26.10.2020
* Para assistir: A sociedade literária e a torta de casca de batata! ♥

Ei, Gente! :) Para começar a semana, separa a pipoca e o refri, que vai ter dica de filme: A sociedade literária e a torta de casca de batata, disponível na Netflix. Vamos lá? Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Fala Universidades!

A história conta sobre uma jovem escritora chamada Juliet Ashton e sua visita a Guernsey. Depois de trocar cartas com um fazendeiro, que enviou a primeira contando sobre o seu clube do livro fundado durante a 2ª Guerra Mundial. Nessa viagem, ela não só conhece essa sociedade literária, como constrói um relacionamento com todos da ilha que lhe dá ideias para um novo livro.

Inspirado na aventura literária que leva o mesmo nome, é o típico filme que eu amo. Com romance, temas tensos abordados com leveza e, claro, livros! A princípio, achava que ia ser meio monótono… Mas apesar de ter um ritmo meio lento, eu acho que todo leitor deveria assistir. ;-)

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Tudo bem que o tema literário funciona mais como um pano de fundo para a história. Porém, deixa a gente ainda mais apaixonada por esse mundinho. Trata muito sobre a Guerra e as cicatrizes que esse cenário deixa. O nome do clube do livro é o melhor e a explicação dele também. Todos os personagens da Sociedade têm a sua importância e Juliet e Dawsey dão um toque a mais.

Tem romance clichê e que a gente torce muito. Mas quem (quase) “impede” não é um vilão, só têm objetivos diferentes. E isso é bem legal, sabem? Às vezes um casal não dá certo, entretanto, não necessariamente tem a mocinha e o bandido. Ah! Algumas cenas dão um aperto e a filhinha da Elisabeth é a coisa mais fofa do mundo! O desfecho é de arrancar suspiros e faz a gente querer um clube do livro daquele jeito e, até mesmo, comer a tal da torta de casca de batata hahaha.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Inspira muito futuros escritores e também dá vontade de criar histórias em uma máquina de escrever. Os figurinos são incríveis, as paisagens também e algumas coisas eu fiquei meio na dúvida. Talvez eu me aventure no livro que inspirou, mas não tenho certeza.

Enfim, é um filme com algumas ressalvas, mas que eu recomendo para assistir com os amigos leitores ou na sua própria companhia. ♥

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Yesterday
Fan Page ♥ Instagram   


9
14.10.2020
* Para assistir: Um dia de chuva em Nova York! ♥

Ei, Gente! :) Ontem eu assisti ao filmeUm dia de chuva em Nova York“, que está disponível no Now (Net). É uma história poética e confusa, mas que vale a pena. Então, segue uma resenha para vocês. Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para começar, segue um resumo do resumo: Ashleigh e Gatsby viajam para NY. Ela, jornalista, vai para fazer uma entrevista com um renomado diretor de cinema. Ele, vai acompanhá-la. A intenção é que o trabalho seja rápido e depois os dois possam aproveitar a viagem e fazer passeios para lá de românticos. Mas não é bem assim que as coisas acontecem…

Ashleigh fica mais tempo do que o previsto com o diretor e esse mundo cinematográfico. Gatsby acaba encontrando a irmã de uma antiga namorada. Então, esse dia de chuva mostra novas paixões e oportunidades que ambos não perdem! ;-)

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Não era bem a história que eu imaginava. Mas não deixa de ter o seu lado poético. É o típico filme do Woody Allen mesmo! As coisas acontecem bem rápido e em algumas partes a gente fica meio perdida.

Segundo o meu namorado, ainda bem que a gente não viu no cine, porque se não ele teria dormido hahaha. Concordo em partes, o ritmo é meio lento (apesar de a gente piscar e tudo mudar hahaha) e mais uma vez: confuso. Porém, fiquei muito curiosa para saber o que aconteceria. E imaginei vários finais! Ou seja, me prendeu, apesar dos pesares.

Eu achei que ia me simpatizar mais pelo casal Gatsby e Ashleigh. No começo, sim. Ele é um romântico incurável e ela tem uma inocência nítida. Mas os dois têm algumas atitudes meio duvidosas. Aliás, no caso deles, o “felizes para sempre” acontece de uma forma bem diferente.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Quase não reconheci o Jude Law e queria que o personagem dele tivesse sido mais explorado. Algumas cenas foram meio desnecessárias! E temos Selena Gomes na pele de Chan, que é bem despojada e com um estilo de vida que inspira. A mãe do protagonista me surpreendeu e acredito que ele tenha tido a mesma sensação.

