10.06.2019
* PJ Entrevista: Rê Lustosa! ♥

Não é todo dia que a gente encontra por aí escritoras que ilustram o próprio chick lit, né? Para começar a semana, separei uma entrevista que faz a gente amar ainda mais o mundo dos livros e das ilustrações. Quem topou responder algumas perguntas para o blog foi a Rê Lustosa, autora e ilustradora, que escreveu recentemente o livro “Confissões de uma Terapeuta“, publicado pela Lura Editorial. Super fofa, ela deu ótimas dicas e falou um pouco sobre essa comédia romântica, que vai fazer Becky Bloom amar a história. Vamos lá? Conta aí, Rê! 

IMG_3003PJ Entrevista: Rê Lustosa

1. O que dá mais trabalho: escrever um livro ou ilustrar uma resenha?
R: Escrever um livro! Pois leva um tempo maior para finalizar o projeto, e o processo da escrita passa por muitas desconstruções até chegar ao resultado final.

*** P.S: Mega indico essa parte do site, que eu amei as resenhas ilustradas!!!! 

2. Aliás, como essas duas paixões (leitura e ilustração) surgiram na sua vida?
R: Foi na época da faculdade, quando descobri o mundo editorial como uma possibilidade de trabalho, e percebi que era apaixonada por essa área. Eu amava livros de Chick Lit e lia um atrás do outro desse gênero. Porém, eu também estava me aventurando na área da ilustração, apesar de ainda não saber como juntar essas duas paixões. Foi só mais pra frente que percebi que ilustração e leitura combinavam muito com meu propósito profissional, que é criar conteúdo para alegrar o dia das pessoas. E, a partir daí, tudo foi se encaixando naturalmente! Rsrs

Rê Lustosa - Ilustração

3. E a ideia de escrever a história da Melissa? (Conta um pouco sobre o processo de escrita, curiosidades, aliás foi você que ilustrou a capa do seu livro?)
R: O processo de escrita do livro foi longo, mas muito divertido. Uma ideia atrás da outra ia surgindo, e eu sempre ia anotando quando elas surgiam em minha mente. Foi um período super criativo, mas também de muito amadurecimento da escrita e de muito estudo. O livro foi dedicado ao meu namorado, Felipe, que me auxiliou nesse processo de escrita e publicação, e sempre me apoiou na realização do meu sonho! Fui eu quem ilustrei a capa do meu livro sim e eu amei! Rsrs Eu queria deixar minha marca também na arte da capa, além da escrita, e gostei de ter decidido desenvolvê-la! Fico feliz de ter criado a Melissa tanto em palavras quanto visualmente Rsrs.

4. Escolha três livros que salvaria de um incêndio na sua biblioteca. (Não vale o seu hahaha).
R: Rsrsrs combinado! Eu salvaria “O diário de Bridget Jones”, “Os delírios de consumo de Becky Bloom” e “O diabo veste Prada”.

5. Para quem deseja viver de escrita e/ou ilustração, qual conselho valioso você daria?
R: Eu diria que treino diário é uma das coisas mais importantes nessas duas áreas. Treine e estude bastante. Além disso, o planejamento e as metas são muito importantes para tirar os projetos da mente e passá-los para o papel, afim de realizá-los.

Confissões de uma terapeutaCrédito das Imagens: Rê Lustosa

***

Gostaram? Espero que sim! Eu amei, Rê. Muito obrigada pela atenção! Todo sucesso do mundo para você. ♥ 

E como não amar essa capa, gente? Me conquistou total, mas tenho certeza de que como uma boa leitora de chick lit vou me apaixonar ainda mais pelo conteúdo! A propósito, o livro conta sobre Melissa Belinque. Formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamentos, mas com um detalhe: nunca esteve em um. Daí, o destino prega uma peça, onde uma de suas pacientes é apaixonada pelo mesmo homem que Melissa, que por sinal é o seu melhor amigo! Pela sinopse, a gente imagina o que vem por aí. Louca para embarcar!!

Eu já fiz o meu pedido (meu namô vai me dar de Dia dos Namorados hahaha) e assim que eu ler, conto para vocês, ok? E quem quiser garantir o seu, é só clicar aqui. Para conhecer mais o trabalho dela, vale seguir o insta também. Cada post mais fofo que o outro! ^^

Beijos,
Carol.

