09.10.2020
* 5 livros que ajudaram na minha jornada! ♥

Ei, Gente! :) Livros são muito mais que uma simples distração. Todos, sem exceção, acrescentam em algo na nossa vida. Alguns mais, outros menos! Conversando com a Vanessa, do blog lindão Parafraseando com Vanessa, tivemos a ideia de fazer um post em conjunto sobre cinco histórias que ajudaram na nossa jornada. Seja na parte profissional, pessoal ou como leitora mesmo hahaha. ♥

Claro que ficou faltando muito livro, mas como tinha de escolher cinco, separei alguns que surgiram na minha cabeça primeiro. Então, vamos lá? Boa leitura!

Para começar: Menina de 20, da Sophie Kinsella. Já falei muito sobre esse livro aqui no blog. A gente aprende sobre o valor da amizade, da família e de outras coisas que realmente importam! Décadas diferentes e com muitas semelhanças. Bate uma saudade quando a história chega ao fim e faz a gente lembrar de momentos incríveis com pessoas que já não estão mais aqui fisicamente. Marcou a minha jornada pessoal e como leitora. Através dele, vi o poder de uma boa comédia romântica literária. ♥

O segundo: Enfim, 30, da Camila Fremder e Jana Rosa. Um livro para quem está quase na casa dos 30 ou já chegou! Com ele, aprendi que os trinta são os novos vinte hahaha. Li quando estava quase lá e me ajudou a não entrar em crise, de uma forma divertida e leve! Foi como uma terapia e recebi essa idade, com medo, mas muito mais tranquila.

O terceiro é Girl Boss, da Sophia Amoruso. Com a trajetória dela, descobri que o difícil não quer dizer impossível e que uma verdadeira Girl Boss tem de trabalhar duro para alcançar seus objetivos! Preguiça não pode fazer parte desse mundo! Me ajudou muito na trajetória profissional e até hoje dá aquele help. ;-)

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

O quarto da minha listinha: Corajosa sim, Perfeita não, da Reshma Saujani. Foi o primeiro livro desse ano e vocês não tem noção do quanto acrescentou na minha vida no geral. São páginas repletas que mostram o poder da coragem e o quanto a busca pela perfeição atrapalha. Também aprendi que o fracasso tem o seu lado bom e que as coisas não mudam da noite para o dia, mas uma sementinha da coragem, com certeza, foi plantada e está rendendo bons frutos.

Por última, mas não menos importante: Escolha sua vida, da Paula Abreu. Suas palavras me ajudaram a enxergar que é possível trabalhar com o que gostamos e que cada um tem a sua visão do que é felicidade e sucesso. O importante é ir atrás do que queremos, mas sabendo que algumas coisas vamos ter de abrir mão e tá tudo bem. ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

É isso, pessoal. :) Quem quiser saber mais sobre os livros, é só clicar em cima do nome de cada um! E não deixam de conferir os escolhidos da Van. Já anotei alguns na minha listinha!

Ah! E mais um recado: recentemente, ela fez uma entrevista comigo incrível e que me incentivou bastante! Quem ainda não conferiu, corre aqui. ;-)

E contem para a gente: um livro que acrescentou muito na jornada de vocês! No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Top 3 Literário – Girl Power
Fan Page ♥  Instagram


11
10.09.2020
* Tag: Uma comédia romântica, por favor! ♥

Ei, Gente! :) Como vocês sabem, eu não dispenso um chick-lit e a Kaka, do Rainhas da Pechincha, também não. Então, decidimos criar em conjunto uma TAG para mostrar todo o nosso amor por esse gênero literário e afins. O nome é: Uma comédia romântica, por favor. Vamos lá? ♥

1. Melhor par romântico: 
Carol: Charlie e Dan (O Diabo ataca em Wimbledon).
Kaka: Becky e Luke (Livros da Becky Bloom).

2. Personagem mais embuste: 
Carol:
Ryan (Te devo uma).
Kaka: Dillon O’Hara (Uma noite com Audrey Hepburn).

3. Melhor local fictício:
Carol:
A redação da revista The Plunge é o primeiro local que surgiu na minha cabeça (A vingança veste Prada).
Kaka: A casa de Lina, na Itália (Amor & Gelato).

4. Chick Lit que precisa de lencinho: 
Carol:
Menina de 20.
Kaka: Teto para Dois.

5. Melhor personagem amigo da protagonista:
Carol
: Eu ia colocar Susie, mas vou colocar um que eu gostei recentemente, que foi a Piper (O Diabo ataca em Wimbledon).
Kaka: Susie, amiga da Becky Bloom.

