04.04.2019
* Top 3: Jane Costello! ♥

Ei, Gente! :) Todo mundo sabe que a minha autora gringa favorita é a Sophie Kinsella. A segunda? Apesar de eu estar no segundo livro ainda, a Jane Costello atualmente ocupa esse lugar! ^^ Uma escrita, leve, divertida e que deixa o meu amor por chick lits ainda mais forte. Pena que ela tem pouco livro publicado aqui no Brasil. Bom, isso foi o que eu pesquisei. Não sei ao certo se ela publicou mais, porém, dando uma olhadinha no Insta dela acho que sim. Enfim, mesmo com esses “poréns”, fiz um top 3 com histórias literárias dela. Vamos lá? Bom post! 

Top 3 - Jane CostelloCrédito das imagens: Saraiva 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. Damas de Honra 
Sinopse: Quando Evie Hart, uma jovem e sonhadora jornalista, aceita ser dama de honra de Grace, sua melhor amiga, ela percebe que isso é o mais perto que conseguirá chegar do altar. Aos 27 anos, Evie nunca experimentou aquela sensação de frio na barriga, do coração parecer estar saindo pela boca ao chegar perto de alguém especial. Mesmo sabendo que relacionamentos não são seu forte – e que, por mais encantada que fique por um namorado, não consegue suportá-lo por mais de três meses. E quando Evie põe os olhos em Jack, seu mundo dá uma guinada. É amor à primeira vista. Lindo, charmoso, inteligente, bem-humorado, ele até seria capaz de fazê-la pensar em um relacionamento sério… Mas de onde saiu esse deus grego a quem nunca foi apresentada? Para decepção de Evie, Valentina, sua amiga mais deslumbrante e incrivelmente sexy está saindo com ele. Ou estava, porque Jack rapidamente deixa claro que Valentina não é dona do seu coração. Evie fica maravilhada com a perspectiva de um romance, porém, sua vida está longe de ser perfeita. Ela precisa trabalhar duro no jornal para mostrar seu valor. Enquanto isso, sua amiga de infância, Charlotte, que sempre se sentiu excluída por ser gordinha, decide mudar completamente o visual – com direito até a um namorado misterioso! E Georgia, uma amiga da faculdade, está de casamento marcado. Para completar, sua mãe anuncia que também vai se casar. De vestido verde! Como se não fosse o bastante, seu ex-namorado parece persegui-la por todos os lugares.
Observação da Pequena: Eu lembro que ganhei esse livro de várias amigas, porque digamos já fui madrinha algumas vezes hahaha. A capa e o título me chamaram atenção, mas o conteúdo é, sem dúvida, a melhor parte. Amei a história e tenho esse livro na minha pilha de livros que não dou por nada nesse mundo!

2. Corra, Abby, Corra
Sinopse: Abby nunca foi de se preocupar com hábitos saudáveis. Aos 28 anos, ela acaba de fundar a própria empresa de web design, e sua rotina parece consumir todo o seu tempo. Ela não tem a menor ideia de quando foi a última vez que deu um beijo apaixonado. E o pior: mal tem tempo para comer, malhar então… nem pensar. Mas quando sua melhor amiga a convida para participar de um clube de corrida, a jovem empresária encontra uma motivação: Oliver, charmoso e bem-sucedido médico que parece estar interessado em suas investidas. Seu primeiro dia de corrida, entretanto, não acaba como imaginou e ela jura que nunca mais vai correr. Até o dia em que sua assistente Heidi revela ser portadora de esclerose múltipla. A partir daí, Abby vê nas corridas uma forma de arrecadar fundos para a pesquisa da cura para a esclerose. Só que ela precisa de muito fôlego para gerenciar a empresa, lidar com sua operadora de seguro para arcar com o prejuízo de um motoqueiro que ela atropelou por acidente, e ainda conquistar o Dr. Sexy. Mas o que Abby não imagina é que pode estar correndo atrás do homem errado…
Observação da Pequena: Esse é o meu segundo livro da Jane e ainda não terminei, mas sério, por enquanto, é o meu favorito dela. Sério, não dá vontade de parar de ler, mas infelizmente preciso dormir e tenho outras coisas para fazer. Mas, no momento, só queria ler Corra, Abby, Corra. Assim que eu acabar, posto resenha aqui, ok?