Post Antigo: Entrevista – Sublinhando

Fan Page ♥  Instagram


2
03.06.2019
* PJ News de junho: minha camisa xadrez está lavando! ♥

Ei, Gente! Chegou o meu mês favorito da vida: junho Afinal, além de ter o meu niver (dia 17, anotem na agenda hahaha), é aquela época que a gente comemora o Dia dos Namorados, tem um milhão de festas juninas e inúmeras novidades. Separei apenas 4 para o PJ News, mas que resumem bem o 6º mês do ano! Vamos lá? Bom post. :)

PJ News - Junho 2019Crédito das Imagens: Site Adoro Cinema, Instagram @relustosa, Instagram @sigaimaginarium e Divulgação Assessoria de Imprensa! 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

O filme desse mês é Casal Improvável, que pelo que eu vi estreia dia 20 de junho. Assisti ao trailer e acho que tem cara de ser aquela comédia romântica que faz a gente chorar de tanto rir. A história fala sobre o jornalista Fred que se esforça para mudar o rumo da sua vida. Até que encontra sua antiga babá, a Charlotte, que atualmente é uma das mulheres mais poderosas do mundo. Cara de ser ser bem legal, né? Quanto ao livro, escolhi esse que lançou no finalzinho de maio, da Rê Lustosa, uma ilustradora que sigo nas redes sociais. O nome é “Confissões de uma Terapeuta“, que conta sobre Melissa Belinque. Formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamentos, mas com um detalhe: nunca esteve em um. Daí, o destino prega uma peça, onde uma de suas pacientes é apaixonada pelo mesmo homem que Melissa, que a propósito é o seu melhor amigo! Me apaixonei pela capa e acho que é um chick lit que eu vou amar! Para garantir o seu, é só clicar aqui.

E já que esse mês a gente comemora o Dia dos Namorados, achei esse presente da Imaginarium bem criativo: um álbum que dá para gravar as melhores recordações. Achei lindo, único e é impossível não se apaixonar ainda mais depois desse mimo, né? Quem quiser saber mais, é só clicar aqui. Mas vale lembrar, gente, que o maior presente mesmo é estar presente todos os dias! Por fim, mas não menos importante, junho lembra também festa junina, né? Que lembra também camisa xadrez. Daí, que eu amei essa linha da Reserva Mini da comemoração, inclusive essa “Minha camisa xadrez está lavando”. Ótimo para quem não achou uma camisa xadrez perfeita para chamar de sua ou apenas está lavando mesmo hahaha. É da loja infantil, mas dependendo do seu biotipo, acho que dá. E dizem que é de menino, mas acho mega usável para os dois públicos. Quem quiser saber mais, é só clicar aqui.

É isso, pessoal. :) Agora quero saber: qual é a novidade favorita de vocês? Podem opinar à vontade!

Beijos e um ótimo mês para a gente!

Carol. 

Post Antigo: Inspiração do Dia – Festa Junina

Fan Page ♥  Instagram


5
23.04.2019
* PJ Leu: Corra, Abby, Corra! ♥

Ei, Gente! :) No Dia Mundial do Livro, não tinha como o post não ser sobre uma história literária, né? Então, a dica de hoje é “Corra, Abby, Corra!“, da autora Jane Costello. Publicado pela Record, o livro é um daqueles chick lit que faz a gente entender o motivo de tanto amar esse mundinho literário. Então, vamos lá? Boa leitura!

PJ Leu - Corra Abby CorraLivro: Corra, Abby, Corra! | Editora: Record | Autora: Jane Costello
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros!

Sinopse: Abby Rogers nunca foi de se preocupar com hábitos saudáveis e, desde que fundou a River Web Design, as coisas só pioraram. Fazer as refeições nos horários certinhos é missão impossível. Mas quando a sua melhor amiga, a Jess, maratonista incurável, a convence de participar de um clube de corrida, nossa protagonista topa se arriscar. Claro, que a sua motivação tem nome, apelido e um sorriso encantador: Oliver, ou melhor, Dr. Sexy, que a propósito é o capitão do clube.