Quase tudo fez sentido. É cinema, né? Então, o que acontece em frações de segundos por lá, acho que não aconteceria na vida real. Claro, que a gente tem de aproveitar as oportunidades e ser feliz, mas tive a impressão que, mais do que nunca, os relacionamentos estão meio descartáveis.

Em contrapartida, achei o desfecho fofo e me deu vontade de andar por NY em um dia bem cinzento e com aquela chuvinha poética. Ah! Destaque para as cenas da risada da cunhada do Gatsby e pela história da nota do beijo e tal. E ele cantando e tocando piano dá um quentinho no coração!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Não é o melhor filme da vida, mas faz a gente refletir sobre o amor e a família. Nada acontece por acaso, mas, às vezes, eu queria acontecesse hahaha. Enfim, eu ainda estou digerindo a história… Porém, recomendo sim. ♥

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! No mais, podem opinar à vontade!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Filmes com cenários incríveis
Fan Page ♥  Instagram


10
28.09.2020
* Para assistir: Enola Holmes! ♥

Ei, Gente! :) Sabem aqueles posts de filmes que invadem o seu feed, mas acabam não despertando a sua curiosidade? Com Enola Holmes, disponível na Netflix, foi assim. Vi um monte de postagem sobre, mas como nunca fui de assistir Sherlock Holmes e tal, não me interessei.

Até que no sábado, estava procurando um filme com o meu namô e ele sugeriu esse! Disse que tinha visto o trailer e que com certeza eu iria gostar. E ele acertou na mosca! Então, peguem a pipoca e o refri que a sessão vai começar. ♥

Crédito da Imagem: Rolling Stone

Para começar aquele clássico resuminho: Enola Holmes é a irmã mais nova de ninguém menos que o detetive Sherlock Holmes. Quando sua mãe desaparece, a protagonista inicia uma investigação para descobrir o paradeiro dela. Porém, Mycroft, o irmão do meio, decide que quer mandá-la para um internato só de meninas! No meio de tantas aventuras, ela conhece infinitas coisas sobre o mundo lá fora e, claro, a si mesma. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

O que eu achei? Simplesmente maravilhoso. Desde o roteiro, até a fotografia, os figurinos e os atores que deram vida aos personagens. Enola é uma protagonista que conversa com a gente, literalmente, e nos faz rir e pensar fora da zona de conforto. Amei o Girl Power presente em cada cena, de forma natural e leve!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Nada passa batido e é muito bem feito, na minha humilde opinião. Confesso que em algumas partes eu fiquei meio boiando, mas nada que tenha atrapalhado muito o entendimento da mensagem final que a história quer passar.

Falando nisso, adorei o jogo de palavras e a perspicácia dela! Sherlock Holmes me conquistou também e amei o voto de confiança que ele deu para a irmã. Mycroft é meio sei lá e um tal de Lorde é um verdadeiro cavalheiro! A mãe? Me surpreendeu. Umas horas eu gostava e outras deu uma raivinha!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Enfim, é um filme para a família toda, que mostra a importância da gente seguir a nossa vida, com as nossas próprias escolhas. Ajudar o outro e aprender acima de tudo a lutar pelo que acreditamos e pelo próximo também! E sempre o melhor encontro é com a gente mesmo.

Quero muito ler o livro (da Nancy Springer) que inspirou o filme, que a propósito virou um dos meus favoritos desse ano doido! Obrigada, namô por isso. ♥ Ah! E são vários, então, espero que vire uma franquia. No mais, você vai rir bastante, se emocionar e refletir sobre temas que são fundamentais, independente de qualquer coisa!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo e MUITO!

Beijos, Carol.

Post Antigo: CosmoTag – Divas
Fan Page ♥ Instagram 


5
09.09.2020
* Para assistir: Feel the beat! ♥

Ei, Gente! :) Para o post do dia separei uma dica de filme. Recentemente, assisti: Feel the beat, na Netflix. Uma comédia bem água com açúcar e para lá de divertida. Vamos lá? Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para começar, aquele clássico resuminho sobre o que se trata a história. April é uma dançarina, que deixou a sua cidade natal para correr atrás do grande sonho chamado “Broadway”. Mas depois de uma obra do destino, as coisas não andam muito bem e ela volta para casa!