Crédito da Imagem: Kaka

6. Protagonista que mais se identifica:
Carol:
Mel (Confissões de uma Terapeuta).
Kaka: Becky Bloom (Vocês sabem os nomes dos livros, né? hahaha).

7. Um chick lit com a primeira letra do seu nome (ou blog):
Carol:
Corra, Abby, Corra!
Kaka: Não conheço nenhum!

8. Personagem que queria trazer para a vida real:
Carol:
A Becky (Os delírios) e a Mel (Malas, Memórias e Marshmallows) .
Kaka: Sadie, a tia avó da Lara (Menina de Vinte).

9. Uma autora que estoura o limite do seu cartão:
Carol:
Sophie Kinsella.
Kaka: Sophie Kinsella.

10. Comédia romântica que todo mundo ama e você não (ou vice-versa): 
Carol:
Não gostei de “As joias de Manhattan”.
Kaka: Não gostei de “Um presente da Tiffany” e “O Navio das Noivas”. ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

***

É isso, pessoal. Gostaram? A gente espera que sim. :) Aliás, quem quiser responder, fica à vontade, ok? Vamos amar ler as respostas de vocês. Ah! A maioria tem resenha aqui no blog ou lá no Rainhas. Só buscar na caixinha de pesquisa. E quem tiver indicação de chick-lit de autoras nacionais, seremos eternamente gratas. ^^

Beijos, Carol e Kaka.

Post Antigo: TAG Dramática
Fan Page ♥ Instagram  


8
31.07.2018
* Wishlist Literária: Bienal do Livro 2018! ♥

Ei, Gente! :) Na 6ª feira, dia 2 de agosto, começa a Bienal do Livro, de SP. E a pequena blogueira que vos bloga vai arrumar as malas e partir para esse evento do nosso mundinho preferido: o literário Sempre quando tem Bienal, eu faço uma lista prévia para ver mais ou menos o que eu quero comprar. Então, para o post do dia trouxe a minha wishlist literária da vez. Claro, que ao longo desses três dias, corro o risco de acrescentar mais livros, mas isso é mero detalhe, não é mesmo? ;p Enfim, vamos lá? Boa leitura para vocês! ;-)

PJ - Wishlist BienalCrédito das imagens: Saraiva, Arqueiro e Sextante
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. Orgulho e Preconceito (Jane Austen – Editora Martin Claret) 
Sinopse: O mais famoso livro de Jane Austen, onde temos Elizabeth Bennet como heroína e seu pretendente irresistível, o Sr. Darcy. Mas nessa versão linda, com ilustração do @sigaosbaloes, são abordados outros aspectos, como orgulho encontra preconceito, ascendência social confronta desprezo social, equívocos e julgamentos antecipados conduzem alguns personagens ao sofrimento e ao escândalo.
Observação da Pequena: Espero muito que tenha uma promoção irresistível (tanto quanto o Sr. Darcy haha) na Bienal. Quero muito ler esse clássico e com essa capa mara!

2. Literalmente Amigas (Laura Conrado e Marina Carvalho – Editora Bertrand Brasil) 
Sinopse: Quando Gabi e Lívia, duas apaixonadas por livros, se conheceram em uma comunidade sobre literatura em uma extinta rede social, não imaginavam que se tornariam melhores amigas e que criaram um blog de resenhas literárias, o Literalmente Amigas. Desde então, elas são inseparáveis, apesar das personalidades muito diferentes! Gabi é um pouco avoada, desorganizada financeiramente, de riso fácil e vive uma história de conto de fadas com o namorado de longa data. Já Lívia é assertiva, firme e possui planos bem delineados para seu futuro, embora ainda não tenha encontrado o emprego dos sonhos nem um romance arrebatador como o de seus livros favoritos. Juntas, elas enfrentam as dificuldades da juventude, seja na profissão, seja no amor, até tudo começar a mudar quando ambas são selecionadas para a mesma vaga — para a qual as duas se inscrevem, sem contar uma para outra — na principal editora do país. Será que a paixão pelos livros, que antes unia as amigas, agora se tornará o motivo do término da amizade?
Observação da Pequena: Esse está na minha listinha há séculos e acho que vou me identificar muito!

