20.04.2020
* PJ Leu: As joias de Manhattan! ♥

Ei, Gente! :) Para começar a semana, separei uma dica literária que mistura comédia romântica e crime: As joias de Manhattan, da autora Carmen Reid. Vamos lá? Boa resenha! ♥

Livro: As joias de Manhattan | Editora: Editora Bertrand Brasil | Autora: Carmen Reid
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 3 livros

Sinopse: As três irmãs Jewel saíram do Texas para NY em busca de uma vida perfeita. Porém, o sucesso na cidade que nunca dorme não acontece da noite para o dia. Até que depois de alguns coquetéis, Em, a irmã mais nova, tem um plano genial: roubar joias de um leilão, vendê-las e viver feliz para sempre!

A ideia parece incrível, pelo menos para Em… Mas Sapphire e Amber sabem que nem tudo sai conforme o script ideal. Principalmente, quando não se tem experiência no mundo do crime e a vida amorosa incluem riscos e um detetive, no qual a irmã mais velha namora.

Opinião da Pequena: Eu amei a capa e a premissa desperta uma curiosidade gigante. Em contrapartida, confesso que não foi um dos melhores livros que já li na vida. Talvez, o momento atual não tenha ajudado muito, porém, não sei ao certo o que houve.

Não é que a história tenha sido ruim. Ontem fiquei, praticamente, o dia todo lendo e bastante curiosa para saber o que ia acontecer com o crime do ano, digamos assim. Mas na maior parte, a leitura ficou arrastada e por pouco, não desisti. Entretanto, já tinha lido coisas positivas e eu não quis deixar para lá.

Resultado? Rende algumas risadas e alguns personagens cativam. Jack é um bom partido e tive algumas suspeitas em relação a ele. Em relação a outros caras: acertei na mosca! Quanto às irmãs: a Amber é a mais legal. Já a Sapphire achei meio apagada e a Em que dá uma leve emoção na leitura. Meio doida de pedra, mas quem não tem uma irmã/amiga assim, né? Ah! Queria que a mãe tivesse aparecido mais!

Outro destaque vai para o começo de cada capítulo, onde aparecem mini diálogos e tal. A princípio, não dá para entender. Mas se eu entendi direito, no final tudo se encaixa e é bem legal a ideia da escritora. :) Também quero destacar a relação da Amber com o pai. Ela contando para o Jack é bem emocionante, mesmo com os contratempos que a gente fica ciente depois. E amei os cenários escolhidos para contar cada parte do livro! Principalmente, Genebra e NY.

No mais, muitas coisas ficaram confusas, mas não sei mesmo se eu que não estava concentrada de fato. Enfim, tive a sensação também que o desfecho foi meio corrido. Contudo, o final é fofinho e se encaixa bem no gênero comédia romântica.

***

É isso, pessoal. Vale lembrar que essa é a minha opinião, viu? Sempre é válido embarcar (se a história te chamou atenção) e tirar a sua própria conclusão. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Menina de 20
Fan Page ♥  Instagram


6
17.03.2020
* Top 5: Livros Chick-lit para embarcar durante a quarentena! ♥

Ei, Gente! :) Uma das coisas que a gente pode fazer durante a quarentena é embarcar em histórias literárias. Em momentos assim, eu prefiro ler coisas que deixam o dia a dia mais leve (mas vai do gosto de cada um, ok?). Caso você seja assim ou conheça um amigo que pensa do mesmo jeito, continue lendo esse post hahaha.

Então, digitei lá no site da Amazon livros da categoria “Comédia Romântica” (chic-lit) e os cinco primeiros que apareceram (um eu pulei porque era um kit hahaha) viraram o top 5 da vez! Então, vamos lá? Boa leitura. ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Para começar, apareceu “Teto para dois“, que foi um dos livros que eu mais amei embarcar no ano passado. Um romance onde dois completos estranhos dividem o mesmo quarto, porém, em turnos diferentes! Se quiser saber mais, é só clicar aqui. Ah! A autora é a Beth O’Leary e a Editora é Intrínseca. :)

O segundo que apareceu na listinha foi da Carina Rissi, autora brasileira que sou louca para ler. Amor Sob Encomenda, da Verus Editora. Esse não apareceu no Top 5 que fiz da autora aqui, mas olha essa capa? E resumindo fala sobre a Mel, uma personagem totalmente focada na profissão. Até que vê seu namorado comprando uma aliança, porém, para outra. E o pior: sua empresa é contratada para o cerimonial do dito cujo! Acho que vou embarcar assim que terminar os chic-lit que tenho em casa e ler pelo Kindle mesmo.