Seu primeiro dia de corrida? Um desastre total! Com certeza, essa atividade não combina nada com ela. Então, depois de ter a sensação de que seus pulmões foram incendiados, prometeu nunca mais correr…. Até que a sua assistente Heidi lhe dá a notícia que é portadora de esclerose múltipla, uma doença que não tem cura. Sendo assim, ela ganha um outro incentivo na corrida e decide investir nessa “carreira” para arrecadar fundos para uma pesquisa da cura dessa enfermidade.

Claro que ela vai precisar de muito fôlego para enfrentar essa e outras corridas diárias da vida: gerenciar a sua empresa (que não está muito bem), lidar com os pais, conquistar o Dr. Sexy e ainda por cima enfrentar um motoqueiro que cruzou o seu caminho por acidente (literalmente) e muito mais. Haja disposição! Mas será que ela vai ter para essas maratonas atípicas? Só lendo para descobrir. ;-)

Minha opinião: Que livro, gente! Primeiro que a escrita da autora te envolve a cada capítulo, fazendo com que você não queira parar de ler um segundo. Amei a premissa e como ela foi desenvolvida! A princípio, não era um livro que chamaria a minha atenção, a não ser pela capa (que é linda). Os assuntos, como corrida e esclerose múltipla, me deixariam sei lá… Porém, os temas foram tratados com diversão na medida certa e seriedade com leveza quando pedia. Essa dosagem me conquistou do início ao fim e me fez aprender mais do que imaginei.

Quanto aos personagens: a Abby é aquela protagonista que dá vontade de ser amiga na vida real. Fiquei bem orgulhosa da atitude dela! Enfrentar um desafio pelo outro, fez ela ganhar em dobro. Afinal, quando a gente ajuda o próximo, também nos ajudamos. Viram? Em poucas páginas, a gente já aprende tanto.  Tom é o meu crush literário atual e Dr. Sexy dá raivinha, mas está na listinha de suspiros literários hahaha! A equipe da empresa dela é o meu grande objetivo de vida profissional! Heidi é outra personagem queridinha. O jeito como ela lida com tudo é inspirador. Jess… Confesso que não foi a minha personagem favorita! Os pais? O final deles é surpreendentemente bom. Aliás, o livro fala sobre a outra face do perdão em relação à traição. Faz com que a gente reflita muito! Não sei se faria o mesmo, mas com certeza o meu julgamento está menos 8 ou 80.

E vocês acreditam que me deu vontade de correr? Não só a atividade física em si, mas correr ainda mais atrás dos meus sonhos! Clichê, eu sei, mas é a pura verdade. Caiu como uma luva nessa nova fase da minha vidinha! Obrigada, Abby. Obrigada, Jane Costello (você está no meu topo de escritoras favoritas e que me inspiram)! Enfim, é um chick lit que faz a gente chorar de tanto rir e de chorar mesmo. O desfecho foi emocionante! Os primeiros capítulos até dão a entender o que vai acontecer no fim, mas o caminho até lá é leve e perfeito com imperfeições. E a vida real é assim mesmo, né? E tudo bem! No mais, essa história entrou para a minha lista de favoritos e me fez abraçar o livro quando terminei. Então, RECOMENDO MUITO♥ 

***

É isso, pessoal. Fica a dica! E quem já leu, conta o que achou. =)

Ah!! E feliz dia para todos que fazem parte desse Dia Mundial do Livro!!! ♥ 

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Minha vida não tão perfeita

Fan Page ♥ Instagram 


3
04.04.2019
* Top 3: Jane Costello! ♥

Ei, Gente! :) Todo mundo sabe que a minha autora gringa favorita é a Sophie Kinsella. A segunda? Apesar de eu estar no segundo livro ainda, a Jane Costello atualmente ocupa esse lugar! ^^ Uma escrita, leve, divertida e que deixa o meu amor por chick lits ainda mais forte. Pena que ela tem pouco livro publicado aqui no Brasil. Bom, isso foi o que eu pesquisei. Não sei ao certo se ela publicou mais, porém, dando uma olhadinha no Insta dela acho que sim. Enfim, mesmo com esses “poréns”, fiz um top 3 com histórias literárias dela. Vamos lá? Bom post! 

