 
Crédito das imagens: Saraiva / Crédito da montagem: Pequena Jornalista 

1. Um presente da Tiffany (Melissa Hill)
Sinopse: É véspera de Natal em Nova York e, na clássica loja Tiffany da Quinta Avenida, dois homens estão em busca de um presente para as mulheres que amam. Gary escolhe uma pulseira de última hora para a namorada, Rachel, como agradecimento por ela ter dado de presente a viagem de seus sonhos (Fim de ano em NY). Já Ethan procura algo especial para Vanessa, a mulher com quem pretende casar e reconstruir a vida. Viúvo e com uma filha de apenas oito anos, ele sabe que encontrará o anel de noivado perfeito na loja ideal. Tudo ok até então. Porém, após um acidente, as sacolas com os dois presentes são trocadas.
Observação da Pequena: O tipo de livro que faz com que a gente queira sentir a magia da famosa caixinha. Quem quiser ler a minha opinião, clique aqui. ;-)

2. Um noite com Audrey Hepburn (Lucy Holliday) 
Sinopse: A história gira em torno da atriz Libby Lomax, uma maníaca por filmes clássicos de Hollywood e que não vê muita graça na sua vida. Sua mãe vive tentando arrumar trabalhos para ela atuar, porém tudo vira de cabeça para baixo quando ela é expulsa do set de filmagens de uma série na frente do elenco todo, incluindo o maravilhoso ator Dillon O’Hara. Para tentar relaxar e esquecer esse dia, ela decide ir para o seu minúsculo apartamento, se jogar no sofá e assistir pela milésima vez o seu filme preferido: Bonequinha de Luxo. O que era para ser uma “sessão” sozinha, ela acaba se surpreendendo com a presença da própria Audrey Hepburn.
Observação da Pequena: Imagina dar de cara com a própria Audrey Hepburn? No seu sofá? Muita emoção, gente! hahaha ;p! Ah! É uma trilogia e, em breve, vou ler os outros dois e conto para vocês. Ah! Quem quiser ler a minha opinião, clique aqui. ;-)

3. Becky Bloom ao resgate (Sophie Kinsella) 
Sinopse: A consumista do mundinho literário está de volta em uma missão de resgate – com muitas encrencas e confusões, claro! Neste livro, Becky, a família e seus melhores amigos estão a caminho de Las Vegas dentro de um trailer. Nossa protagonista fará tudo que estiver ao seu alcance para descobrir o que há por trás do sumiço do seu pai e do marido de Suze. Becky sabe que sua tarefa não é nada fácil, mas está disposta a fazer o que for preciso para desvendar todo esse mistério, inclusive colocar em prática o plano mais audacioso de todos os tempos.
Observação da Pequena: Falar de chick lit e não falar da Sophie Kinsella? Impossível. Quem quiser ler a minha opinião, clique aqui. ;-)

4. O pulo da gata (Fernanda França) 
Sinopse: Maggie May é uma veterinária que carrega um sonho: se casar como manda o figurino! O noivo nem importa tanto, contanto que seja alto e que a faça usar um vestido branco numa linda cerimônia religiosa. Também não pode faltar uma festa inesquecível (com todos os seus amigos e familiares), lua de mel e o tão esperado “felizes para sempre“. Através de um site de encontros, Maggie conhece o misterioso (e põe misterioso nisso) Felipe e, claro, que logo de cara ela tem certeza de que é o príncipe que vai esperá-la no altar. A vontade de alterar o seu estado civil é tão giga, que ela ignora tudo e todos.
Observação da Pequena: Se você procura uma autora brasileira que escreva chick lit, por favor, anote essa dica: Fernanda França! De nada! ;p Quem quiser ler a minha opinião, clique aqui.

5. Quando saturno voltar (Laura Conrado)
Sinopse: Déborah Zolini tem uma vida, aparentemente, estável. Um namorado, sonha com o casório e trabalha como assessora de imprensa de um time de futebol de segunda divisão. Mas durante uma viagem para o Chile, ela conhece a Cigana Saphira, que avisa: o Retorno de Saturno, um fenômeno astrológico que acontece às vésperas do aniversário de trinta anos, está se aproximando. Quando a Déborah volta ao Brasil, começa a perceber sinais de que grandes mudanças estão por vir.
Observação da Pequena: Outra autora brasileira que merece todo nosso amor e gratidão por escrever histórias desse gênero que marcam: Laura Conrado! E quem quiser ler a minha opinião sobre esse livro, clique aqui. ;-)

***

É isso, gente! Claro que a lista vai além, sempre estou lendo esse gênero. Depois faço um segundo post sobre o mesmo tema, ok? E quem tiver sugestão, fique à vontade. 

Beijos, Carol.

Fan Page ♥ Instagram 


13
20.04.2017
* {Beda 20} – PJ Leu: Meu jeito certo de fazer tudo errado! ♥

Ei, Gente! e a última dica literária da semana é Meu jeito certo de fazer tudo errado, das autoras Klara Castanho e Luiza Trigo. E já adianto que o livro, que foi publicado pela editora Arqueiro (parceira do blog), é um romance teen bem fofo. Boa resenha! 

