16.11.2016
PJ Entrevista: Roberta Faria, do livro “Eu amo comida”! ♥

Oi, Gente! E quem responde as perguntas do dia é a jornalista Roberta Faria, a coordenadora da coleção de livros “Eu amo”. Recentemente, a Editora Mol lançou o livro “Eu amo comida“. Ainda não li, mas já conheço alguns trabalhos da editora e sou muito fã (Aliás, sabem aquela revista Sorria, que vende na Banca do Bem e na Droga Raia? Então, é deles também ^^). Enfim, a equipe que está por trás desse livro é grande. Queria entrevistar um por um, mas a Roberta está representando todos. Vamos lá? Bom apetite, ou melhor: bom post hahaha! :)

pj-entrevista-eu-amo-comida       PJ Entrevista: Roberta Faria, do livro Eu amo Comida! 

1. Se conseguissem resumir em uma palavra esse livro, qual seria?
R: FOME! Deu muita fome pesquisar, entrevistar, escrever, editar, e dá fome ler também :)

2. Contem um pouquinho como foi o processo, desde a ideia de escrever até quando o livro saiu do “forno”.
R: Em 2013, nós lançamos o livro Eu Amo Bike, com 50 histórias de apaixonados por pedalar. E logo percebemos que poderíamos transformar essa ideia de “Eu Amo” em uma coleção, com um livro para cada paixão nacional… Porque são livros visuais, com histórias de pessoas incríveis que não se encontra por aí, que retratam um Brasil que pouco vemos e conhecemos, sobre temas que quem ama, ama muito. Ou, como costumamos dizer – são livros apaixonantes, para pessoas apaixonadas. Então vieram o Eu Amo Viajar, o Eu Amo Correr e, agora, o Eu Amo Comida.

Esse tema é uma paixão enorme pra gente aqui na editora (temos uma revista de comida, a O QUE TEM PRA JANTAR?, e colocamos receitas em todas as nossas publicações dos mais diversos temas; eu, pessoalmente, cozinho praticamente todos os dias da minha vida o almoço e o jantar da família, tenho uma coleção de mais de 500 livros de receita e penso em comida 70% do tempo, rs). Então foi uma alegria imensa passar 6 meses envolvida nessa produção.

Como sempre, tudo começa com a pauta – a gente imagina que tipos de perfis gostaríamos de ver no livro, pensando em ter representantes de todos os elos da cadeia do alimento (quem produz, quem prepara, quem come), de todas as regiões do Brasil e da maior diversidade de pessoas possível. Depois, a equipe corre atrás de histórias que se encaixem nessas “vagas”. E então partimos pra edição, selecionando quem entra, indo mais a fundo nas histórias, pesquisando dicas que levem a inspiração pra realidade, produzindo as fotos e editando tudo. No total, nós trabalhamos com uma equipe de mais de 60 pessoas – a nossa própria e mais colaboradores de texto, foto, arte e apoio em todo Brasil.

eu-amo-comida-pj-250 motivos!

3. Como vocês encontraram os personagens para esses livros? Aliás, o que fez vocês falarem “essa história precisa estar no livro” (podem exemplificar)?
R: Temos uma equipe de reportagem já muito acostumada a fazer “caça-personagens”, já que praticamente todas as publicações da MOL contam histórias reais de anônimos, bem “gente como a gente”. O caminho que nossos repórteres fazem vai desde perguntar no grupo da família se alguém conhece alguém naquele perfil, até ir para a rua buscar a história, passando por muita pesquisa na internet, contato com instituições que representam o tema que estamos trabalhando, redes sociais etc. E, claro, como somos ligados ao tema, muitas histórias já estavam no radar, de pessoas que conhecemos e adoramos, e ainda não tinham saído nas nossas publicações.