Top 3 - Jane CostelloCrédito das imagens: Saraiva 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. Damas de Honra 
Sinopse: Quando Evie Hart, uma jovem e sonhadora jornalista, aceita ser dama de honra de Grace, sua melhor amiga, ela percebe que isso é o mais perto que conseguirá chegar do altar. Aos 27 anos, Evie nunca experimentou aquela sensação de frio na barriga, do coração parecer estar saindo pela boca ao chegar perto de alguém especial. Mesmo sabendo que relacionamentos não são seu forte – e que, por mais encantada que fique por um namorado, não consegue suportá-lo por mais de três meses. E quando Evie põe os olhos em Jack, seu mundo dá uma guinada. É amor à primeira vista. Lindo, charmoso, inteligente, bem-humorado, ele até seria capaz de fazê-la pensar em um relacionamento sério… Mas de onde saiu esse deus grego a quem nunca foi apresentada? Para decepção de Evie, Valentina, sua amiga mais deslumbrante e incrivelmente sexy está saindo com ele. Ou estava, porque Jack rapidamente deixa claro que Valentina não é dona do seu coração. Evie fica maravilhada com a perspectiva de um romance, porém, sua vida está longe de ser perfeita. Ela precisa trabalhar duro no jornal para mostrar seu valor. Enquanto isso, sua amiga de infância, Charlotte, que sempre se sentiu excluída por ser gordinha, decide mudar completamente o visual – com direito até a um namorado misterioso! E Georgia, uma amiga da faculdade, está de casamento marcado. Para completar, sua mãe anuncia que também vai se casar. De vestido verde! Como se não fosse o bastante, seu ex-namorado parece persegui-la por todos os lugares.
Observação da Pequena: Eu lembro que ganhei esse livro de várias amigas, porque digamos já fui madrinha algumas vezes hahaha. A capa e o título me chamaram atenção, mas o conteúdo é, sem dúvida, a melhor parte. Amei a história e tenho esse livro na minha pilha de livros que não dou por nada nesse mundo!

2. Corra, Abby, Corra
Sinopse: Abby nunca foi de se preocupar com hábitos saudáveis. Aos 28 anos, ela acaba de fundar a própria empresa de web design, e sua rotina parece consumir todo o seu tempo. Ela não tem a menor ideia de quando foi a última vez que deu um beijo apaixonado. E o pior: mal tem tempo para comer, malhar então… nem pensar. Mas quando sua melhor amiga a convida para participar de um clube de corrida, a jovem empresária encontra uma motivação: Oliver, charmoso e bem-sucedido médico que parece estar interessado em suas investidas. Seu primeiro dia de corrida, entretanto, não acaba como imaginou e ela jura que nunca mais vai correr. Até o dia em que sua assistente Heidi revela ser portadora de esclerose múltipla. A partir daí, Abby vê nas corridas uma forma de arrecadar fundos para a pesquisa da cura para a esclerose. Só que ela precisa de muito fôlego para gerenciar a empresa, lidar com sua operadora de seguro para arcar com o prejuízo de um motoqueiro que ela atropelou por acidente, e ainda conquistar o Dr. Sexy. Mas o que Abby não imagina é que pode estar correndo atrás do homem errado…
Observação da Pequena: Esse é o meu segundo livro da Jane e ainda não terminei, mas sério, por enquanto, é o meu favorito dela. Sério, não dá vontade de parar de ler, mas infelizmente preciso dormir e tenho outras coisas para fazer. Mas, no momento, só queria ler Corra, Abby, Corra. Assim que eu acabar, posto resenha aqui, ok?

3. Quase Casados
Sinopse: Para Zoe Moore, o dia de seu casamento foi o mais marcante de sua vida. Ou melhor, o dia em que deveria ter se casado, mas em vez disso, foi largada no altar após sete anos de namoro. Arrasada e disposta a se recuperar, ela decide se mudar de Liverpool para os Estados Unidos e trabalhar como babá. Ao chegar em Boston, ela se depara com a esperta Ruby, prestes a completar 6 anos, o adorável Samuel, que acaba de fazer 3, e o pai deles, Ryan Miller. Seu novo chefe, além de fazer uma bagunça sem precedentes e de ter um mau humor imbatível, é incrivelmente bonito. Depois de um começo um tanto decepcionante, Zoe e Ryan começam a se entender, mas ela está prestes a descobrir que recomeços podem ser mais difíceis do que esperava.
Observação da Pequena: Não sabia que esse livro era dela! Se eu não me engano quase comprei, mas como estava em uma fase meio tensa, desiludida do amor, acabei nem levando. Ou levei e troquei. Não lembro ao certo! Mas agora que descobri que é dela, vou procurar novamente e devorar. Vocês sabem, eu não resisto a um chick lit! 