3. Um verão na Itália (Carrie Elks – Verus Editora) 
Sinopse: Um verão na Itália, com a história de Cesca Shakespeare, que chegou ao fundo do poço. Depois de escrever uma peça de teatro premiada que acabou em desastre, o bloqueio criativo se instalou, sem previsão de ir embora. Seis anos mais tarde, ela acabou de perder mais um emprego pavoroso e está prestes a ser despejada de seu apartamento. Pior ainda, suas irmãs não fazem ideia de como sua vida vai mal. Assim, quando seu padrinho lhe arruma uma temporada de verão em uma bela vila italiana, sem ter de pagar nada por isso, Cesca concorda, meio a contragosto, em ir para lá e tentar escrever uma nova peça. Isto é, antes de descobrir que a casa pertence a seu arqui-inimigo, Sam Carlton.
Observação da Pequena: Ele estava na minha listinha desde o meu niver, mas ninguém me deu snif snif hahaha. Então, eu vou me dar de presente nesse Bienal =D! Acho que vai me fazer ficar ainda mais apaixonada pela Itália e por histórias água com açúcar!

4. Você e outros pensamentos que provocam arrepio (Fred Elboni – Editora Sextante) 
Sinopse: Uma coletânea de 50 crônicas, que retratam as relações amorosas com sensibilidade e irreverência.
Observação da Pequena: Eu amo crônica e já li algumas coisas do autor e acho que esse vou curtir!

5. O verão da minha vida (Nova Weetman – Editora Harper Collins) 
Sinopse: É o último dia de aulas e Frankie só consegue pensar que seu verão não está prometendo: um calor de morrer e seu violão como única companhia… Isto é, até que surge uma oportunidade de ir para Londres nas férias! Isso pareceria ótimo se não significasse reencontrar Jake, o menino que partiu seu coração. Além disso, Frankie ainda precisa decidir se férias na praia com o pai são uma saída perfeita ou uma torta de climão, já que seu pai está com uma namorada nova, que também tem uma filha! Será que ela vai perceber que esqueceu Jake de vez? Ou vai acabar enterrando a nova ‘irmã’ na areia? Cabe a você decidir o que Frankie vai fazer em O verão da minha vida!
Observação da Pequena: Tem bem cara de ser uma história teen, mas vocês me conhecem… EU AMO e separa um exemplar para mim, Harper Collins. E fora que a capa é bem fofa!

6. Asiáticos Podres de Ricos (Kevin Kwan – Editora Record) 
Sinopse: Quando Rachel Chu chega à Cingapura com o namorado, o charmoso Nicholas Young, para acompanhá-lo ao casamento de seu melhor amigo, imaginava passar dias tranquilos com uma simpática família, longos passeios de carro explorando a ilha e bastante tempo ao lado do homem com quem um dia talvez fosse se casar. Só que Nick não mencionou alguns detalhes… Como o fato de sua família ter muito, muito dinheiro, que ela iria viajar mais em jatinhos particulares do que de carro e que caminhar de mãos dadas com um dos solteiros mais ricos da Ásia era como ter um alvo nas costas. Em pouco tempo, Rachel se vê transportada para um episódio de Gossip Girl, só que na Ásia e com pessoas podres de ricas, que não vão poupar a simples professora universitária das fofocas e intrigas. Isso sem falar na mãe de Nick, uma mulher com opiniões bem fortes sobre com quem seu filho deve – ou não – se casar.
Observação da Pequena: Já que também não ganhei no meu niver (snif snif² hahaha), entrou na minha listinha de livros que preciso levar para a Bienal. =D

7. Uma dama fora dos padrões (Julia Quinn – Editora Arqueiro) 
Sinopse: Uma história que fala sobre encontrar o amor nos lugares mais inesperados… Ou não! Por exemplo, todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito… algum dia. Porém, há apenas um irmão Rokesby, que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente. Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso… ;-)
Observação da Pequena: É da diva Julia Quinn, né? Mega ansiosa para embarcar nessa leitura e espero que venha com esse lindo marcador! Please, Arqueiro! Nunca te pedi nada!

8. Como se encontrar na escrita (Ana Holanda – Editora Rocco) 
Sinopse: Jornalista com passagem pelas principais redações do país, Ana Holanda se encontrou como a “contadora de histórias” que sempre quis ser na revista Vida simples, onde está há alguns anos como editora-chefe. As pautas inspiradoras aliadas à possibilidade de se colocar de forma intensa nos textos para falar mais profundamente ao leitor, características da publicação, forjaram o conceito de escrita afetuosa que a jornalista passou a desenvolver, e que compartilha, em palestras e oficinas, com um grande número de pessoas interessadas em potencializar sua relação com a palavra.  A autora apresenta um guia em tom de conversa, repleto de dicas sobre como buscar e expressar a própria voz através da escrita.
Observação da Pequena: Vi no site da Saraiva que só lança na próxima segunda, mas quem sabe eu não encontro antes, né? Espero que sim, porque óbvio que eu vou amar! 