Para ficar mais claro, o caminho é esse:

> Como falei antes, nós primeiro pensamos nos perfis que gostaríamos de retratar – por exemplo, alguém que plantasse orgânicos, uma pessoa que fosse maluca por um prato específico, uma cozinheira exímia no preparo de marmitas… Tentamos imaginar “representantes” para toda a cadeia do alimento, da lavoura à mesa, da entrada à sobremesa, incluindo especialistas em produzir, em preparar e também em comer.

> A partir dessa lista, uma equipe de dez jornalistas foi atrás de quem tivesse uma boa história para contar em cada perfil, usando apuração por telefone, ao vivo, via redes sociais…

> Reunimos cerca de 100 possíveis personagens, e dentro deste mapa de apurações selecionamos os que entraram no corte livro usando vários critérios, como ser um personagem com pouco conhecido na mídia tradicional; com uma história curiosa, que desse água na boca; e que estivesse em uma região metropolitana, para facilitar a produção das imagens com fotógrafos locais.

> Além disso, buscamos na seleção final ter gente de todas as regiões do Brasil (temos gente de 17 estados no livro), de faixas etárias diversas (os personagens vão de 7 a 80 anos), com equilíbrio entre os gêneros (no livro aparecem 28 homens e 31 mulheres – o número passa de 50 porque há vários personagens que são duplas, como casais).

> Também buscamos ter uma grande diversidade de temas, para dar um panorama da nossa riqueza cultural e gastronômica. Claro que sempre fica faltando muita coisa, porque o Brasil é grande demais para caber em um livro. Mas acho que conseguimos fazer um belo passeio pelas mesas do país, que vai desde o churrasco de fogo de chão nos pampas gaúchos até a comida indígena feita em panelas de barro em Roraima, passando pela carne de jacaré do Pantanal mato grossense, pela herança italiana em São Paulo, pelos sorvetes de frutas brasileiras que só se toma em Fortaleza, pelas compotas de Goiás…

4. Qual é a principal mensagem? O que o leitor pode esperar? Aliás, indicam mais para quem?
R: Mais do que um livro sobre comida, fizemos um livro sobre gente apaixonada, e que empreende essa paixão pelo alimento no campo e nas panelas, inventa receitas, lança moda, põe a mão na massa – literalmente. É um livro para qualquer pessoa que goste de comer – e de ouvir histórias de pessoas criativas e batalhadoras.

Nossa ideia é mostrar que a comida não é apenas o que enche a barriga. Comida também é cultura, ciência, negócio, ativismo, lazer. E conhecer aquilo que levamos à boca – a qualidade, a origem e o trabalho que dá produzir um simples tomate, por exemplo – é o melhor caminho para a gente se alimentar melhor, fazendo escolhas mais saudáveis, sustentáveis e saborosas.

5. Além desse, a editora tem outros livros da série “eu amo (…)”. Já tem o próximo tema? Podem adiantar?
A Coleção Eu Amo já tem 4 títulos – além de Eu Amo Comer, tem Eu Amo Bike, Eu Amo Viajar e Eu Amo Correr. E temos na gaveta muitos outros títulos, que buscamos parcerias para viabilizar – porque os livros são patrocinados diretamente, como é o caso dos três primeiros, ou por leis de incentivo, como é o caso do Eu Amo Comida. Entre eles, temos Eu Amo Cachorro, Eu Amo Gato, Eu Amo Futebol, Eu Amo Cinema, Eu Amo Bebês, Eu Amo Música, Eu Amo Livros… ih, ainda temos muita paixão pela frente :) Temos lançado um por ano desde que começamos a coleção, e em 2017 não deve ser diferente.

colecao-eu-amo-pjColeção toda (e com certeza teremos mais!!)! 

***

Bacana, né? Quero participar do projeto Eu amo cachorros e livros, tá? hahaha #brincadeirinha #comfundo #deverdade ;)! Voltando… Assim que eu ler, faço resenha para vocês! Muito obrigada, Roberta. Todo sucesso do mundo e parabéns por coordenar uma coleção e publicações tão legais. E obrigada também a Roberta Barbieri, que fez a ponte. Ela também está por trás desse livro mara, gente. Todo sucesso do mundo para vocês e para todos que participaram de alguma forma desse livro.

