17.08.2020
* Beda 17 – 4 livrarias fictícias que eu queria frequentar! ♥

Ei, Gente! :) No meu mundinho perfeito, eu adoraria abrir uma livraria em Verona. Além disso, ficaria feliz em frequentar alguns desses paraísos que existem em alguns livros! Para compartilhar esse meu segundo sonho, separei quatro livrarias fictícias (até onde eu sei) para o post de hoje. Vamos lá? Sejam bem-vindos! ♥

1. Livraria Blair, do livro “Amor(es) Verdadeiro(s)
Observação da Pequena: Na minha imaginação, ela tem cara de ser aquelas bem típicas de cidades pequenas e eu adoraria ganhar um marcador clássico da Blair: viaje pelo mundo lendo um livro. E, claro, escutar as indicações do Sr. Blair.

Crédito da Imagem: Juju Bittar

2. Livraria “Atenção, Lombadas”, do livro “Três coisas sobre você“.
Observação da Pequena: Assim como a Jessie, adoraria arrumar um emprego em uma livraria com esse nome divertido. Imagina colocar no currículo? Mais excêntrico, impossível.

Crédito da Imagem: Pinterest

3. Livraria (volante) “A pequena livraria dos sonhos”, do livro com o mesmo nome
Observação da Pequena: A livraria volante da Nina (protagonista da história) tem cara de ser para lá de aconchegante. Visitaria a Escócia e, de quebra, levaria alguns títulos que talvez tivessem “nascido” em árvore. Para entender essa piadinha, só lendo o livro ou a resenha aqui.

Crédito da Imagem: Amazon

4. Livraria Bookends, do livro “A pequena livraria dos corações solitários
Observação da Pequena:
Acho que a livraria dos sonhos da Posy (protagonista do livro) é bem parecida com a minha. E como eu tenho uma imaginação que vai longe, imaginem ela funcionando sem os pitacos do Sebastian e com uma noite de autógrafo com Sophie Kinsella, Fernanda França e a pequena que vos bloga? E não me importaria em mudar a ideia da minha livraria ser em Londres (a Bookends fica lá hahaha) e não na Itália hahaha. ♥

Crédito da Imagem: Pinterest

****

É isso, pessoal. :) Não custa sonhar, né? Quem sabe um dia vira realidade? Enquanto isso, a gente aproveita as livrarias do mundo real, que a propósito tem um monte. Doida para poder andar por elas novamente! :)

E me contem: qual livraria fictícia que você adoraria que fosse de verdade? Para quem é dos filmes, pode falar alguma que viu em algum cenário cinematográfico também, ok? No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Dica Gastronômica Literária
Fan Page ♥ Instagram 


6
02.08.2020
* Beda 2 – 3 livros que eu não escuto quase ninguém falar (mas que eu amo)! ♥

Ei, Gente! :) Têm aqueles livros que viram trend e outros que parecem que só ganham destaque na nossa estante. Quando o segundo tipo cruza o meu caminho em alguma livraria e eu me apaixono desde a primeira página, quero espalhar ao sete ventos o quanto essa história merece atenção. Pensando nisso, selecionei três leituras que eu amo e que quase não escuto falar. Vamos lá? ♥

1. O melhor lugar do mundo é aqui
Sinopse:
Em uma tarde fria e cinzenta, Iris perambula sem rumo pelas ruas da cidade. Arrasada pela morte repentina dos pais, ela não consegue suportar a solidão da própria casa. Numa ponte sobre a linha do trem, ela pensa em pôr fim à própria vida, mas a travessura de um menino a conduz a um lugar inusitado. Iris nunca havia notado aquele café. Seu nome, “O melhor lugar do mundo é aqui”, soa tão intrigante que ela decide entrar, só por curiosidade. Ali conhece Luca, que parece saber mais sobre a vida do que sua modesta experiência poderia lhe permitir. Segundo ele, cada mesa do lugar tem uma propriedade mágica.
Observação da Pequena: Minha mãe não é uma bookaholic, mas ela leu esse livro em um dia! Minha prima pegou emprestado e quando terminou teve de emprestar para uma outra amiga. Falei tanto dessa história para uma amiga da minha irmã, que ela leu e quando devolveu deixou uma cartinha emocionante com ele! Tem uma pegada mais de espiritismo, mas independente da sua religião, ele vai inovar a sua esperança e o amor pela vida! Todo mundo deveria ler e aprender com o melhor lugar do mundo. Juro, juradinho, que vale cada letra! Ah! Ele não tá mais comigo, porém, tenho certeza de que está em boas mãos e ensinando vários leitores. É um livro que eu tenho apego, mas acredito que não é justo ficar “preso” dentro de uma estante. Para ler a resenha, é só clicar aqui.