****

É isso, pessoal. :) Alguém já leu algum dessa minha wishlist? Contem aí!
Ah! Me contem também o que desejam ler sobre a Bienal aqui no blog. ;-)

Beijo, Carol.

Para ler: Top 5 – Autores Nacionais

Fan Page ♥ Instagram 


2
12.04.2018
* {Beda 12} – PJ Leu: Coragem! ♥

E a indicação literária da semana é Coragem, da autora Rose McGowan. O livro, publicado pela editora Harper Collins (parceira do blog), conta a história da autora e como o lado negro de Hollywood a acompanhou por um bom tempo. Não é uma leitura leve, mas bem necessária. Vamos lá? Boa resenha! :’)

PJ Leu - CoragemLivro: Coragem | Editora: Harper Collins | Autora: Rose McGowan
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota: cinco livros! 

Sinopse: Rose McGowan se tornou uma das atrizes mais desejadas de Hollywood da noite para o dia. Mas o que seria um sonho, virou logo um inferno pessoal e, com o tempo, ela se reemergiu como um ícone feminista ao expor verdades sobre a indústria hollywoodiana. Mas sua história começou muito antes: aos 13 fugiu de casa e viveu de forma instável, morando e saindo das ruas. Até que foi descoberta por Hollywood, viu seu estrelato se tornar um verdadeiro pesadelo de exposição e sexualização constantes. Um mercado machista a tornou, sem consentimento, em apenas um produto, excluindo sua identidade e imagem, tudo em nome do lucro. Mas o que essa seita não esperava, aconteceu: ela não ficou calada e voltou expondo as verdades, incluindo os crimes cometidos por Harvey Weinstein, um produtor cinematográfico, que tem coleções de denúncias de assédios sexuais. Um livro de memórias, em forma de manifesto honesto e sem censura alguma!

Minha opinião: Como disse no começo desse post é uma leitura bem pesada, mas necessária. Não acompanhava os filmes e nem o seriado Charmed dos quais a Rose fez parte, mas sabia por alto do que se tratava. E, assim como eu, imagino que muita gente não saiba desse lado negro de Hollywood. A gente imagina uma vida cheia de glamour, privilégios, entre outras coisas… Mas por trás das câmeras: é tanta barbaridade, que meu Deus. Claro que não dá para generalizar. Mas quem toma atitudes como essas, que a autora contou, que acha que tem o rei na barriga e vai sair impune: precisa sim pagar por todos os crimes. Sem dó, nem piedade. Sem privilégios! Sem achar que um acordo vai calar a vítima e pronto. Por isso, Rose merece todo o nosso apoio. Não só ela, mas todos que passam por isso diariamente! Fico feliz que ela tenha dado esse start e que pessoas, anônimas ou não, estejam denunciando cada vez mais. Se acha que isso não passa de mimimi: por favor, leia esse livro! De coração aberto, dando apoio mesmo. O que ela passou e muitas passam não pode acontecer. Nem antes, nem agora, nem nunca!

Não é fácil esse livro. Quando a gente acha que pode ficar um pouco menos pesado… Pronto, vem a autora com uma história de machucar a alma, sabe? O capítulo do estupro é arrebatador. Impossível não se sentir a dor dela. Sem falar das outras partes, como a infância, a estrutura familiar, entre outros assuntos colocados nas páginas de forma tão sincera. Enfim, muitas vezes pensei: por que estou lendo esse livro? Mas ao final, tive a resposta: feminismo é apoiar, dar voz e lutar! É querer igualdade, afinal, ninguém precisa diminuir ninguém. Enfim, é abordar sobre esses assuntos, sem desistir, por mais que o mundo, às vezes, diga o oposto. E você não precisa ser mulher para apoiar esse movimento. É uma luta que beneficia a todos! Aliás, o tema vai além de assédio sexual, ok?

“Coragem” foge do meu gênero literário preferido, mas foi fundamental para entender mais sobre o assunto. Rose plantou uma sementinha (a mais) bem forte em mim e, acredito, que em todos que leiam essa história. Lições valiosas, capítulos tristes, mas com uma mensagem importante para o leitor. Então, não poderia ser diferente: recomendo e muito essa leitura! 

Beijos, Carol.

Para ler: Um dia ainda vamos rir de tudo isso

Fan Page ♥ Instagram  


5

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020