Ah! Quem quiser comprar os livros dessa coleção, é só entrar aqui, na Banca do Bem. Vale lembrar, que o Eu amo comida tem renda revertida para a Gastromotiva e o Banco de Alimentos. Nesse link, tem informações sobre as duas ONGS. ;-)

E mais um recadinho, gente. Quem for do Rio de Janeiro ou tiver por aqui hoje, vai ter o lançamento oficial do livro, na Barra da Tijuca, às 19h. Segue o convite para vocês! Quem vai fazer companhia para a pequena blogueira que vos bloga, hein? Vamos! Ainda vai ter a inauguração do Prosa na Cozinha e um novo sabor de sorvete lá. Imperdível, não acham? 

convite-lancamento-eu-amo-comida-rj-pjCrédito dessa e de todas as outras imagens desse post: Editora Mol (divulgação). 

É isso, gente. Já conheciam a coleção? E esse novo livro? Podem opinar à vontade! :)

Beijos, Carol. 

Para lembrar: há um tempinho, visitei a Editora Mol
lá em São Paulo. Registrei tudo e fiz um
post aqui. Vale o clique. ;p 

Fan Page ♥  Instagram


15
04.11.2016
* PJ News – Novembro: Gilmore Girls, café e muito mais! ♥

Iei, gente! Hoje é dia de novidades de novembro e tem muita coisa legal. Anotem aí! ;-)

pj-news-novembro-2Crédito da montagem: Pequena Jornalista! 
Crédito das imagens: 1 – Netflix / 2, 3, 4 e 7 – Divulgação Assessoria de Imprensa  / 5 – Insta Banca do Bem / 6 – Insta Garotas Estúpidas 

Não poderia começar de maneira diferente esse post! Dia 25 desse lindo mês, a Netflix vai liberar os episódios novos da série mais amada por mim: Gilmore Girls. Um revival de muito amor, café, referências e por aí vai. Contando os dias!!!  Daí para os fãs de Harry Potter, a Riachuelo lançou uma coleção inteirinha da saga para dar um toque a mais no seu look (para ficar em casa ou sair) e na sua casa. A partir do dia 8 de novembro. Quero muito esse pijama! E para entrar no clima do verão, recebi por e-mail uma novidade da marca Redken: uma linha especial para quem quer deixar os fios com um look praiano. Eu acho que nunca testei nada da marca, mas se eu achar por aí algum produto dessa linha, conto depois. ;-) Ah! Também chegou no meu e-mail essa caixa dourada em formato de maçã, da Le Lis Blanc Casa. Simplesmente apaixonada, gente!

Uma dica para os leitores e apaixonados por comida: vai ter lançamento do livro “Eu amo comida”, da Editora Mol, aqui no Rio de Janeiro. Tão feliz! Adoro a galera de lá! Dia 16, no Jardim Botânico, a partir das 19h. Depois coloco mais informações lá no Insta (@pequenajornalista) e, em breve, uma entrevista bem bacana aqui no blog. ;-) E falando nisso, recentemente a Bibba Pacheco, que é mestre de Yoga e DJ internacional, lançou o livro “O poder da alegria”, publicado pela editora Gente. É uma obra de auto-ajuda com a seguinte missão:  fazer com que o leitor se conecte à força interior mais poderosa – a alegria. Ah! Também li que a fragrância The Girl, da marca Tommy Hilfiger, vai chegar esse mês no Brasil. O perfume, que tem a colaboração da top Gigi Hadid, foi definido como floral amadeirado. E a embalagem? Amei.

pj-news-novembro-1Crédito da Montagem – Pequena Jornalista 
Crédito das imagens – Dvulgação assessoria de imprensa 