Por lá, a protagonista acaba sendo convidada a treinar um grupo de jovens dançarinos um pouco desajeitados para uma competição, que terá um importante jurado e que April quer chamar atenção. Será que vai dar certo? ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Pelo que eu vi, ele está há séculos na Netflix, mas só consegui assistir no feriado. É aquele clichê com música e dança, onde a gente não dá nada para o grupo participante e tals… Porém, vem a reviravolta e nos surpreende de forma positiva.

Mas tem um diferencial: a April não é a típica protagonista desse tipo de filme. Acredito que isso vá chamara a atenção de quem quer ver algo que fuja um pouco do óbvio! Ela é bem dura na queda e vai nos conquistando aos poucos! Nick é de arrancar suspiros e o pai dela é tão incrível. Apoia e conhece a filha que tem! Barb é inspiradora e uma comédia e o amigo da April bem maravilhoso, mas talvez um pouco forçado. Ainda não tenho uma opinião 100% formada.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Mas o elenco que conquistou mesmo o meu coração foi o dos alunos e os pais deles! Cada um dá o seu melhor mesmo e isso inspira muito! Aliás, aprendi que, às vezes, o importante não é o 1º lugar. O segundo e o terceiro também tem o seu valor. E cada vitória tem de ser comemorada, sem moderação. E o que falar do Dick? Completamente apaixonada por esse ator mirim. O melhor!! ♥

Enfim, é uma história para assistir com a família ou na sua própria companhia. A gente ri, torce e sente cada batida. Do início ao fim, prende. Mesmo com algumas cenas que dispersam um pouco. Ah! Tem inclusão e a dança final é emocionante. Amei a trilha sonora, os figurinos e o desfecho, que já esperava, mas o caminho até lá aqueceu o coração da pequena telespectadora que vos bloga. Dá vontade de sair para dançar no meio de Nova York (destaque para essa cena com uma personagem que também é destaque no filme, mesmo não aparecendo tanto) hahaha.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo muito!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Eurovision!
Fan Page ♥ Instagram  


6
25.08.2020
* Beda 25 – Para assistir: Amor em obras! ♥

Ei, Gente! :) Para o dia de hoje, separei um filme bem comédia romântica: Amor em Obras, disponível na Netflix. Vamos lá? Pega a pipoca, que a sessão PJ já vai começar. ♥

Crédito da Imagem: Pinterest

Para começar, aquele resuminho do que se trata a história: Gabriela Diaz é uma executiva de São Francisco, mas tudo na sua vida parece estar dando errado. Tanto no amor quanto no trabalho! Até que um dia ao afogar as mágoas, ela participa de uma promoção e ganha uma pousada na Nova Zelândia.

Seguindo seus sonhos antigos e querendo um pouco de paz, ela vai para lá. Mas como o destino prega peças, o prêmio está longe de ser igual ao da foto e ela vai ter muito trabalho. Mas claro, com a ajuda de um empreiteiro para lá de especial e charmoso (e um pouco irritante hahaha), o Jake Taylor. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

O que eu achei da história? Sabe aquele filme bem sessão da tarde, que faz a gente rir e suspirar muito? Então, “Amor em obras” é assim. Adorei a premissa e me prendeu do início ao fim. O filme tem ritmo e é bem fofo! Clichê, sem dúvida. Mas para quem ama é um prato cheio.

A protagonista é divertida e com looks maravilhosos. O mocinho? Bem lindo! E os outros personagens não ficam de fora. Todos fazem a diferença e dão um toque a mais. A cidade é aquela que a gente fica com vontade de morar, mesmo com todas as fofocas sendo descobertas em 5 minutos hahaha. Ah! E, sem dúvida, vou acrescentar a Nova Zelândia nos lugares que eu ainda quero conhecer. Cada paisagem, que MEU DEUS!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Porém, como nem tudo são flores: eu jurava que ia ter um mistério fofinho por trás. Tipo quem está por trás da promoção da pousada. O que aconteceu com a outra e tal. E tudo acontece bem rápido, por mais que eu saiba que histórias assim rolam desse jeito. Enfim, eu já tinha várias teorias na minha cabeça e nada do que imaginei a mais, rolou. Então, é muito bonitinho o filme, mas não traz nada de diferentão.

Entretanto, são só ressalvas para quem é mais exigente. Amor em obras traz mensagens bem válidas. Por exemplo? Nada acontece por acaso e uma mudança é sempre bem-vinda e pode trazer sonhos antigos à tona. Recomendo! ♥

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol

Post Antigo: Para assistir – Virgin River
Fan Page ♥ Instagram  


5

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020