3. Quase Casados
Sinopse: Para Zoe Moore, o dia de seu casamento foi o mais marcante de sua vida. Ou melhor, o dia em que deveria ter se casado, mas em vez disso, foi largada no altar após sete anos de namoro. Arrasada e disposta a se recuperar, ela decide se mudar de Liverpool para os Estados Unidos e trabalhar como babá. Ao chegar em Boston, ela se depara com a esperta Ruby, prestes a completar 6 anos, o adorável Samuel, que acaba de fazer 3, e o pai deles, Ryan Miller. Seu novo chefe, além de fazer uma bagunça sem precedentes e de ter um mau humor imbatível, é incrivelmente bonito. Depois de um começo um tanto decepcionante, Zoe e Ryan começam a se entender, mas ela está prestes a descobrir que recomeços podem ser mais difíceis do que esperava.
Observação da Pequena: Não sabia que esse livro era dela! Se eu não me engano quase comprei, mas como estava em uma fase meio tensa, desiludida do amor, acabei nem levando. Ou levei e troquei. Não lembro ao certo! Mas agora que descobri que é dela, vou procurar novamente e devorar. Vocês sabem, eu não resisto a um chick lit! 

***

É isso, gente! E o que falar dessas capas? Amo! ^^
Enfim… Vocês já conheciam essa autora? Se alguém souber de outro livro e tal, comenta aí, por favor. No mais, podem opinar à vontade! ;-)

Beijos, Carol.

Post antigo: Top 5 – Lucinda Riley

Fan Page ♥ Instagram 


1
22.02.2019
* PJ Leu: Lendo de cabeça para baixo! ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é Lendo de cabeça para baixo, da autora Jo Platt. O chick lit, publicado pela editora Fábrica 231, consegue distrair o leitor com uma história leve e divertida, fazendo com que os problemas do mundo real fiquem de lado um pouco. Enfim, vamos lá? Boa resenha! 

PJ Leu - Lendo de cabeça para baixo - 1Livro: Lendo de cabeça para baixo | Editora: Fábrica 231 (Selo da Editora Rocco) | Autora: Jo Platt
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: quatro livros!

Sinopse: Rosalind Shaw tem 30 anos e foi abandonada no altar sem nenhuma explicação. Ela mergulha em uma forte depressão que a impele a praticamente não sair de casa, largar o emprego e passar quase todos os dias em frente à TV. Preocupados, sua família e seus amigos se revezam para cuidar dela. Passados alguns meses, sem sequer manter regulares os seus banhos, Ros, por sugestão do amigo Tom, resolve deixar o centro da cidade e começar uma vida nova na pequena St. Albans, onde se torna coproprietária de uma loja de livros usados e antigos. Nesse cenário, trabalhando na companhia de três novos amigos (Andrew, Georgina e Joan), ela tenta voltar a ser a pessoa que sempre foi: feliz, confiante e divertida. Porém, quando tudo parece estar se encaixando, chega o seu novo vizinho Daniel com a seguinte notícia de que matou sem querer o seu porquinho da índia!

Minha opinião: Confesso, que comprei essa história mais pelo título, porém, o conteúdo que a gente encontra nos capítulos são tão deliciosos de embarcar, que valeu a pena julgar o livro pela capa. Rosalind (Ros) é a típica protagonista de chick lit, mega carismática, divertida, gente como a gente e tem uma mente fértil, que meu Deus (mega me identifiquei hahaha). Por mais clichê que seja, esses são ingredientes essenciais junto a uma boa temática, que conquistam o leitor logo de cara.

