12.06.2020
* PJ Leu: Conto – Um filme de nós dois! ♥

Ei, Gente! :) Para o dia de hoje, separei uma resenha para lá de romântica e bem a cara da quarentena. O conto da vez é “Um filme de nós dois“, das autoras brasileiras Fernanda França e Leila Rego. Vamos lá? Boa leitura! ♥

Conto: Um filme de nós dois | Disponível na Amazon | Autoras: Fernanda França e Leila Rego
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Sozinhos e em plena quarentena, Kátia e Jonas se conhecem no Tinder, migram para um aplicativo de xadrez e logo se conhecem pessoalmente, protegidos pelo distanciamento social e por máscaras e roupas especiais – e surpreendentes. A rotina é mudada com a inscrição em um concurso de curtas-metragens. É nesse cenário de comédia e romance que os dois amigos começam a se conhecer melhor, partilham segredos e descobrem que os sentimentos não medem distância. E quando a quarentena acabar será que haverá lugar para cada um deles na vida do outro?

Opinião da Pequena: Em primeiro lugar, gostaria de dizer que essa leitura teve um gostinho para lá de especial para a Pequena que vos bloga. Fui convidada pelas autoras para ser meio que uma leitora beta e ler algumas partes do conto! Me senti tão honrada, que nem sei. Mas juro que apesar da parceria, a minha opinião é de todo o coração!

Tenho lido bastante nessa quarentena e todos os livros acrescentam de alguma forma. Em contrapartida, nenhuma traduz o que a gente está passando no momento. Daí, vem esse conto e acolhe o leitor com tanto carinho, repleto de álcool em gel, máscaras de proteção e uma história incrível de amor com muitas risadas e lições valiosas.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

A premissa prende do início ao fim e é quase impossível não se identificar em algum momento com a Kátia. Seus dilemas durante o isolamento social (depilar ou não a perna, dar adeus aos sutiãs) e as conversas inusitadas com os motoboys arrancam choros de tanto rir e trazem um humor necessário para essa pandemia. Aliás, essa palavra – humor – tem um novo significado e faz a gente olhar para ela com outros olhos.

O Jonas é muito fofo e apaixonante. Adorei a originalidade do jogo de xadrez e apesar de ter amado as roupas diferentonas em breves encontros, não sei se isso aconteceria, de fato, na vida real. Mas entrando na onda do conto… Já sei as próximas fantasias do Carnaval e decidi que quero um pijama de unicórnio. Me julguem hahaha!

Há outras partes incríveis e a gente nota que ficar em casa pode trazer tédio, mas ideias que dão certo, como o curta-metragem. Preciso destacar a Dani e a avó dela. São pessoas como elas que trazem leveza no dia a dia, principalmente, em tempos de distanciamento social. Adorei os conselhos e tirei algumas lições, como a importância de tirar as sujeiras que escondemos embaixo do tapete. Ah! Desfechos não, necessariamente, precisam ser tristes. Aliás, sinceridade com carinho é tudo!

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

No mais, as coisas acontecem aos poucos e tudo vai se encaixando no seu tempo. Nada corriqueiro, mas nada que deixe a leitura arrastada. Alguns assuntos sérios, como antirracismo, são abordados e mesmo por alto, fizeram a diferença. É um conto que traz esperanças de um futuro melhor, mostra como o presente que pode ser especial e a importância de visitar novamente algumas partes do passado.

Por fim, preciso falar que fiquei muito feliz quando um simples pitaco (meu) fez parte da rotina de ambos. Talvez tenha rolado algumas lágrimas e uma inspiração a mais para finalmente sentar o meu bumbum na cadeira e escrever livros e tal. Muito obrigada, Fer e Leila! Inclusive, pela dedicatória na parte de agradecimentos!! ^^

Se eu recomendo? Sim! Pode ler nesse Dia dos Namorados e em outras ocasiões. Falando nisso…. Aos casais apaixonados: um feliz dia! Ao meu namô: te amo! Aos que estão na fase do “só tô lendo”: esse status vale tanto a pena quanto qualquer outro! ♥

Quem quiser ler, é só clicar na imagem abaixo. Aliás, ler por aqui, ajuda muito o Pequena Jornalista, viu? ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – 9 minutos com Blanda!
Fan Page ♥ Instagram


12
02.06.2020
* Post-ajuda: para demonstrar amor! ♥

Ei, Gente! :) O mês mais romântico do ano chegou. Acho que para muitos casais, vai ser diferente o Dia dos Namorados. Mas não significa que não possa ser tão especial quanto!