Também soube que a L’Occitane au Brésil lança esse mês a edição limitada de sabonetes vegetais Mandacaru em Rendas! O produto une a riqueza da planta típica do nordeste com a delicadeza das rendas. Para quem ama café, a Nespresso também começa a vender semana que vem cafés aromatizados de edição limitada: os Variations. A inspiração veio de tradicionais sobremesas de cafés em Viena, na Áustria. Os três expressos aromatizados são: sachertarte, apfelstrudel e linzertarte (foto). Até eu que não sou muito fã de café, fiquei curiosa!  ;-) A Imaginarium também lançou esses blocos/agendas para 2017. Alguém duvida que já vou comprar a minha? hahaha. Ah! Segue mais um produtinho de beleza: um pó compacto mineral, da Clinique, que promete proteger a pele dos agressores ambientais e dos raios nocivos UVA/UVB e cobrir as imperfeições e uniformizar o tom da pele. Se eu testar, conto aqui também.

A Top Quadros lançou recentemente uma mini coleção de pôsteres assinados pela Lia, do Blog Just Lia (que eu ♥). Esse da imagem é o meu preferido! Também amei muito esse tênis da Coca-Cola, que vende lá Netshoes. Não parece mega confortável? Mega usaria, nem que seja para dar um toque despojado ao look. ;-) E, por fim, mas não menos importante: a Dress To fez uma coleção especial para C&A e eu amei muito. Adorei as peças, mas o que mais conquistou meu mini coração foi essa almofada.

É isso, gente. =) Podem opinar à vontade. E se quiserem acrescentar mais alguma novidade imperdível, a caixinha de comentários está aí.

Beijos e boa sexta,
Carol.

Fan Page ♥ Instagram


8
27.10.2016
* A garota que está sempre com fome – Projeto Drama Queen #99 (Por Teca Machado)! ♥

projeto-drama-queen-99-1

Não sei vocês, mas eu estou sempre com fome.

Ainda mais porque tenho hipoglicemia, então se fico sem comer mais do que quatro horas, fico com dor de cabeça, tonta, com sono e depois desmaio. Aí essa é a minha desculpa para sempre comer.

Graças a Deus eu não engordo com facilidade, porque se fosse engordar o tanto que eu como, ia ser uma bolinha. E também faço exercício físico pelo menos três vezes por semana, o que ajuda.

Não como mal, evito vários tipos de comida, mas também não como toda certinha. Eu fico naquele meio do caminho de quem não é totalmente saudável e nem é totalmente porcaria.

De manhã? Fome.
No fim da manhã? Fome.
No almoço? Fome.
Meio da tarde? Fome.
Fim de tarde? Fome.
Noite? Fome.
Antes de dormir? Fome.

É um drama, principalmente porque muitas vezes eu nem sei o que quero comer, só que quero!

E a preguiça de ter que fazer comida? Por isso tirando as refeições maiores tipo almoço e jantar, que aí como de “verdade”, durante o dia como coisas fáceis, tipo frutas, bolo, iogurte, tudo que é já basicamente pronto e não tão calórico (Confesso que de vez em quando a vontade é uma bolacha recheada ou Doritos, mas me contento com um morango ou algo assim).

Não é incomum sair para comer com meu marido e meu prato ser maior do que o dele ou comer bem mais do que as minhas amigas, principalmente quando o assunto é doce, minha completa e total perdição <3.

Pior ainda é quando você está numa festa e o prato de todo mundo é pequeno e educado, mas não o seu, fora que você ainda repete.

A minha sorte é que eu tenho bem uma cara de pau e não me importo muito com isso, com os olhares por vezes de reprovação, por vezes de inveja.

Que culpa eu tenho se além de fome, sou uma pessoa que tem prazer em comer?

projeto-drama-queen-99-2 ;p

Uma comida gostosa é um momento sublime. Sou do tipo que quase faz uma reverência quando come algo bom. Tem gente que come porque tem que comer, eu como porque amo fazer isso (além de sentir fome absurda, claro).