Não há enrolação e os diálogos deixam a gente querendo saber mais e mais. Aliás, no começo é meio rebuscado, mas depois me acostumei e amei. E deu muita vontade de ler tudo de uma vez só, mas o sono impedia e aí bateu também aquele medo clássico “como vou viver sem história depois?” hahaha. Fiquei muito na dúvida entre dois personagens que poderiam fazer par romântico com a Rosalind. A autora soube prender por esse ponto também e eu adorei como a gente aprende que sim, existe amizade entre homens e mulheres, de verdade. Ah! E os três funcionários da loja são incríveis e dão um toque a mais nessa história, que é leve e para lá de divertida. Daniel é o meu mais novo crush literário e Andrew não fica atrás. E o que falar da família da nossa protagonista? Maravilhosos também! Celia e a mãe são as melhores! Palmas para a George (Georgina) e Joan.

Fiquei muito feliz como todos os que mais aparecem no livro cresceram e aprenderam. Realmente, nada acontece por acaso e tudo acaba se encaixando. Ah! E quem a gente menos espera, surpreende de uma forma bem positiva. Aliás, adorei o casal Tom e Amy! E como nem tudo são flores, apesar de ter amado muito essa leitura, confesso que o fim veio com uma pequena dose de decepção. Curti tudo, porém, queria mais detalhes de alguns casais secundários, sabem? Mas fica a dica para a escritora: que tal uma história só para um casal mega fofo, que não posso citar nomes, para não dar spoiler.

Enfim, pessoal. É isso. Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Mega indico! 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Adulta sim, madura nem sempre!

Fan Page ♥ Instagram  


4
09.10.2018
* PJ Leu: Em outra vida, talvez? ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é: “Em outra vida, talvez?“, da escritora Taylor Jenkins Reid. Publicado pela Record, o livro me ganhou pela capa, mas o conteúdo é tão mara, que a gente fica triste quando acaba. Gera uma ressaca literária (no sentindo bom) daquelas hahaha! Enfim, vamos lá? Boa resenha para vocês! 

PJ Leu - Em outra vida talvezLivro: Em outra vida, talvez? | Editora: Record | Autora: Taylor Jenkins Reid
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Hannah Martin tem quase 30 anos e ainda não encontrou seu lugar no mundo. Ela já morou em Boston, Washington, Portland, Seattle, Austin, Nova York e agora está de volta a Los Angeles. Ela acha que é em sua cidade natal, perto de Gabby, sua melhor amiga, que vai conseguir superar uma grande decepção amorosa e, finalmente, colocar a vida nos trilhos. Para comemorar a mudança, resolve reunir velhos amigos em um bar.

E é lá que encontra um antigo amigo, ex-namorado: Ethan. No fim da noite, tanto ele quanto Gabby lhe oferecem carona. Em universos paralelos, conhecemos as duas possíveis escolhas. Ambas com desdobramentos diferentes, mas que fazem parte dela e ensinam o leitor que a vida é feita de escolhas. Boas e ruins, que podem mudar completamente o destino de cada personagem. O resultado? Só lendo mesmo! 

Minha opinião: A capa é linda e o conteúdo mais incrível ainda. No começo, dá a sensação de que a gente vai se perder. Cada capítulo é dedicado ao desdobramento de cada escolha da noite “D”. Mas dá para acompanhar direitinho. É incrível, como uma simples decisão, muda todo rumo de uma vida. Fiquei pensando: será que em uma vida paralela, estou levando dias totalmente diferentes? Talvez, por esse motivo, a gente tenha a sensação, às vezes, de “conheço aquela pessoa de algum lugar” e por aí vai. Mas vai saber… ;p!

Amei e devorei esse livro, como não devoro uma leitura há séculos. Os personagens são incríveis e cada um tem uma importância nas duas vidas da Hannah. Achei bem bacana que em uma das escolhas, conhecemos o valor da família da nossa protagonista. Às vezes, a forma de demonstrar o amor é diferente do que imaginamos, mas continua sendo amor. E o que seria trágico, a autora soube construir uma história apaixonante. Alguns momentos de raiva. Outros só de suspiro!

É um daqueles livros que a gente gostaria de ser amiga da protagonista e queria filme, mas sem mudar nada, ok produção? hahaha =) E, aos poucos, alguns personagens se cruzam e tudo se encaixa. São assuntos relevantes e que nos ensinam, principalmente, que nenhuma escolha é à toa. Tudo tem o lado bom! Amei todos os amigos e familiares que rondam cada página. A família da Gabby é a mais fofa e Ethan é o meu preferido, mas o enfermeiro não fica de fora.

