16.02.2021
* PJ Leu: Não é errado ser feliz! ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é “Não é errado ser feliz“, da Linda Holmes. Um romance que aborda temas que fazem o leitor sentir que não está só. Vamos lá? Boa leitura! ♥

Livro: Não é errado ser feliz | Autora: Linda Holmes | Editora: Intrínseca
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 4,5 livros

Sinopse: Evvie Drake raramente sai de casa, mesmo um ano após a morte do marido. Todos na cidade acreditam que ela ainda está passando pelo processo de luto, inclusive o seu melhor amigo Andy.

Enquanto isso, Dean, amigo também do Andy, é um ex-arremessador que está passando por uma fase bem ruim na sua carreira. Para ficar longe de tudo que faz mal, ele acaba se mudando para o apartamento anexo à casa de Evvie.

Quando se conhecem, os dois combinam de ela não perguntar nada sobre beisebol e ele de não tocar no assunto do falecido marido dela. Mas será que ambas as regras serão quebradas? ;-)

Opinião da Pequena: Para começar, achei a premissa bem interessante. Parece que a gente já viu algo parecido, mas ao mesmo tempo não, sabem? Nunca tinha lido nada da autora e adorei a forma como ela escreve e constrói os capítulos.

Evvie é uma personagem que traz inúmeros aprendizados. E a sua evolução é natural, sem forçar a barra. Dean segue o mesmo ritmo! No começo, eu já imaginava o que ia acontecer. Mas criei algumas suposições e não acertei hahaha. Andy é aquele amigo que a gente quer trazer para a vida real.

É uma história que envolve o leitor (pelo menos me envolveu), mas não é aquela leitura que devorei. Porém, a culpa é do cansaço e é bom ler com calma. Não embarcar só por embarcar. Não compreendi muito bem o desfecho. A última frase não fez muito sentido para mim. Mas gostei de como as coisas terminaram no geral.

Crédito da imagem: Pequena Jornalista

O título super combina com o conteúdo e a capa igualmente! É leve, trata de assuntos que muitas vezes julgamos, mas a gente pensa: não é porque a pessoa morreu que virou santa. Tem muita coisa por trás dos bastidores que a gente nunca imagina!

Fala sobre relacionamento abusivo, mas aquele psicológico e que aparece nos mínimos detalhes. Que fere do mesmo jeito! Fala sobre a importância de cuidar da saúde mental. Fala sobre recomeços e desfechos. Família e amigos! Muitas vezes, senti que a história foi feita para mim no quesito amizade. A vida muda o tempo todo e não ser mais a primeira pessoa que aquele amigo liga, dói. Porém, isso não significa que tudo acabou. É só uma nova fase e que o tempo faz a gente se acostumar.

Metáforas de terapia super fazem sentido. Pelo menos a do alicate para tirar do dente fez! E algumas reações são como a gota d’água. Aliás, destaque para a Monica e a Dra. Talco. Mas todos os personagens tiveram a sua importância, até mesmo, o vilão da história e todos os pais, os fofos e os sem noção hehehe.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Enfim, adorei o livro e fez diferença na minha vidinha! Tudo se ajeita, aos poucos. A gente não precisa se expor 100%, mas entender o que tá rolando é importante. Não dá para acerta sempre. Ah! Terapia e um doguinho são ótimas prescrições! E ler “Não é errado ser feliz” também, mesmo com algumas ressalvas. ♥

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica. No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Não esqueça de Paris
Fan Page ♥  Instagram 


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021