Meujeitocerto_CapaWEBLivro: Meu jeito certo de fazer tudo errado | Editora: Arqueiro | Autoras: Klara Castanho e Luiza Trigo
Crédito da imagem: Editora Arqueiro

Sinopse: Meu jeito certo de fazer tudo errado conta a história da Giovanna (Ou Nanna para os íntimos haha), uma garota que acaba de se mudar com a família para São Paulo e, de quebra, precisa encarar os dilemas da adolescência. Como por exemplo: obedecer sempre aos pais controladores ou se aventurar em busca de independência? Ignorar suas convicções para agradar o grupinho popular do colégio ou se isolar com a amiga solitária? Viver um grande amor e perder o amigo ou se contentar com a “friendzone”? Essas questões e outras resultam em uma livro repleto de situações e personagens autênticos e coloridos!

Minha opinião: É um livro bem teen, gente! Segue bem o estilo da Thalita Rebouças, sabem? Se você não curte, melhor não encarar. Mas quem gosta e quer arriscar uma leitura diferente, vale a pena embarcar na história. A escrita das autoras é leve e divertida. Não dá vontade de parar! Mas o que mais me conquistou foi o projeto gráfico. Mega fofo, gente! Cada capítulo, uma ilustração linda. Impossível não lembrar da minha adolescência e das vezes que me vi na pele de algumas personagens, como a Giovanna e a Giselle. Enfrentei muitos dilemas parecidos e é nessa hora que a gente percebe o quanto essa fase é complicada. Mas com carinho, dedicação e atenção (dos pais, da escola e dos amigos certos), tudo dá certo! Um livro que fala de assuntos típicos dessa idade, mas com leveza. Vou guardá-lo para minha filha ou meu filho (quando eu tiver um haha) ler.

Os personagens são encantadores. Principalmente, a Nanna, Henrique e Lucas (meio implicante, mas tem bom coração mesmo, gente). Henrique é o tipo de amigo que todo mundo deveria ter. Confesso que torci para um final diferente, mas o clichê me agrada também.  Enfim, recomendo! 

Beijos, Carol.

Última Resenha: Escolha sua vida

Fan Page ♥ Instagram 


3
19.04.2017
* {Beda 19} – PJ Leu: Escolha sua vida! ♥

E a segunda dica literária da semana é Escolha sua vida, da autora Paula Abreu. O livro, que foi publicado pela editora Sextante (parceira do blog), é uma ótima pedida para quem está querendo mudar ou saber se está no caminho certo para ter uma vida feliz fazendo suas próprias regras. Bom post. ;-)

PJ Leu - Escolha sua vida
Livro: Escolha sua vida | Editora: Sextante | Autor: Paula Abreu
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Muita gente poderia dizer que uma advogada bem-sucedida, com muito dinheiro no banco, carro do ano e um apartamento com vista deslumbrante deveria estar satisfeita com a vida, né? Paula Abreu tinha tudo isso, mas um dia constatou que não estava feliz. Daí, resolveu se reinventar: largou a carreira, terminou um relacionamento, mudou seus hábitos e começou a buscar a vida que sempre quis. Não foi fácil! E assim como ela, o leitor também percebe que há possibilidade de abandonar o que lhe causa frustração e correr atrás do que é essencial para a própria felicidade. A autora usa essa experiência para estimular você a sair da zona de conforto e reunir coragem para dar o primeiro passo. O livro traz exercícios de autoconhecimento para definir a sua visão de sucesso e felicidade, vencer os obstáculos que o separam de seus objetivos e conquistar a vida que sempre sonhou.

Minha opinião: Essa leitura foi tipo um complemento do livro “Eu sou as escolhas que faço” (clique aqui para ler a resenha). Deu um up e me ajudou a enxergar algumas coisas novamente, mas dessa vez mais forte. Vi que a gente tem que quebrar essa história de que não é possível trabalhar com o que gostamos. Não é uma tarefa fácil, mas há essa possibilidade sim. Só tem que dar o primeiro start! E saber disso, na minha opinião, já é um bom passo.

Ler Escolha sua vida não vai fazer milagre, mas como a própria autora diz, ela só vai segurar a lanterna enquanto você procura as chaves no fundo da bolsa. ;-) Destaque para os exercícios que ela colocou. Não são simples, mas ajudam muito! Me ajudaram a olhar ainda mais o que desejo para a minha vida. Ah! Uma observação muito importante: o sinônimo de sucesso varia. De felicidade também. Cada um tem o seu. E é preciso respeitar! Lembrando que esse significado pode mudar com o tempo. Por exemplo, em algum momento você pode ser feliz sendo jornalista e no outro, nem tanto. A gente muda e tudo bem!

Enfim, foi um dos livros mais legais que já li e que devorei em um dia! A linguagem é fácil e direta. Sem enrolação! Não é só mais um livro de autoajuda (nada contra, mas alguns acho bem teóricos e acabam não ajudando), ajuda mesmo (Obrigada, Paula). Mega recomendo! 

Beijos, Carol.

Fan Page ♥ Instagram 


3

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017