Recomendo e muito a leitura, que a propósito é leve, divertida e que faz a gente suspirar do começo ao fim! E o título? Tudo a ver com o que encontramos nos capítulos. Louca para ler mais livros dessa escritora. Nunca te pedi nada, Record, entre outras editoras do Brasil. ;-)

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! 

Beijos, Carol.

Para ler: Poesia que transforma 

Fan Page ♥ Instagram 


1
19.09.2018
* PJ Leu: Mas tem que ser mesmo para sempre? ♥

Ei, Gente! :) Vamos de dica literária hoje? Dessa vez, a resenha do mais recente livro da minha escritora gringa favorita: Mas tem que ser mesmo para sempre?, de Sophie Kinsella, publicado pela Record. Se você ama chick-lit e a Sophie, não pode deixar de ler essa história repleta de surpresas. Vamos lá? 

PJ Leu - Mas tem que ser mesmo para sempreLivro: Mas tem que ser mesmo para sempre? | Editora: Record | Autora: Sophie Kinsella
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Juntos há dez anos, Sylvie e Dan compartilham todas as características de uma vida feliz: uma bela casa, bons empregos, duas filhas lindas, além de um relacionamento tão simbiótico que eles nem chegam a completar suas frases – um sempre termina a fala do outro.

Porém, quando os dois vão ao médico um dia, ouvem que a saúde de ambos é tão boa que provavelmente vão viver mais uns 68 anos juntos… Então, por incrível que pareça, o pânico se instala. Eles nunca imaginaram que o “até que a morte nos separe” pudesse significar sete décadas de convivência.

Em nome do casal e da sobrevivência do casamento, eles rapidamente bolam um plano para manter acesa a tal da chama da paixão. De um jeito criativo e dinâmico, para nunca ficarem no tédio. Porém, quando eles praticam o Projeto Surpresa, contratempos acontecem e alguns segredos vem à tona, o que acaba ameaçando a relação. Se tudo termina bem? Só lendo para saber. ;-)

Minha opinião: Todo casal deveria ler essa história.  Acho que os romances durariam mais, tipo, uns 68 anos hahaha. O amor seria menos descartável. Mas vamos lá… Sylvie e Dan tem tudo que um casal protagonista tem de ter no livro da Sophie: carisma, cenas e diálogos divertidos. São gente como a gente e eu adoro isso nas histórias dela. A Sylvie me lembrou um pouco a Becky (Delírios de Consumo), mas com algumas diferenças. Ela é doidinha e faz cada plano mega hilário, mas digamos que é um pouco mais pé no chão. Dan, confesso que fiquei com um pouco de raivinha, mas a gente entende no final. As gêmeas são uns amores…. E os vizinhos? Os melhores! Já a mãe dela, vive um pouco numa bolha, mas não é cruel. O pessoal do trabalho? Sra. Kendrick virou a minha ídola.

No meio da leitura, achei que as coisas teriam um outro rumo. Principalmente, com o sobrinho da chefe dela. Mas digamos que curti. Sem spoiler, juro! E Mary? Quase julguei, mas deu tudo certo! E o pai? Esse sim é cheio de surpresas. Nessa hora, a história fica meio tensa, mas é bom para ver que nem nos livros a vida é um mar de rosas. Nem mesmo com as pessoas que mais amamos no mundo. Vamos para o desfecho? Sensacional e a presença do médico, foi a melhor! E para variar, aprendi muito com o livro. Principalmente, aproveitar um dia de cada vez. Não importa se é para sempre, se é temporário, o importante é ir aos poucos, sem colocar muita pressão. Ah! E se a gente não mudar, nada muda! Às vezes, é preciso encerrar ciclos, para iniciar outros tão melhores quanto. A vida é repleta de desafios e no final, esse Projeto Surpresa do casal valeu cada susto! ;-)

Por fim, sobre a capa: achei bem fofa! O título? Até tem a ver, mas não sei, achei meio grande, mas é só um mero detalhe. Mega recomendo a leitura!