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

O terceiro foi um da Sophie Kinsella: O segredo de Emma Corrigan, publicado pela Record. ♥ Eu amo essa autora e sou mega suspeita! Esse livro virou filme (que ainda não consegui assistir, já que não foi para os cinemas) e não tem resenha no PJ, porque eu li há séculos. Mas imagina: você está dentro de um avião e tem certeza de que o mesmo vai cair… Daí, resolve contar os seus segredos mais absurdos para o passageiro ao lado… Porém, o carinha é o seu futuro chefe! Já dá para imaginar o que aguarda, né? Então, fica a dica!

O penúltimo que apareceu é também da Carina Rissi, só que dessa vez: Procura-se um marido, da Verus Editora. Fala sobre Alicia, que é excluída da herança porque o avô acha que ela não é madura o suficiente. Entretanto, pode receber só depois de casada! Eu acredito que esse livro vá aparecer na minha listinha de favoritos. E vocês?

E a Sophie surgiu nessa categoria pela segunda vez também com uma das minhas personagens favoritas da vida: Becky Bloom, ao resgate (da Record). Eu amei essa história e jurava que era o desfecho, mas ainda bem que eu estava enganada. Quem quiser saber mais, só correr aqui. ♥

***

Espero que essas dicas ajudem a passar esse tempo em casa de um jeito bom. E ler realmente distrai, vai por mim! Mas é aquilo que eu falei, segue o seu gosto. Livro é o que não falta e resenhas literárias aqui no PJ também! E caso você ainda não tenha esse hábito, fiz um post ano passado com alguns conselhos. Só clicar aqui!

Ah! Quem já escolheu as leituras para esses dias, me conta? No mais, podem opinar à vontade. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Top 5 – Sophie Kinsella – Parte 2
Fan Page ♥ Instagram 


6
01.07.2019
* PJ Leu: Confissões de uma terapeuta! ♥

Ei, Gente! Nada melhor do que começar o mês com uma indicação de um livro, que aquece nosso coraçãozinho e faz a gente amar ainda mais chick lit, né? O PJ Leu da semana é “Confissões de uma terapeuta“, da autora Rê Lustosa. Vamos lá? Boa leitura! ♥ 

PJ Leu - Confissões de uma terapeutaLivro: Confissões de uma terapeuta | Editora: Lura | Autora: Renata Lustosa 
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros!

Sinopse: Melissa Belinque é uma garota planejada. Muito planejada. Apaixonada por seu melhor amigo e formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamento, porém, nunca esteve em um. E o que fazer quando, numa reviravolta do destino, Mel descobre que uma de suas pacientes está completamente apaixonada (e é recíproco) justo pelo mesmo boy que ela? Bom, nossa protagonista terá de correr atrás do prejuízo e impedir que o grande amor de sua vida e seus planos mega certos sejam passados para trás!

Minha opinião: Chick lit, muitas vezes, é dito como uma leitura rasa, apenas uma distração! Nada contra um livro ser apenas uma distração, mas esse gênero, normalmente, me ensina tantas coisas, que acho bem injusto sofrer preconceito literário. E “Confissões de uma terapeuta” é assim: leve, divertido e cheio de aprendizados! Bom, pelo menos para mim. Amei que a autora conseguiu abordar questões como ansiedade, TOC, bullying e quilinhos a mais de um jeito sério, mas sem perder a leveza que o tipo de história pede. Acho que entra muito mais na cabeça do leitor, sabem?

Mas vamos aos personagens? Começando pela nossa protagonista Mel. É quase impossível não se identificar com ela e descobrir que a gente não está sozinha nesse mundo. Ela é incrível! Mesmo a gente querendo ter uma conversa digna de Dr. Julio (outro personagem incrível) com ela. É bem visível o crescimento dela no decorrer dos capítulos. E eu amo isso! A Alana é aquela paciente que dispensamos, mas pessoas assim tendem a nos ensinar muito. E a protagonista foi bem profissional e não deixou atrapalhar muito a sua paixonite na hora de cada sessão.  A Pati é bem doidinha fofa, o Rafa meio sei lá e o Leo é o meu atual crush literário. Digamos que foi amor à primeira vista! E a sua segunda paciente é a melhor de todas. Prestem atenção nessa garotinha também, que dá muitos tapas (do bem) na sociedade! E amei a estilista e suas palavras que vão ficar para a vida “você pode usar o que você quiser, querida”.  Iolanda não apareceu muito na história, mas foi aquela personagem que marcou! E a mãe da Mel na palestra? Compete muito sério com a mamy da Becky Bloom e a minha hahaha. Rendeu ótimas risadas e conversas bem maravilhosas!  A-D-O-R-E-I!