Esse post surgiu num momento de fome, mas que ainda não era hora de comer, haha.

***

O Projeto Drama Queen, que acabou de completar 2 anos, é uma parceria entre os blogs Casos, Acasos e Livros e Pequena Jornalista. Toda quinta-feira tem um texto sobre todo tipo de drama da vida, às vezes com exagero, às vezes sem, mas sempre com bom humor.

Teca Machado.

Fan Page ♥ Instagram


14
19.08.2016
* CosmoTag: minhas cinco comidas favoritas! ♥

Oba! Chegou o dia de postar o tema do mês do grupo mais amado: Discípulas de Carrie!  Dessa vez, vamos falar sobre como enchemos as nossas pancinhas hahaha! Cuidado, que esse post está mega engordativo. Minha escolha foi contar para vocês minhas cinco comidas favoritas. Vamos lá? Bom apetite!! ;-)

1. Bife com batata frita! 

Bife com batata frita

Tem como não amar um prato desses??? Meu paladar é bem infantil, gente. Se eu tiver que escolher entre um prato mega sofisticado ou bife (mal passado, quase sangrando) com batata frita, vou na segunda opção sem arrependimento.  Aliás, vou confessar para vocês: o menu de criança sempre me deixa com mais fome e eu odeio aquela regrinha que fala que só vale para criança até 12 anos. Absurdo hahaha!

2. Miojo (de tomate, da Turma da Mônica)! 

Comidinhas - Discípulas de Carrie - P - 2J

É a minha especialidade.  Pois é, não sei fritar um ovo, mas miojo eu faço muito bem. Segredo: sempre deixo mais de três minutinhos. ;-) Ah! Sabor preferido da vida é o de tomate, da Turma da Mônica. É o melhor e sempre tem aqui em casa. Sei que não faz muito bem para a saúde, mas quando chega domingo à noite, é a melhor opção quase sempre.

3. Burgezin! 

13557888_263543760678648_9121671512423891886_n

Agora vou ser bem tiete da minha irmã e do meu cunhado, ok? hahaha ;p! Eles têm uma hamburgueria (Hashtag Burgezin – que agora conta com mais três sócios) e participam de feiras gastronômicas. Sei que eu sou suspeita, mas o hambúrguer é o melhor da vida!  Caseiro, feito na brasa e com um gostinho que não tenho palavras para definir. Quem for do Rio, vale a pena experimentar. Aliás, seguem eles lá no Insta e confiram as novidades sempre: @burgezin.

4. Spaghetti a Carbonara!

Comidinhas - Discípulas de Carrie - PJ

Sou apaixonada por essa massa, gente. Uma das melhores! Minha tia que me “apresentou” e, desde então, não largo mais hahaha. Ah! Esse spaghetti é do Paris 6, o “Kayky Brito”, um dos melhores da vida.

5. Pudim!

Pudim

Para terminar, escolhi um doce. Tenho muitas sobremesas preferidas, mas pudim acho que está no topo. Se um dia eu disser não para esse “prato”, desconfiem. Algo aconteceu. hahaha ;)

***

É isso, pessoal. Muita comidinha boa ficou de fora, mas que eu sou apaixonada também. Tipo o arroz maluco da Mamys, a palha italiana da minha irmã, pão de queijo e outras gordices que eu amo. Agora eu quero saber: quais são as suas cinco comidas favoritas?? Contem aí e deixem todo mundo com água na boca! =)

Beijos, Carol.

13333013_1103241236365340_7159263438347960248_n

Fan Page ♥  Instagram

Já está participando do sorteio de 7 anos do blog? Só curtir essa foto no Insta, indicar três amigos e boa sorte! Ah! Tem que morar no Brasil, ok? Para mais detalhes, clique aqui. ;-)


3
12

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020