07.01.2021
* Surpresa + Dia do leitor: por que eu leio? ♥

Ei, Gente! :) Uma pausa na mini férias por um motivo bem especial: hoje é o dia do leitor. ♥

A minha história com os livros começou desde pequena. Eu tinha o meu preferido, que tinha um cachorro e uma minhoca. Mas confesso que já vasculhei tudo e não consigo achar o nome dele! E minha mãe não tem ideia de qual seria. Às vezes fico pensando: será que foi um sonho meu? Que essa história é fruto da minha imaginação? Vai saber hahaha.

Crédito: Artista Juliana Bittar

E meio clichê, mas sempre gostei de ler. De me aventurar! E apesar do pessoal aqui em casa não ter esse hábito, todos, sem exceção, me incentivam. Minha mãe me deu o primeiro box da Sophie Kinsella. E foi no colégio, com o incentivo do pai da minha irmã, que virei uma bookaholic. E quando o foco do blog virou o mundinho literário, a paixão só aumentou.

Livros me ajudam a passar um domingo de tédio. Me conectam com pessoas, que inspiram. Me ensinam e fazem viajar sem sair de casa. Ampliam o meu vocabulário e me fazem companhia. Faça chuva ou faça sol. Deixam a decoração da estante mais linda e uma leitora sem espaço no quarto, mas com o coração quentinho!

Crédito: Pequena Jornalista

Parece clichê, mas ler é um dos vícios mais benéficos. Independente do gênero. Aliás, isso é o de menos! O importante é ler. E se você não tem esse costume, vai aos poucos. No seu tempo! Pegue alguma história que te chame atenção e não porque é best-seller e tal. Toda pessoa é leitora, só não descobriu o seu tipo de livro ainda. ;-)

Feliz Dia do Leitor. Para os leitores e futuros também! E se você acha que o post acabou… Ledo engano! Tem uma surpresa para vocês: quem fizer o comentário mais literário fofo e autêntico, contando o que te incentiva a ler, vai ganhar um vale livro de, até, R$ 50,00. Quanto tiver o resultado, o vencedor escolhe o livro e eu compro pela Amazon e envio por lá.

Ah! Não esquece de deixar o seu e-mail e/ou Instagram no comentário para eu entrar em contato. Pode comentar até segunda, dia 11 de janeiro, até 12h, ok? E só uma pessoa que vai levar e vale só para quem tiver endereço aqui no Brasil. O resultado sai na terça, dia 12 de janeiro. Então, soltem a criatividade e boa sorte! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Por que eu leio chick-lit?
Fan Page ♥ Instagram 


20
07.01.2019
* PJ Leu: 9 Minutos com Blanda! ♥

Ei, Gente! :) Sabia que hoje é o Dia do Leitor? Então, nada melhor do que uma dica literária para comemorar essa data tão especial. Dessa vez, o “PJ Leu” vai falar sobre o livro “9 minutos com Blanda”, primeiro romance da autora brasileira que eu amo: Fernanda França! É uma leitura bem água com açúcar, do jeitinho que eu gosto. Vamos lá? Boa resenha para vocês! 

PJ Leu - 9 Minutos com BlandaLivro: 9 minutos com Blanda| Editora: Rai | Autora: Fernanda França
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Todos os dias, depois de brigar com o despertador que dá apenas nove minutinhos a mais de sono, Blanda se depara com a seguinte situação: ela está quase sem dinheiro, desempregada e sua única companhia é o fato Freddy Krueger. Bom, não exatamente, já que ela namora Max, um cara que nunca assumiu seu relacionamento com ela e é extremamente folgado. Afinal, não trabalha e não muita questão de mudar isso. Porém, é com ele que a nossa protagonista se vê prestes a dizer “eu aceito” no altar.

Em uma confusão envolvendo muito estresse, a porta giratória de um banco e uma calcinha pink, Blanda conhece alguém que poder mudar o seu destino. Mas será que a vida é um conto de fadas como vemos no cine? Só lendo esse romance para saber. ;-)

Minha opinião: Eu sou suspeita, pois a Fê é a minha autora brasileira favorita. Mas eu achei tão amor esse livro. Foi uma ótima forma de terminar 2018 (comecei final de dezembro a leitura) e de começar 2019 no setor “vida de leitora”. No começo, confesso que não me simpatizei muito com a Blanda. Achei ela bem estressada! Porém, no decorrer da história quis ser amiga dela e conversar horas sobre o carinha do banco! Ela é estressadinha sim, mas a gente entende os motivos e adora como ela amadurece entre os capítulos. Ela é persistente, vai atrás do que quer e não vem cantar de galo para cima dela não!

Quanto aos outros personagens…. Dona Cotinha é a coisa mais fofa e amei o final que teve. Foi surpreendente e encheu meu coração de amor! O pai da Blanda é simplesmente sensacional. A mãe é doidinha, mas com o tempo nos conquista também. Max é sem noção. Adorei os amigos e o gatinho Freddy Krueger me deu um pouco de medo, mas é mais por conta do nome mesmo hahaha.

No mais, o livro é bem água com açúcar e com aquelas pitadas de surpresas, que a gente fica pensando: COMO ASSIM??? A leitura é leve, divertida e rápida. Faz a gente pensar na vida profissional, nos sonhos novos e antigos e que sim: conto de fadas não é exatamente como os filmes mostram, mas é tão mágico quanto. Ah! E acho que é quase impossível não se identificar com a relação da Blanda e o despertador hahaha. Por fim, foi uma leitura que resgatei da pilha de livros para ler e acho que embarquei no momento certo!

É isso. Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Indico! Ah! A editora Rai não existe mais e a gente não encontra nas livrarias, mas achei o meu exemplar nessas feiras de livros. Então, fica a dica.

Beijos, Carol. 

Post Antigo: Top 5 – Fernanda França

Fan Page ♥ Instagram


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021