Já leu? Conta o que achou! Ainda não? Fica a dica!

Beijo, Carol. 

Para ler: PJ Leu – A luz que perdemos

Fan Page ♥ Instagram 


1
31.07.2018
* Wishlist Literária: Bienal do Livro 2018! ♥

Ei, Gente! :) Na 6ª feira, dia 2 de agosto, começa a Bienal do Livro, de SP. E a pequena blogueira que vos bloga vai arrumar as malas e partir para esse evento do nosso mundinho preferido: o literário Sempre quando tem Bienal, eu faço uma lista prévia para ver mais ou menos o que eu quero comprar. Então, para o post do dia trouxe a minha wishlist literária da vez. Claro, que ao longo desses três dias, corro o risco de acrescentar mais livros, mas isso é mero detalhe, não é mesmo? ;p Enfim, vamos lá? Boa leitura para vocês! ;-)

PJ - Wishlist BienalCrédito das imagens: Saraiva, Arqueiro e Sextante
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. Orgulho e Preconceito (Jane Austen – Editora Martin Claret) 
Sinopse: O mais famoso livro de Jane Austen, onde temos Elizabeth Bennet como heroína e seu pretendente irresistível, o Sr. Darcy. Mas nessa versão linda, com ilustração do @sigaosbaloes, são abordados outros aspectos, como orgulho encontra preconceito, ascendência social confronta desprezo social, equívocos e julgamentos antecipados conduzem alguns personagens ao sofrimento e ao escândalo.
Observação da Pequena: Espero muito que tenha uma promoção irresistível (tanto quanto o Sr. Darcy haha) na Bienal. Quero muito ler esse clássico e com essa capa mara!

2. Literalmente Amigas (Laura Conrado e Marina Carvalho – Editora Bertrand Brasil) 
Sinopse: Quando Gabi e Lívia, duas apaixonadas por livros, se conheceram em uma comunidade sobre literatura em uma extinta rede social, não imaginavam que se tornariam melhores amigas e que criaram um blog de resenhas literárias, o Literalmente Amigas. Desde então, elas são inseparáveis, apesar das personalidades muito diferentes! Gabi é um pouco avoada, desorganizada financeiramente, de riso fácil e vive uma história de conto de fadas com o namorado de longa data. Já Lívia é assertiva, firme e possui planos bem delineados para seu futuro, embora ainda não tenha encontrado o emprego dos sonhos nem um romance arrebatador como o de seus livros favoritos. Juntas, elas enfrentam as dificuldades da juventude, seja na profissão, seja no amor, até tudo começar a mudar quando ambas são selecionadas para a mesma vaga — para a qual as duas se inscrevem, sem contar uma para outra — na principal editora do país. Será que a paixão pelos livros, que antes unia as amigas, agora se tornará o motivo do término da amizade?
Observação da Pequena: Esse está na minha listinha há séculos e acho que vou me identificar muito!

3. Um verão na Itália (Carrie Elks – Verus Editora) 
Sinopse: Um verão na Itália, com a história de Cesca Shakespeare, que chegou ao fundo do poço. Depois de escrever uma peça de teatro premiada que acabou em desastre, o bloqueio criativo se instalou, sem previsão de ir embora. Seis anos mais tarde, ela acabou de perder mais um emprego pavoroso e está prestes a ser despejada de seu apartamento. Pior ainda, suas irmãs não fazem ideia de como sua vida vai mal. Assim, quando seu padrinho lhe arruma uma temporada de verão em uma bela vila italiana, sem ter de pagar nada por isso, Cesca concorda, meio a contragosto, em ir para lá e tentar escrever uma nova peça. Isto é, antes de descobrir que a casa pertence a seu arqui-inimigo, Sam Carlton.
Observação da Pequena: Ele estava na minha listinha desde o meu niver, mas ninguém me deu snif snif hahaha. Então, eu vou me dar de presente nesse Bienal =D! Acho que vai me fazer ficar ainda mais apaixonada pela Itália e por histórias água com açúcar!

