22.01.2021
* Livros para quem quer escrever chick lit! ♥

Ei, Gente! :) Essa semana rolou a 1ª live de 2021 lá no Insta do blog. O tema? Chick lit, com a escritora brasileira Rê Lustosa. Foi um bate-papo tão legal e ela aproveitou para indicar alguns livros para quem quer escrever histórias do gênero.

Quem perdeu, fica tranquilo, que a live ficou salva aqui. Mas para facilitar a vida, trouxe as sugestões de lá para cá. Então, bom post. ♥

Escrever não é apenas escrever e pronto. A Rê contou na conversa, que além de ler muito sobre esse gênero, algumas técnicas podem facilitar a vida do escritor. Oficinas de escrita são bem-vindas e livros sobre o tema também. Aqui no Brasil, ela recomendou três, incluindo um de roteiro e diálogos, que são fundamentais para uma história ser bem recebida pelo leitor.

Então, temos: “Como escrever diálogos“, da Silvia Adela Kohan. Esse foi o que mais me interessou e quero muito comprar. Acho que vai me ajudar nos projetos futuros. Também tem “Story“, de Robert McKee. Esse é mais para o lado do roteiro, mas indispensável para autores também. E “A Jornada do Escritor“, de Christopher Vogler, eu já tinha escutado falar. De acordo com a Rê, ele fala sobre uma estrutura que funciona muito com os leitores daqui. ;-)

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

No Brasil, o que a gente repara muito é que esse gênero ainda precisa ser mais reconhecido e explorado. Lá fora, a nossa convidada encontra até mais livros que colaboram com autores de chick lit. Quando meu inglês estiver melhor, vou querer todos os quatro! ;p

Anotem aí: “Will Write for Shoes“, de Cathy Yardley. Dá para perceber que é bem específico e como eu espero que um dia tenha em português. É bem mais fácil aprender na língua de casa, né? Também tem “How to write dazzling dialogue“, de James Scott Bell. Mais um que aborda sobre diálogos! Temos “See Jane Write“, de Sarah Mlynowski e Farrin Jacobs. Outro que dá para perceber que é bem específico! Editoras, vamos trazer para cá? ;-) Por fim, mas não menos importante: “Romancing the Beat“, de Gwen Hayes. A Rê contou que é tipo um livro que ajuda na escrita de romances de beijinhos, digamos assim.

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

É isso, pessoal. :) Essa é mais uma forma de falar: leiam esse tipo de romance, caso o único motivo seja ter um certo receio com esse gênero. Sei que muitos acreditam que são histórias irrelevantes, mas é totalmente o oposto. Arranca risadas e muitos aprendizados (com muita leveza)! ;-)

Ah! Mais uma coisinha que a Rê falou e acho que pode ajudar muito o pessoal que deseja escrever chick lit: leiam outros estilos de livros também. Principalmente, se você tiver no processo de escrita. Quando a gente lê muito, sem querer, pode acabar pegando alguns vícios de autores. É ótimo ter referências, mas que não passe disso.

Gostaram? Podem opinar à vontade. Tem algum livro que pode ajudar? Não deixe de indicar. E obrigada pela ajuda, Rê!! Lembrando que todas as resenhas das histórias da Rê, vocês encontram por aqui no PJ. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Por que eu leio chick lit?
Fan Page ♥ Instagram 


19
11.01.2021
* 5 dicas para incentivar futuros leitores! ♥

E a mini férias chegou ao fim! Oi, janeiro. Oi, 2021! Seja leve, por favor. E repleto de livros incríveis e leitores felizes. ♥

Aliás, um dos objetivos do PJ é incentivar cada vez mais a leitura. Eu sei que em 2020 foi um ano que livros fizeram mais parte do dia a dia das pessoas, por conta da pandemia. Espero que o corona vá embora logo, mas esse hábito de ler não!

Então, para começar o ano oficialmente por aqui, separei algumas dicas que podem ajudar a incentivar esse amor literário. Vamos lá? ;-)

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. Não comece por um calhamaço logo de cara. Afinal, o número extenso de páginas pode assustar e muito o potencial futuro leitor. Que tal indicar um conto?

2. A pessoa tem de ler o que desperta o interesse dela e não porque é um livro cult ou está em alta. Converse com ela e veja os assuntos que mais chamam a atenção.

3. Tem algum na sua estante que já leu ou não vai ler? Desapegue e doe para quem você deseja dar um empurrãozinho na leitura. Não consegue desapegar? Sem problemas, que tal um presente atrasado de Natal ou adiantado de niver?

4. Falando em aniversário: sempre que possível, dê uma história de presente. Por mais que a pessoa ainda não seja um leitor oficial. Mas se atente às dicas 1 e 2 desse post.

5. Por fim, cada um tem o seu tempo. Não precisa ser uma chata e falar “você precisa ler” todos os dias. Vai aos poucos, sem exageros. Uma conversa ali, um lembrete aqui e por aí vai! ♥

***

É isso, pessoal. Pretendo trazer mais dicas assim durante esse ano! Quem tiver alguma sugestão, só acrescentar na caixinha de comentários. No mais, podem opinar à vontade.

Ah! Em relação ao vencedor da Promoção do Dia do Leitor, até quarta-feira, dia 13, sai o resultado. Aviso vocês por aqui e no Insta do blog. ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Quero começar a ler – e agora?
Fan Page ♥  Instagram


9

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021