Crédito da Imagem: Amazon

2. Coisas pra fazer antes dos 30
Sinopse:
A última coisa que Lisa Lynch esperava escrever em sua “lista de coisas pra fazer antes dos 30” era vencer um câncer de mama, mas foi exatamente o que aconteceu. Assim, com a vida paralisada, e a mente prestes a explodir com medos, dúvidas e emoções não expressados, pegou o computador e começou a escrever um blog sobre o inconveniente frustrante e doloroso de ter câncer de mama aos 28 anos. Um relato totalmente honesto e engraçado da batalha de Lisa contra a Porcaria, como ela passou a chamar a doença.
Observação da Pequena: Comprei em uma edição da Bienal do Rio e, a princípio, parecia ser só um chick-lit divertido. Mas ele vai além! Fiquei triste quando soube que a Lisa foi para um lugar melhor, porém, sou muito grata por todas as lições que ela me ensinou nessa história. Minha psicóloga passou a indicar esse livro para pacientes que enfrentam câncer ou que essa Porcaria faça parte do dia a dia de alguma forma. Apesar de ter páginas comoventes, a gente consegue sorrir ao final de cada capítulo. Recomendo a todos!! A propósito, é um dos livros da minha estante que mais têm post-it e já conquistou muitas amigas leitoras. Eu li há séculos, por isso, não tem resenha aqui no blog. Mas me avisem se quiserem um “PJ Leu” no estilo TBT Literário hahaha. :)

Crédito da Imagem: Amazon

3. O manual prático de bons modos em livraria
Sinopse:
O blog [manual prático de bons modos em livrarias] virou um livro, que reúne os melhores “causos” dos atendimentos em livrarias, entre histórias inéditas, curiosidades e tal. Uma ótima oportunidade para aprender a etiqueta desse tipo de lugar. v
Observação da Pequena: Sempre imaginei que o paraíso fosse uma livraria, mas nunca imaginei que esse lugar fosse repleto de pérolas que fazem o leitor chorar de tanto rir. A Hillé, uma autora nacional, teve uma sacada incrível e conta como ter bons modos nesse ambiente literário com muito humor e uma escrita que faz a gente devorar em poucas horas o livro! Fora que a capa é linda e deixa a nossa estante ainda mais fofa. Acredito que todo leitor que se preze deve ler! Para quem quiser ler a resenha, corre nesse post. Se eu não me engano, ela comentou uma vez que teria um outro livro, mas não sei se foi só um desejo meu hahaha.

Crédito da Imagem: Amazon

***

É isso, pessoal! Uma lista curtinha, mas com histórias que me marcaram bastante e que realmente merecem destaque, na minha humilde opinião. Volta e meia, eu cito eles em alguma TAG literária e tal, mas sempre que possível fala novamente hahaha.

Ah! Me contem se já leram algum e deixem o nome de um livro que tem um espaço cativo na estante de vocês, mas que não é muito conhecido. No mais, podem opinar à vontade! :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Três livros com lições valiosas!
Fan Page ♥ Instagram 


9
17.03.2020
* Top 5: Livros Chick-lit para embarcar durante a quarentena! ♥

Ei, Gente! :) Uma das coisas que a gente pode fazer durante a quarentena é embarcar em histórias literárias. Em momentos assim, eu prefiro ler coisas que deixam o dia a dia mais leve (mas vai do gosto de cada um, ok?). Caso você seja assim ou conheça um amigo que pensa do mesmo jeito, continue lendo esse post hahaha.

Então, digitei lá no site da Amazon livros da categoria “Comédia Romântica” (chic-lit) e os cinco primeiros que apareceram (um eu pulei porque era um kit hahaha) viraram o top 5 da vez! Então, vamos lá? Boa leitura. ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Para começar, apareceu “Teto para dois“, que foi um dos livros que eu mais amei embarcar no ano passado. Um romance onde dois completos estranhos dividem o mesmo quarto, porém, em turnos diferentes! Se quiser saber mais, é só clicar aqui. Ah! A autora é a Beth O’Leary e a Editora é Intrínseca. :)

O segundo que apareceu na listinha foi da Carina Rissi, autora brasileira que sou louca para ler. Amor Sob Encomenda, da Verus Editora. Esse não apareceu no Top 5 que fiz da autora aqui, mas olha essa capa? E resumindo fala sobre a Mel, uma personagem totalmente focada na profissão. Até que vê seu namorado comprando uma aliança, porém, para outra. E o pior: sua empresa é contratada para o cerimonial do dito cujo! Acho que vou embarcar assim que terminar os chic-lit que tenho em casa e ler pelo Kindle mesmo.

