20.06.2019
* PJ Leu: A pequena livraria dos sonhos! ♥

Ei, Gente! Aproveitando o feriadão? Espero que sim! Aliás, hoje foi dia de terminar uma leitura que deu dó de chegar ao fim: A pequena livraria dos sonhos, da Jenny Colgan. O livro que foi publicado pela Arqueiro, faz parte do projeto “Romances de hoje“. É uma história encantadora e que faz a gente amar ainda mais esse mundo dos livros! Vamos lá? Boa resenha. 

IMG_8996Livro: A pequena livraria dos sonhos | Editora: Arqueiro| Autora: Jenny Colgan
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros!

Sinopse: Nina Redmond é uma bibliotecária que passa os dias unindo alegremente livros e pessoas, afinal, ela sempre sabe as histórias ideais para cada leitor. Porém, quando a biblioteca pública em que trabalha fecha as portas, nossa protagonista não tem ideia do que fazer. Então, se depara com um anúncio de classificados de uma van, que te chama atenção e tem um clique: por que não transformá-la em uma livraria volante e transformar vidas em cada lugar por onde passar. Seu primeiro destino: um vilarejo em Terras Altas, na Escócia. Por lá, descobre um mundo de aventuras, romances e talvez, o seu verdadeiro lar doce lar.

Minha opinião: Todo mundo sabe que eu amo chick lit e quando descobri esse novo projeto da editora Arqueiro, fiquei muito ansiosa para embarcar nas histórias. E esse foi o livro que mais me despertou curiosidade. Afinal, livros que falam sobre livros, normalmente, são incríveis e esse é um dos melhores. Sem mencionar a capa maravilhosa, né?

Mas vamos lá: esse é o 1º livro da autora que eu embarco e achei a escrita dela deliciosamente leve e doce, como a Sophie Kinsella descreveu. Bem do jeitinho que eu gosto! A premissa é interessante, principalmente, para quem é leitor assíduo. É quase impossível não ter vontade de comprar uma van e transformá-la numa livraria e correr para a Escócia. Algumas partes, eu tive a sensação de que a escritora teve de resolver de última hora, mas é só um mero detalhe diante de tantos capítulos, que prendem a nossa atenção. Fiquei apegada e eu não queria terminar de jeito nenhum!

E a gente, de cara já se identifica com a Nina. Ela é pequenina, sonhadora e bem girl power, de um jeito único. Uma protagonista que, sem dúvida, inspira. Profissionalmente e emocionalmente.  Ah! Destaque para os livros que são citados no decorrer das páginas, conhecia muitos e fiquei bem feliz. Me sinto um peixinho fora d’água quando não sei de nenhum e olhem que eu leio bastante! Sobre alguns personagens: Lennox é o meu atual crush literário e a Surinder é mega amiga e pé no chão.

No mais, tiramos várias lições e a paixão pelo mundo literário só aumenta. Fato que não existe essa história de não gostar de ler. E se alguém tem essa sensação, calma, que a Nina vai achar o livro ideal para você.  Pode acreditar, ele existe! E como livros aproximam, de um jeito ou de outro, né? É nítido isso na Pequena Livraria dos Sonhos. E mais um detalhe: bem que histórias literárias poderiam dar em árvores, né? Amei essa parte.

É isso. Recomendo muito essa história, que vale cada parágrafo escrito! 

Já leu? Conta o que achou! Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Mas tem que ser mesmo para sempre?

Fan Page ♥ Instagram 


1
10.06.2019
* PJ Entrevista: Rê Lustosa! ♥

Não é todo dia que a gente encontra por aí escritoras que ilustram o próprio chick lit, né? Para começar a semana, separei uma entrevista que faz a gente amar ainda mais o mundo dos livros e das ilustrações. Quem topou responder algumas perguntas para o blog foi a Rê Lustosa, autora e ilustradora, que escreveu recentemente o livro “Confissões de uma Terapeuta“, publicado pela Lura Editorial. Super fofa, ela deu ótimas dicas e falou um pouco sobre essa comédia romântica, que vai fazer Becky Bloom amar a história. Vamos lá? Conta aí, Rê! 

IMG_3003PJ Entrevista: Rê Lustosa

1. O que dá mais trabalho: escrever um livro ou ilustrar uma resenha?
R: Escrever um livro! Pois leva um tempo maior para finalizar o projeto, e o processo da escrita passa por muitas desconstruções até chegar ao resultado final.