E apesar de eu achar que gestos diários que demonstram de fato o amor, um mimo é sempre bem-vindo! Pensando nisso, pedi ajuda de algumas assessorias e pesquisei alguns itens de produtores independentes para montar uma lista com algumas sugestões de presentes! ♥

Crédito das Imagens: Donna Dolce, Bee Mine, Rê Lustosa e Cloe
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

O meu namorado perguntou o que eu queria nesse Dia dos Namorados e acho que escrever palavras é um dos presentes mais incríveis. Se você pensou em algo do tipo, selecionei esse lindo cartão que está disponível para baixar no site da Donna Dolce. E como um dos meus lemas é simplicidade, fico feliz até com um chaveiro. Amo e achei a coisa mais linda esse da Bee Mine de máquina fotográfica. Aliás, me dei de presente por conta do meu niver, que também é esse mês. ;-)

Como muitas lojinhas estão dando uma pausa por conta do coronavírus, acho que é uma boa tática e preparar um vale. Quando tudo melhorar e voltar a funcionar, você ou seu amor pode comprar esse aviso de porta para os apaixonadas por chick-lit. Aliás, esse é da Rê Lustosa. E quem ama registrar momentos em fotos, achei a coisa mais incrível essa caixa de fotografias, da Cloe. É que ano passado já dei um kit parecido para o meu namorado, mas quem está pensando em algo clichê, mas tão lindo quanto, fica a dica!

Crédito das Imagens: Amazon, TAG literária e as outras divulgação assessoria de imprensa
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Na minha humilde opinião, livro é um dos melhores presentes da vida. Fora que é um elogio do tipo “você é tão livro”. Eu li uma resenha sobre “Vozes negras“, de várias escritoras brasileiras, e fiquei com muita vontade de embarcar. E acho que é importante pesquisar e refletir sobre o tema, não só agora, mas sempre! Para quem quiser ler, só entrar na Amazon. ♥ E como o assunto é leitura, também separei essa t-shirt da TAG Literária. Já apareceu por aqui e espero que o me boy veja esse post hahaha!

Para finalizar, separei alguns presentes clássicos, mas que também sempre são bem-vindos. Moletom preto nesse frio é vida! Esse é da Renner. E da mesma loja, um colar que faz mix de correntinhas. Fiquei apaixonada, de verdade! E quem aqui viu o comercial da Natura para o Dia dos Namorados? Veja! É a coisa mais linda e mega me deu vontade de experimentar essa linha “Humor” deles. Último item da lista: uma bolsa. Sou louca por essas básicas e fiquei in love por essa da Capodarte.

***

É isso, gente! :) Espero que ajude de alguma forma. E todos esses itens vendem online. Então, podem comprar, mas com segurança. E vale lembrar que se não rolar presente, não tem problema. Um gesto de amor, carinho, cumplicidade e companheirismo, é muito mais importante! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Dia dos Namorados – Verona!
Fan Page ♥ Instagram     


8
12.06.2019
* Pequena Escritora #2: Por um amor, todos os dias! ♥

IMG_8528-12-06-19-18-51Por Carol Daixum (Texto)
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

“Desde novinha, eu sonhava com o meu príncipe encantado. Idealizava declarações, passeios e comemorações dignas de chick lit em pleno Dia dos Namorados! Aliás, já passei muito essa data sozinha. Algumas, de boa na lagoa. Outras, eu queria ter um papo reto com o tal do Santo Antônio! Detestava quando alguém me dizia que era só eu não esperar, que iria aparecer na hora certa. Nem antes, nem depois! Minha mãe, era mestre nesse discurso!

Hoje, o clichê que tanto escutei, é um dos que eu mais acredito. Acho que talvez, se eu tivesse encontrado antes, não daria certo! Afinal, o amor é lindo, mas vai além dessa data. É preciso um monte de coisinhas para sustentar um relacionamento. Tem de ter companheirismo. Paciência! Entender, que o outro é diferente de você e tudo bem! Opiniões distintas fazem parte e nem tudo são flores. Até mesmo, o Dia dos Namorados, que a propósito quase ninguém conta, mas: fica tudo cheio. O trânsito insuportável e cinema, nem pensar. Se a gente não tiver cuidado, o estresse pode tomar conta. Ano passado, minha primeira comemoração “12 de junho” com o meu namorado, foi incrível, mas sabia que a gente teve de jantar às 17h, porque os outros horários estavam lotados? Surreal. Claro, que foi maravilhoso, mas por ser a primeira vez e tal. Então, ter foco apenas nesse detalhe, pode ser um caminho bem perigoso.

Falando nisso, saiba que entrar em um relação é: estar perto, porém, dar espaço quando necessário! É amar, até mesmo, as imperfeições (Na medida certa, claro). É dividir o dia, é perguntar como foi o trabalho. É fazer planos! É ceder. É conversar, coisas sérias e discutir se a Rainha Elizabeth assiste Netflix ou não. É saber que têm dias perfeitos e outros que o clima fica meio chato, mas que depois volta tudo ao normal. É rir! É tirar foto. É pegar a mania do outro. É aprender muito. Todos os dias! É conseguir ser você, em uma versão mais leve e ainda mais feliz! É fazer quase tudo junto, mas sem perder a individualidade. É saber que aquela pessoa tem uma TPM daquelas e que o outro talvez ronque um pouquinho hahaha.