No mais, o contexto é bem bom e prende a gente do início ao fim! A escrita da Rê é deliciosa! É impossível querer largar a leitura no meio do capítulo. A construção da história foi muito bem bolada e amei as sacadas da Mel e suas observações. Destaque também para o nome de cada capítulo e a diagramação. Deu um toque a mais! E, claro, que o conteúdo é repleto de lições. O que eu mais aprendi foi sobre aqueles planos, que a gente cisma e não deixa de lado por nada nesse mundo. Vi que é bom ser organizada, ter tudo na mente. Mas na dose certa, se não o plano “B”, vira plano meio, desculpa o termo, de b de “babaca” (como a própria Mel diz). Às vezes, é bom deixar a vida fluir. Porém, isso não significa que você deve ficar sentada no sofá sem fazer nada, ok? Talvez, um equilíbrio entre a protagonista e a mãe dela, seja uma boa forma de levar o dia a dia! E outro aprendizado é que uma atitude muda tudo, prova viva é a relação da Melissa com a sua secretária.

E, gente! Quem fica meio assim com psicólogo, psiquiatra e tal… Leiam esse livro! É um investimento que a gente faz para a nossa saúde mental! E, obrigada, Rê, por abordar esse tema tão bem! Enfim, é o típico livro que faz a gente amar a capa, mas quando embarca, faz o leitor abraçar a história bem apertado. Falando nisso, o final é simplesmente lindo! Dá uma ressaca literária, mas a certeza de que esse chick lit vai seguir com a gente para todos os outros capítulos da nossa vida, é certeira, viu? “Confissões de uma terapeuta” é sobre amor, amizade, profissão (que a propósito faz a gente não desistir, mesmo que seja bem difícil), planos e outros temas que volta e meia podem aparecer na corrida do nosso livro real. Sem dúvida, entrou para a minha listinha de favoritos. 

PJ Leu - Confissões de uma terapeuta - TrechoCrédito da imagem: Pequena Jornalista

É isso, pessoal. Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo muito!

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Entrevista – Rê Lustosa

Fan Page ♥  Instagram


6
10.06.2019
* PJ Entrevista: Rê Lustosa! ♥

Não é todo dia que a gente encontra por aí escritoras que ilustram o próprio chick lit, né? Para começar a semana, separei uma entrevista que faz a gente amar ainda mais o mundo dos livros e das ilustrações. Quem topou responder algumas perguntas para o blog foi a Rê Lustosa, autora e ilustradora, que escreveu recentemente o livro “Confissões de uma Terapeuta“, publicado pela Lura Editorial. Super fofa, ela deu ótimas dicas e falou um pouco sobre essa comédia romântica, que vai fazer Becky Bloom amar a história. Vamos lá? Conta aí, Rê! 

IMG_3003PJ Entrevista: Rê Lustosa

1. O que dá mais trabalho: escrever um livro ou ilustrar uma resenha?
R: Escrever um livro! Pois leva um tempo maior para finalizar o projeto, e o processo da escrita passa por muitas desconstruções até chegar ao resultado final.

*** P.S: Mega indico essa parte do site, que eu amei as resenhas ilustradas!!!! 

2. Aliás, como essas duas paixões (leitura e ilustração) surgiram na sua vida?
R: Foi na época da faculdade, quando descobri o mundo editorial como uma possibilidade de trabalho, e percebi que era apaixonada por essa área. Eu amava livros de Chick Lit e lia um atrás do outro desse gênero. Porém, eu também estava me aventurando na área da ilustração, apesar de ainda não saber como juntar essas duas paixões. Foi só mais pra frente que percebi que ilustração e leitura combinavam muito com meu propósito profissional, que é criar conteúdo para alegrar o dia das pessoas. E, a partir daí, tudo foi se encaixando naturalmente! Rsrs

Rê Lustosa - Ilustração

3. E a ideia de escrever a história da Melissa? (Conta um pouco sobre o processo de escrita, curiosidades, aliás foi você que ilustrou a capa do seu livro?)
R: O processo de escrita do livro foi longo, mas muito divertido. Uma ideia atrás da outra ia surgindo, e eu sempre ia anotando quando elas surgiam em minha mente. Foi um período super criativo, mas também de muito amadurecimento da escrita e de muito estudo. O livro foi dedicado ao meu namorado, Felipe, que me auxiliou nesse processo de escrita e publicação, e sempre me apoiou na realização do meu sonho! Fui eu quem ilustrei a capa do meu livro sim e eu amei! Rsrs Eu queria deixar minha marca também na arte da capa, além da escrita, e gostei de ter decidido desenvolvê-la! Fico feliz de ter criado a Melissa tanto em palavras quanto visualmente Rsrs.