*** P.S: Mega indico essa parte do site, que eu amei as resenhas ilustradas!!!! 

2. Aliás, como essas duas paixões (leitura e ilustração) surgiram na sua vida?
R: Foi na época da faculdade, quando descobri o mundo editorial como uma possibilidade de trabalho, e percebi que era apaixonada por essa área. Eu amava livros de Chick Lit e lia um atrás do outro desse gênero. Porém, eu também estava me aventurando na área da ilustração, apesar de ainda não saber como juntar essas duas paixões. Foi só mais pra frente que percebi que ilustração e leitura combinavam muito com meu propósito profissional, que é criar conteúdo para alegrar o dia das pessoas. E, a partir daí, tudo foi se encaixando naturalmente! Rsrs

Rê Lustosa - Ilustração

3. E a ideia de escrever a história da Melissa? (Conta um pouco sobre o processo de escrita, curiosidades, aliás foi você que ilustrou a capa do seu livro?)
R: O processo de escrita do livro foi longo, mas muito divertido. Uma ideia atrás da outra ia surgindo, e eu sempre ia anotando quando elas surgiam em minha mente. Foi um período super criativo, mas também de muito amadurecimento da escrita e de muito estudo. O livro foi dedicado ao meu namorado, Felipe, que me auxiliou nesse processo de escrita e publicação, e sempre me apoiou na realização do meu sonho! Fui eu quem ilustrei a capa do meu livro sim e eu amei! Rsrs Eu queria deixar minha marca também na arte da capa, além da escrita, e gostei de ter decidido desenvolvê-la! Fico feliz de ter criado a Melissa tanto em palavras quanto visualmente Rsrs.

4. Escolha três livros que salvaria de um incêndio na sua biblioteca. (Não vale o seu hahaha).
R: Rsrsrs combinado! Eu salvaria “O diário de Bridget Jones”, “Os delírios de consumo de Becky Bloom” e “O diabo veste Prada”.

5. Para quem deseja viver de escrita e/ou ilustração, qual conselho valioso você daria?
R: Eu diria que treino diário é uma das coisas mais importantes nessas duas áreas. Treine e estude bastante. Além disso, o planejamento e as metas são muito importantes para tirar os projetos da mente e passá-los para o papel, afim de realizá-los.

Confissões de uma terapeutaCrédito das Imagens: Rê Lustosa

***

Gostaram? Espero que sim! Eu amei, Rê. Muito obrigada pela atenção! Todo sucesso do mundo para você. ♥ 

E como não amar essa capa, gente? Me conquistou total, mas tenho certeza de que como uma boa leitora de chick lit vou me apaixonar ainda mais pelo conteúdo! A propósito, o livro conta sobre Melissa Belinque. Formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamentos, mas com um detalhe: nunca esteve em um. Daí, o destino prega uma peça, onde uma de suas pacientes é apaixonada pelo mesmo homem que Melissa, que por sinal é o seu melhor amigo! Pela sinopse, a gente imagina o que vem por aí. Louca para embarcar!!

Eu já fiz o meu pedido (meu namô vai me dar de Dia dos Namorados hahaha) e assim que eu ler, conto para vocês, ok? E quem quiser garantir o seu, é só clicar aqui. Para conhecer mais o trabalho dela, vale seguir o insta também. Cada post mais fofo que o outro! ^^

Beijos,
Carol.

Post Antigo: Entrevista – Sublinhando

Fan Page ♥  Instagram


2
28.05.2019
* PJ Leu: Uma noite com Grace Kelly! ♥

Ei, Gente! :) Algumas histórias a leitura acaba não fluindo tanto e eu acabo demorando mais tempo para publicar resenha sobre aqui no PJ. Mas podem ficar tranquilos, que hoje tem dica literária, que a propósito é: Uma noite com Grace Kelly, escrito pela Lucy Holliday. Vamos lá? Bom post!

IMG_8144Livro: Uma noite com Grace Kelly | Editora: Harper Collins| Autora: Lucy Holliday
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 2,5 livros!