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

O terceiro foi um da Sophie Kinsella: O segredo de Emma Corrigan, publicado pela Record. ♥ Eu amo essa autora e sou mega suspeita! Esse livro virou filme (que ainda não consegui assistir, já que não foi para os cinemas) e não tem resenha no PJ, porque eu li há séculos. Mas imagina: você está dentro de um avião e tem certeza de que o mesmo vai cair… Daí, resolve contar os seus segredos mais absurdos para o passageiro ao lado… Porém, o carinha é o seu futuro chefe! Já dá para imaginar o que aguarda, né? Então, fica a dica!

O penúltimo que apareceu é também da Carina Rissi, só que dessa vez: Procura-se um marido, da Verus Editora. Fala sobre Alicia, que é excluída da herança porque o avô acha que ela não é madura o suficiente. Entretanto, pode receber só depois de casada! Eu acredito que esse livro vá aparecer na minha listinha de favoritos. E vocês?

E a Sophie surgiu nessa categoria pela segunda vez também com uma das minhas personagens favoritas da vida: Becky Bloom, ao resgate (da Record). Eu amei essa história e jurava que era o desfecho, mas ainda bem que eu estava enganada. Quem quiser saber mais, só correr aqui. ♥

***

Espero que essas dicas ajudem a passar esse tempo em casa de um jeito bom. E ler realmente distrai, vai por mim! Mas é aquilo que eu falei, segue o seu gosto. Livro é o que não falta e resenhas literárias aqui no PJ também! E caso você ainda não tenha esse hábito, fiz um post ano passado com alguns conselhos. Só clicar aqui!

Ah! Quem já escolheu as leituras para esses dias, me conta? No mais, podem opinar à vontade. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Top 5 – Sophie Kinsella – Parte 2
Fan Page ♥ Instagram 


6
06.02.2020
* PJ Leu: Mulheres não são chatas, Mulheres estão exaustas! ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é “Mulheres não são chatas, mulheres estão exaustas“, da Ruth Manus. Um livro que aborda sobre direitos, trabalho, família e outras questões turbulentas da mulher em pleno século XXI. Boa resenha para vocês! ♥

Livro: Mulheres não são chatas, Mulheres estão exaustas | Editora: Sextante | Autora: Ruth Manus
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Diariamente a gente se depara com comentários que somos chatas. Mas na realidade, estamos exaustas. Afinal, carregamos pesos que não deveríamos carregar. E é nesse livro que a Ruth Manus aborda sobre inúmeros tormentos que carregamos em pleno século XXI.

A pressão vem de diversos lados: família, carreira, amor, lutar pelos direitos e muitos outros. Mas de forma simples e, ao mesmo tempo, profunda, a autora consegue fazer com que todos reflitam e questionem preconceitos e incertezas. :)

Opinião da Pequena: No comecinho do ano, terminei de ler o livro “Corajosa sim, Perfeita não” e, como disse na resenha, ele plantou uma sementinha de que eu não preciso de perfeição. E aí veio “Mulheres não são chatas, mulheres estão exaustas” e ajudou a regar essa plantinha que vem crescendo aos pouquinhos. Então, desde já, obrigada Ruth.

Agora vamos lá: é um livro que a gente devora. Com uma escrita leve, a autora consegue trazer assuntos profundos, que são mais do que necessários no nosso dia a dia. Ela pondera cada capítulo e jamais julga. Porém, sabe exatamente onde “meter a colher”.

Traz o feminismo e mais uma vez mostra que jamais essa palavra tem de ser o oposto do machismo. É a busca pela igualdade, que a propósito traz benefícios a todos. ;) Aponta questões que trazem exaustão, como trabalho, família, beleza, autoestima, entre outros.

Aliás, não somos chatas, temos total direito de expor a nossa opinião e é importante lutarmos nos simples detalhes para esse cansaço ir embora aos poucos! Por exemplo, parar de pedir de desculpa por tudo e saber que tá tudo bem ser a gente. Falando nisso, nem sempre precisamos ser a nossa melhor versão. Nem sempre é possível e ok! :)

Claro que as coisas não mudam da noite para o dia. Assim como no outro livro da Ruth, acho que é aquela leitura que volta e meia a gente tem que pegar na estante e reler inúmeras vezes.