4. Escolha três livros que salvaria de um incêndio na sua biblioteca. (Não vale o seu hahaha).
R: Rsrsrs combinado! Eu salvaria “O diário de Bridget Jones”, “Os delírios de consumo de Becky Bloom” e “O diabo veste Prada”.

5. Para quem deseja viver de escrita e/ou ilustração, qual conselho valioso você daria?
R: Eu diria que treino diário é uma das coisas mais importantes nessas duas áreas. Treine e estude bastante. Além disso, o planejamento e as metas são muito importantes para tirar os projetos da mente e passá-los para o papel, afim de realizá-los.

Confissões de uma terapeutaCrédito das Imagens: Rê Lustosa

***

Gostaram? Espero que sim! Eu amei, Rê. Muito obrigada pela atenção! Todo sucesso do mundo para você. ♥ 

E como não amar essa capa, gente? Me conquistou total, mas tenho certeza de que como uma boa leitora de chick lit vou me apaixonar ainda mais pelo conteúdo! A propósito, o livro conta sobre Melissa Belinque. Formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamentos, mas com um detalhe: nunca esteve em um. Daí, o destino prega uma peça, onde uma de suas pacientes é apaixonada pelo mesmo homem que Melissa, que por sinal é o seu melhor amigo! Pela sinopse, a gente imagina o que vem por aí. Louca para embarcar!!

Eu já fiz o meu pedido (meu namô vai me dar de Dia dos Namorados hahaha) e assim que eu ler, conto para vocês, ok? E quem quiser garantir o seu, é só clicar aqui. Para conhecer mais o trabalho dela, vale seguir o insta também. Cada post mais fofo que o outro! ^^

Beijos,
Carol.

Post Antigo: Entrevista – Sublinhando

Fan Page ♥  Instagram


5
03.06.2019
* PJ News de junho: minha camisa xadrez está lavando! ♥

Ei, Gente! Chegou o meu mês favorito da vida: junho Afinal, além de ter o meu niver (dia 17, anotem na agenda hahaha), é aquela época que a gente comemora o Dia dos Namorados, tem um milhão de festas juninas e inúmeras novidades. Separei apenas 4 para o PJ News, mas que resumem bem o 6º mês do ano! Vamos lá? Bom post. :)

PJ News - Junho 2019Crédito das Imagens: Site Adoro Cinema, Instagram @relustosa, Instagram @sigaimaginarium e Divulgação Assessoria de Imprensa! 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

O filme desse mês é Casal Improvável, que pelo que eu vi estreia dia 20 de junho. Assisti ao trailer e acho que tem cara de ser aquela comédia romântica que faz a gente chorar de tanto rir. A história fala sobre o jornalista Fred que se esforça para mudar o rumo da sua vida. Até que encontra sua antiga babá, a Charlotte, que atualmente é uma das mulheres mais poderosas do mundo. Cara de ser ser bem legal, né? Quanto ao livro, escolhi esse que lançou no finalzinho de maio, da Rê Lustosa, uma ilustradora que sigo nas redes sociais. O nome é “Confissões de uma Terapeuta“, que conta sobre Melissa Belinque. Formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamentos, mas com um detalhe: nunca esteve em um. Daí, o destino prega uma peça, onde uma de suas pacientes é apaixonada pelo mesmo homem que Melissa, que a propósito é o seu melhor amigo! Me apaixonei pela capa e acho que é um chick lit que eu vou amar! Para garantir o seu, é só clicar aqui.

E já que esse mês a gente comemora o Dia dos Namorados, achei esse presente da Imaginarium bem criativo: um álbum que dá para gravar as melhores recordações. Achei lindo, único e é impossível não se apaixonar ainda mais depois desse mimo, né? Quem quiser saber mais, é só clicar aqui. Mas vale lembrar, gente, que o maior presente mesmo é estar presente todos os dias! Por fim, mas não menos importante, junho lembra também festa junina, né? Que lembra também camisa xadrez. Daí, que eu amei essa linha da Reserva Mini da comemoração, inclusive essa “Minha camisa xadrez está lavando”. Ótimo para quem não achou uma camisa xadrez perfeita para chamar de sua ou apenas está lavando mesmo hahaha. É da loja infantil, mas dependendo do seu biotipo, acho que dá. E dizem que é de menino, mas acho mega usável para os dois públicos. Quem quiser saber mais, é só clicar aqui.

É isso, pessoal. :) Agora quero saber: qual é a novidade favorita de vocês? Podem opinar à vontade!

Beijos e um ótimo mês para a gente!

Carol. 

Post Antigo: Inspiração do Dia – Festa Junina

Fan Page ♥  Instagram


6

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020