Sinopse:  No terceiro livro da trilogia “Uma noite com…”, Libby finalmente se deu conta de que seu melhor amigo, Olly, é o seu verdadeiro amor. Porém, tudo indica que já é tarde para essa descoberta, já que o dito cujo parece ter partido para outra. Pois é, as coisas na vida dela não são fáceis e todos os setores, desde o amoroso até o profissional, não dão descanso . Mas graças ao sofá mágico, nossa protagonista tem um outro encontro surpreendente: dessa vez, Grace Kelly faz umas visitas com aprendizados que estão longe de ter uma cara de contos de fada, mas, às vezes, o pé no chão é a melhor saída. Será?

Minha opinião: Eu li o 1º e o 2º livro e amei tanto que a minha expectativa para o 3º era bem alta. Porém, não superou muita coisa não, gente! Apesar da Grace Kelly ser uma figura icônica e nessa história trazer aprendizados realistas que fazem a gente crescer, eu achei ela bem blasé e a aparição dela mínima (não conheço muito a história dela, então, não sei se bate ou não com a realidade)! O que era para ser um tchan na história, não rolou muito, sabem? E apesar de ter coisas novas e tal, meio que a leitura não fluiu e eu quase desisti no meio. Mas fui até o fim!

Quanto aos outros personagens: não ri tanto com a Libby dessa vez, entretanto, ainda tenho um carinho por ela! Em contrapartida, Dillon me conquistou nesse livro e adorei as suas participações. Olly continua fofo e Tash uma chata! A irmã e a mãe no mesmo esquema, mas com algumas surpresas boas no 45 do 2º tempo. Sobre o Joel, não posso falar muito, porque corro o risco de dar spoiler. E outros personagens a autora cortou total com eles e eu queria meio que uma reviravolta. Mas claro que não estou aqui só para falar que não gostei e tal. Como contei, quase desisti, mas fui até a última página porque a trilogia me proporcionou muitas risadas e aprendizados que levo até hoje! Então, continuei em forma de agradecimento. E os últimos capítulos até aproveitei mais, principalmente, com o resgaste de algumas personagens que amei conhecer, mesmo que na minha imaginação. Achei meio corrido, mas até que curti. Teve clichê do jeitinho que eu gosto! 

E uma observação que quase nunca falo sobre: a ortografia desse livro, ao menos a edição que eu tinha, tinha muita bola fora. Tipo palavras faltando letras, parágrafos faltando continuação. Claro que todo mundo tem direito ao erro e quem sou eu para julgar, mas isso, dessa vez, me incomodou além da conta. Então, talvez isso não tenha ajudado muito na minha impressão. :(

É isso, pessoal. Apesar dos poréns, acho que a história pode bater de forma diferente em cada leitor, viu? E eu estou mega aberta a debates construtivos! A minha única dica é que não vá com muitas expectativas ao ler Uma noite com Grace Kelly. ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Uma noite com Audrey Hepburn

Fan Page ♥  Instagram


0
20.05.2019
* TAG Literária: Vapt Vupt! ♥

Ei, Gente! :) A semana começou bem na preguiça, mas para não deixar o blog de lado, resolvi responder uma TAG literária que tem tudo a ver com o dia de hoje: Vapt Vupt hahaha! Vamos lá? Espero que gostem. Ah! Quem quiser responder, fique à vontade. E me avisa para eu olhar as respostas! 

Blog Pequena Jornalista

1. Gênero favorito? 
R: Não é novidade que eu amo chick-lit, né? Aqueles livros bem comédia romântica, água com açúcar e por aí vai. Mas também não dispenso romance de época e um bom livro no estilo “autoajuda”, mas que ajuda mesmo hahaha.

2. Última leitura? 
R: Corra, Abby, Corra! Que livro mara, gente. Tem resenha aqui!

3. Leitura atual? 
R: Uma noite com Grace Kelly. Não está fluindo como os dois primeiros livros da série, mas vou até o fim!