4. Você e outros pensamentos que provocam arrepio (Fred Elboni – Editora Sextante) 
Sinopse: Uma coletânea de 50 crônicas, que retratam as relações amorosas com sensibilidade e irreverência.
Observação da Pequena: Eu amo crônica e já li algumas coisas do autor e acho que esse vou curtir!

5. O verão da minha vida (Nova Weetman – Editora Harper Collins) 
Sinopse: É o último dia de aulas e Frankie só consegue pensar que seu verão não está prometendo: um calor de morrer e seu violão como única companhia… Isto é, até que surge uma oportunidade de ir para Londres nas férias! Isso pareceria ótimo se não significasse reencontrar Jake, o menino que partiu seu coração. Além disso, Frankie ainda precisa decidir se férias na praia com o pai são uma saída perfeita ou uma torta de climão, já que seu pai está com uma namorada nova, que também tem uma filha! Será que ela vai perceber que esqueceu Jake de vez? Ou vai acabar enterrando a nova ‘irmã’ na areia? Cabe a você decidir o que Frankie vai fazer em O verão da minha vida!
Observação da Pequena: Tem bem cara de ser uma história teen, mas vocês me conhecem… EU AMO e separa um exemplar para mim, Harper Collins. E fora que a capa é bem fofa!

6. Asiáticos Podres de Ricos (Kevin Kwan – Editora Record) 
Sinopse: Quando Rachel Chu chega à Cingapura com o namorado, o charmoso Nicholas Young, para acompanhá-lo ao casamento de seu melhor amigo, imaginava passar dias tranquilos com uma simpática família, longos passeios de carro explorando a ilha e bastante tempo ao lado do homem com quem um dia talvez fosse se casar. Só que Nick não mencionou alguns detalhes… Como o fato de sua família ter muito, muito dinheiro, que ela iria viajar mais em jatinhos particulares do que de carro e que caminhar de mãos dadas com um dos solteiros mais ricos da Ásia era como ter um alvo nas costas. Em pouco tempo, Rachel se vê transportada para um episódio de Gossip Girl, só que na Ásia e com pessoas podres de ricas, que não vão poupar a simples professora universitária das fofocas e intrigas. Isso sem falar na mãe de Nick, uma mulher com opiniões bem fortes sobre com quem seu filho deve – ou não – se casar.
Observação da Pequena: Já que também não ganhei no meu niver (snif snif² hahaha), entrou na minha listinha de livros que preciso levar para a Bienal. =D

7. Uma dama fora dos padrões (Julia Quinn – Editora Arqueiro) 
Sinopse: Uma história que fala sobre encontrar o amor nos lugares mais inesperados… Ou não! Por exemplo, todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito… algum dia. Porém, há apenas um irmão Rokesby, que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente. Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso… ;-)
Observação da Pequena: É da diva Julia Quinn, né? Mega ansiosa para embarcar nessa leitura e espero que venha com esse lindo marcador! Please, Arqueiro! Nunca te pedi nada!

8. Como se encontrar na escrita (Ana Holanda – Editora Rocco) 
Sinopse: Jornalista com passagem pelas principais redações do país, Ana Holanda se encontrou como a “contadora de histórias” que sempre quis ser na revista Vida simples, onde está há alguns anos como editora-chefe. As pautas inspiradoras aliadas à possibilidade de se colocar de forma intensa nos textos para falar mais profundamente ao leitor, características da publicação, forjaram o conceito de escrita afetuosa que a jornalista passou a desenvolver, e que compartilha, em palestras e oficinas, com um grande número de pessoas interessadas em potencializar sua relação com a palavra.  A autora apresenta um guia em tom de conversa, repleto de dicas sobre como buscar e expressar a própria voz através da escrita.
Observação da Pequena: Vi no site da Saraiva que só lança na próxima segunda, mas quem sabe eu não encontro antes, né? Espero que sim, porque óbvio que eu vou amar! 

****

É isso, pessoal. :) Alguém já leu algum dessa minha wishlist? Contem aí!
Ah! Me contem também o que desejam ler sobre a Bienal aqui no blog. ;-)

Beijo, Carol.

Para ler: Top 5 – Autores Nacionais

Fan Page ♥ Instagram 


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019