Enfim, curti muito e indico a todos, inclusive ao público masculino! E quanto à capa: perfeita! ;-)

No mais, podem opinar à vontade. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu: Um dia ainda vamos rir de tudo isso
Fan Page ♥ Instagram  


2
17.09.2019
* PJ Leu: Te devo uma! ♥

Ei, Gente! =) Uma pausa nos posts sobre a Bienal (ainda tenho alguns conteúdos sobre para postar) para indicar um dos livros mais incríveis da diva Sophie Kinsella: Te devo uma, publicado pela Editora Record. A capa é uma das mais lindas, mas juro que o conteúdo é ainda melhor! Enfim, vamos lá? Boa leitura! 

IMG_1679Livro: Te devo uma | Editora: Record | Autora: Sophie Kinsella
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros!

Sinopse: Fixie Farr é o tipo de pessoa que não consegue deixar nada para lá. Ela simplesmente sente a necessidade de ajeitar tudo, seja uma coisa fora do lugar, um amigo passando por algum perrengue, entre outras situações. Até que um dia no Café Allegro, um estranho pede para ela olhar seu laptop por um instante. E, claro, ela diz sim, até que…. O teto do local desaba, nada muito grave, e ela defende com unhas e dentes o computador do cara, que a propósito se chama Sebastian. Surpreso e grato pelo gesto, pega um protetor de copo e entrega para a protagonista com os dizeres “Te devo uma”.  Fixie acha a atitude fofa, porém, duvida muito que vá encontrá-lo algum dia.

Óbvio, que o destino prega uma peça e eles se reencontram. Afinal, um antigo crush dela, o Ryan, precisa de um favorzinho do Sebastian! Mesmo as coisas não dando certo, a troca de favores não para! Aliás, é justamente isso que a faz enfrentar coisas do passado e abraçar um futuro que promete. 

Minha opinião: Está em busca de uma história leve, divertida e, de quebra, com lições valiosas? O novo livro da Sophie, para variar, é perfeito para isso! Amei cada parágrafo e deu um apertinho no coração ao terminar o último capítulo. Bateu uma leve resseca literária hahaha!

Te devo uma fala sobre família, amigos e amor! Clichê, eu sei. Mas é aquele clichê necessário, principalmente, para quem ama chick-lit. A premissa é bem engraçada e faz a gente devorar as páginas! Os personagens cativam e, aqueles que deixam a desejar, ganham um espaço no nosso coração com o tempo e deixam saudade! Inclusive, a Fixie é uma das protagonistas da autora que mais me identifiquei. O jeito dela e como a mesma evolui no decorrer dos capítulos me ajudou muito em relação a me posicionar, até mesmo, com as pessoas que mais amo. Caiu como uma luva a leitura!

No mais, Sebastian é um daqueles que arrancam suspiros de, nós, leitores! Ryan, como dá para imaginar, desde os primeiros momentos, é um pé no saco. E os irmãos são incríveis, mesmo com as particularidades! Adorei a equipe da Farrs e a mãe da Fixie é uma das melhores pessoas e sua tia também! Porém, queria mais participação das duas e o sustinho que ela (a mãe) deu… Bom, achei necessário, porém, o susto foi grande e não gostei muito não hahaha.

Enfim, o final é simplesmente maravilhoso. Tudo termina bem, mas sempre com aquelas surpresinhas e que faz a gente querer morar dentro da história. Muito obrigada, mais uma vez, Sophie Kinsella! Você que é fã, vai amar. E você que ainda não conhece, vai se apaixonar! Sou suspeita, mas eu INDICO MUITO! E a capa eu nem preciso mencionar? Que paleta de cores linda! ^^

IMG_1680Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Ah! E antes de terminar, olhem os brindes que eu ganhei durante a Bienal. Lá no stand da Record, se você assinasse o Clube de Romance da Carina (Rissi), você levava esses e mais um mimo (um bloquinho). Eu fiquei tão feliz quando soube que eram personalizados. E, sério, tem tudo a ver com a dica literária do dia mesmo! Daí, precisava compartilhar com vocês hahaha! 

É isso, gente! Quem ainda não leu, fica a dica. Já leu? Pode opinar à vontade, mas sem spoiler! =)

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Mas tem que ser mesmo para sempre?

Fan Page ♥ Instagram 


2
12

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020