61028919_2255437574547702_7207590051998334976_nCrédito das Imagens: Saraiva 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

4. Chá ou Café? 
R: Pode ser mate? =D

5. Salgado ou doce? 
R: Não tem jeito, eu sou formiguinha. Doce, óbvio! Doce, sem dúvida! 

6. Vilão ou herói? 
R: Tudo vai depender do vilão e do herói, né? Mas de uma maneira geral… Acho que dá empate!

giphy

Prontinho pessoal! :) E não esqueçam de responder a TAG, que a propósito encontrei no Insta @sereia_literaria.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Uma noite com Marilyn Monroe

Fan Page ♥ Instagram


0
15.05.2019
* Top 5: Martha Medeiros! ♥

Ei, Gente! :) E o top 5 literário da semana é de uma pessoa que é quase impossível não amar o que ela escreve: Martha Medeiros. Eu adoro as crônicas dela, mas percebi que de todos os livros, só li um e leio mais nas revistas e tal. Espero mudar isso o quanto antes! Enquanto isso, segue o que já embarquei e quatro que quero ler logo. Aliás, recentemente, a escritora lançou seu mais novo livro (O meu melhor), que estou louca para embarcar, mesmo que eu veja crônicas repetidas.Enfim, vamos lá? Bom post! 

PJ - Top 5 - Martha MedeirosCrédito das Imagens: Saraiva 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. O meu melhor (Planeta Livros) 
Sinopse: Martha Medeiros completa 25 anos escrevendo crônicas semanalmente publicadas por jornais em todo o país.Para celebrar este aniversário, ela selecionou as 100 crônicas de maior sucesso em toda a sua carreira.
Observação da Pequena: Teve lançamento desse livro no Rio e eu não consegui, mas quem sabe a autora não volte na Bienal, né? Acho que é uma ótima oportunidade para quem não conhece ou de ler novamente textos, que sempre valem o repeteco!

2. Feliz por nada (L&PM) 
Sinopse: Nesta coletânea de mais de oitenta crônicas, Martha Medeiros aborda temas muito diversos e ao mesmo tempo muito próximos do leitor. A autora tem o dom para aproximar assuntos por vezes fugidios – como é próprio do cotidiano – de questões universais, como o amor, a família e a amizade, e criar lugares de reconhecimento para o leitor, como ao falar de Deus, dos romances antigos e novos, da mulher, de escritores e cineastas que são imortais, de se perder e se reencontrar, do que a vida oferece e muitas vezes se deixa passar.
Observação da Pequena: Esse, por enquanto, foi o único que li da autora. Não lembro se na época, embarquei em todas as crônica, mas nesse que eu descobri, se eu não me engano, que o melhor lugar do mundo é dentro de um abraço!

3. A graça da coisa (L&PM)
Sinopse: 
Para Martha Medeiros, a grande questão é se desapegar daquilo que é desnecessário, que nos faz mal, que nos atrasa, e enxergar a graça da coisa – sendo a “coisa”, no caso, a própria vida. É deixar ideias pré-concebidas de lado, saber rir de si mesmo, se reinventar; estar aberto para encontrar o amor onde menos se espera, é transformar a ansiedade em sabedoria, é saber ouvir, é um conjunto de pequenas atitudes que, se colocadas em prática, vão nos ajudar a levar uma vida mais desestressada e, de quebra, nos surpreender.
Observação da Pequena: Achei bem triste essa capa, mas pela sinopse é impossível não querer colocar na lista de próximos livros, né?

4. Felicidade crônica (L&PM)
Sinopse: 
Pelo que eu entendi, os 20 anos da cronista, foi o pretexto para lançar alguns volumes com crônicas sobre paixão, liberdade e felicidade. Neste volume, o leitor encontrará os melhores textos dela sobre os temas sem os quais uma existência feliz não se dá: curtir a vida, amor-próprio, família e outros afetos…
Observação da Pequena: Acho que de todos os volumes, esse foi o que mais me encheu os olhos. Alguém já leu?

5. Simples assim (L&PM)
Sinopse: 
A autora não tem solução para os nossos problemas, mas, com seu olhar afiado, aponta pequenezas da vida que tanto trabalho nos dão e nos faz lembrar uma máxima muitas vezes esquecida: a vida está aí para ser vivida. Simples assim! São 100 crônicas que transbordam a perspicácia, o olhar atento e a sensibilidade aguçada da escritora.
Observação da Pequena: É uma das capas mais legais e eu preciso ler esse urgentemente! Levar a vida com esse lema “simples assim”, dá a impressão de ter uma dia a dia mais leve e eu estou precisando muito. Todo mundo, né?

***

É isso, pessoal. :) E o esquema é o mesmo, assim que eu ler esses livros, posto aqui no PJ, ok? No mais, podem opinar à vontade!

Beijos, Carol. 

Post Antigo: Livros e Paris

Fan Page ♥ Instagram  


0

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019