Então, se você não tem ninguém, por enquanto, seja por opção ou não, relaxa. Parece clichê, eu sei. Mas um dia vem! Talvez não no cavalo branco, porém, na forma real, viu? Mas é justamente isso que torna tudo mágico. E quando ele chegar, eu espero, do fundo do meu coração, que seja um amor de todos os dias e não só nessas datas comemorativas. Por que amor é isso! Ah! E aproveita. Namorar é maravilhoso, mas estar na sua própria companhia e curtir é fundamental.”

***

Um feliz Dia dos Namorados para todos os casais apaixonados! E um beijo especial para o meu namô, que torna tudo mais leve e divertido, até nos dias mais complicados. Obrigada por me ensinar tudo e muito mais. Te amo, todos os dias. ♥♥♥ E para quem está sem boy magia e tal, aproveita muito o dia também, viu? Você merece!!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Felicidade

Fan Page ♥ Instagram   


2
11.06.2019
* Inspiração do dia: Não tão clichê assim! ♥

FashionCoolture-03.04-2Crédito da Imagem: Fashion Coolture

E já que estamos na semana mais romântica do ano: separei um lookinho bem estiloso, mas não total clichê, para o Dia dos Namorados. Amei essa calça (meio xadrez) com o tênis. O sobretudo e tal, acho que substituiria, já que aqui no Rio não faz isso tudo de frio. Sobre a t-shirt… Não sei se vocês repararam, mas tem Paris no meio e um coração! Tudo a ver com o momento, né? E fiquei apaixonada por essa bolsa meio saco, que estou em busca de uma para chamar de minha há séculos! No mais, acho que todas as peças, ornaram bastante. Acho que vou me inspirar. E vocês? 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Looks Invernais

Fan Page ♥  Instagram


0
07.06.2019
* Para assistir: Nosso último verão! ♥

Ei, Gente! :) Fim de semana combina com filme, né? E como a gente está em clima de romance e tal por conta do Dia dos Namorados, separei uma história linda que assisti na última terça-feira: Nosso último verão, que está disponível na Netflix. Vamos lá? Boa sessão! ♥ 

4760719.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Bom, e aqui vai o resuminho clássico para saber do que se trata o filme: antes de começar a faculdade, alguns jovens precisam tomar decisões bem importantes para a época, como cursar música ou entrar para uma renomada faculdade de administração? Terminar o namoro ou não? Vida acadêmica é a única saída? Entre outras questões! Temos Griffin, Phoebe, Erin, Açex, Audrey e Chad contando essa trajetória, que resulta em um ótimo último verão!

DSC08768.ARW

O que eu achei? É aquele filme teen que eu queria ter visto no meu “último verão”, antes de entrar na faculdade e tal. É leve, divertido, de arrancar suspiros e ensina muito, mas sem parecer uma coisa fora da nossa realidade. Tem muito romance e surpresas que fazem a gente pensar o que “eu faria no lugar desse personagem”. Falando em personagens, os meus favoritos são Griffin e Phoebe. A história deles me prendeu bastante e suspirei horrores! Aliás, sem muitos detalhes, mas eu shippei esse casal real.

Em contrapartida, quem marcou mesmo foi a Audrey. Sabe aquela mania que, às vezes, a gente tem de optar sempre pelo mais fácil? Então, é possível reverter e saber que a gente pode e merece sempre o melhor, por mais que seja incomum ou difícil. Amei o fim dela, que, na verdade, é apenas um começo. Erin não ganhou a minha simpatia no começo, mas depois mostrou que é uma personagem nada fútil. Muito pelo contrário! Chad e o amigo são maravilhosos e as gargalhadas ficam por conta deles, principalmente. Outros, são legais, mas não achei MEU DEUS, sabem?

4042169.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

4009357.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

4024982.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das imagens: Site Adoro Cinema 

Enfim, é uma história com pegada teen, mas é inspiradora em qualquer idade. Nem que seja apenas para a gente ficar naquela clássica e deliciosa nostalgia. Aquece nosso coração e faz a gente refletir sobre decisões, mas sem pressão! Tem clichê, mas com algumas surpresas que deixam a gente de queixo caído. Ah! Destaque para as cenas de erros e tal! No mais, amei muito e recomendo. Pode assistir sozinha, mas em outra boa companhia, seja daquela amiga ou do love, melhor ainda.

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Filme – Para todos os garotos que já amei

Fan Page ♥  Instagram 


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021