***

É isso, gente! E o que falar dessas capas? Amo! ^^
Enfim… Vocês já conheciam essa autora? Se alguém souber de outro livro e tal, comenta aí, por favor. No mais, podem opinar à vontade! ;-)

Beijos, Carol.

Post antigo: Top 5 – Lucinda Riley

Fan Page ♥ Instagram 


1
22.02.2019
* PJ Leu: Lendo de cabeça para baixo! ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é Lendo de cabeça para baixo, da autora Jo Platt. O chick lit, publicado pela editora Fábrica 231, consegue distrair o leitor com uma história leve e divertida, fazendo com que os problemas do mundo real fiquem de lado um pouco. Enfim, vamos lá? Boa resenha! 

PJ Leu - Lendo de cabeça para baixo - 1Livro: Lendo de cabeça para baixo | Editora: Fábrica 231 (Selo da Editora Rocco) | Autora: Jo Platt
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: quatro livros!

Sinopse: Rosalind Shaw tem 30 anos e foi abandonada no altar sem nenhuma explicação. Ela mergulha em uma forte depressão que a impele a praticamente não sair de casa, largar o emprego e passar quase todos os dias em frente à TV. Preocupados, sua família e seus amigos se revezam para cuidar dela. Passados alguns meses, sem sequer manter regulares os seus banhos, Ros, por sugestão do amigo Tom, resolve deixar o centro da cidade e começar uma vida nova na pequena St. Albans, onde se torna coproprietária de uma loja de livros usados e antigos. Nesse cenário, trabalhando na companhia de três novos amigos (Andrew, Georgina e Joan), ela tenta voltar a ser a pessoa que sempre foi: feliz, confiante e divertida. Porém, quando tudo parece estar se encaixando, chega o seu novo vizinho Daniel com a seguinte notícia de que matou sem querer o seu porquinho da índia!

Minha opinião: Confesso, que comprei essa história mais pelo título, porém, o conteúdo que a gente encontra nos capítulos são tão deliciosos de embarcar, que valeu a pena julgar o livro pela capa. Rosalind (Ros) é a típica protagonista de chick lit, mega carismática, divertida, gente como a gente e tem uma mente fértil, que meu Deus (mega me identifiquei hahaha). Por mais clichê que seja, esses são ingredientes essenciais junto a uma boa temática, que conquistam o leitor logo de cara.

Não há enrolação e os diálogos deixam a gente querendo saber mais e mais. Aliás, no começo é meio rebuscado, mas depois me acostumei e amei. E deu muita vontade de ler tudo de uma vez só, mas o sono impedia e aí bateu também aquele medo clássico “como vou viver sem história depois?” hahaha. Fiquei muito na dúvida entre dois personagens que poderiam fazer par romântico com a Rosalind. A autora soube prender por esse ponto também e eu adorei como a gente aprende que sim, existe amizade entre homens e mulheres, de verdade. Ah! E os três funcionários da loja são incríveis e dão um toque a mais nessa história, que é leve e para lá de divertida. Daniel é o meu mais novo crush literário e Andrew não fica atrás. E o que falar da família da nossa protagonista? Maravilhosos também! Celia e a mãe são as melhores! Palmas para a George (Georgina) e Joan.

Fiquei muito feliz como todos os que mais aparecem no livro cresceram e aprenderam. Realmente, nada acontece por acaso e tudo acaba se encaixando. Ah! E quem a gente menos espera, surpreende de uma forma bem positiva. Aliás, adorei o casal Tom e Amy! E como nem tudo são flores, apesar de ter amado muito essa leitura, confesso que o fim veio com uma pequena dose de decepção. Curti tudo, porém, queria mais detalhes de alguns casais secundários, sabem? Mas fica a dica para a escritora: que tal uma história só para um casal mega fofo, que não posso citar nomes, para não dar spoiler.

Enfim, pessoal. É isso. Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Mega indico! 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Adulta sim, madura nem sempre!

Fan Page ♥ Instagram  


4

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019