25.09.2017
* Bienal do Livro: Top 5 – livros de autores nacionais! ♥

E o primeiro post sobre a Bienal do Livro está no ar. \o/ Resolvi preparar um top 5 de cinco livros, de autores nacionais, que conheci no evento. Alguns já conhecia de nome e por alto, mas só nos dias que fui, que fiquei sabendo mais da história de pertinho mesmo! Vamos lá? ;-)

Top 5 - Bienal do Livro - PJ - 1Crédito das imagens: Saraiva
Crédito da montagem: Pequena Jornalista 

1. Turma da Mônica Jovem – Contos: Uma viagem inesperada
Autoras: Babi Dewet, Carol Christo, Pam Gonçalves e Melina Souza
Editora: Nemo
Sinopse: O que pode acontecer numa viagem inesperada? Tudo! As personagens da Turma da Mônica Jovem estão reunidas, pela primeira vez, em um livro de contos. Mônica, Magali, Denise e Marina embarcam em aventuras inéditas, cada uma com um destino especial. Mônica parte rumo à Coreia do Sul, em um tour inesquecível, repleta de k-pop, cores e aventuras. Magali tem seus planos virados de cabeça para baixo e acaba em Paraty, onde gastronomia e novas amizades se misturam. Marina desenvolve um novo lado artístico em Londres – com direito a chá, saudades, encontros e desencontros. E Denise, por ter se metido numa encrenca, é mandada de castigo para um acampamento na Serra Catarinense. Prepare as suas malas e acompanhe as garotas em viagens pelo Brasil e o mundo, com romances, confusões e aventuras!
Observação da Pequena: Era o livro que eu mais queria comprar. Afinal, Turma da Mônica marcou uma época da minha vida. Mas como ele estava um pouco acima do meu orçamento, deixei para um possível livro oculto (né, friends blogueiras Nina e Rai? hahaha). Brincadeirinha (com fundo de verdade), em breve, garanto o meu exemplar! ;p

2. Uma história de verão 
Autora: Pam Gonçalves
Editora: Galera Record
Sinopse: É o último verão de Analu perto de casa antes da faculdade. Entre a dificuldade de se entender com seus pais, que queriam que ela cursasse Direito e não Cinema, e as persistentes comparações com seu gêmeo, André Luiz, o grande exemplo de filho que faz tudo para agradar, a garota está cansada de tanta hipocrisia e da cobrança de todos e só quer aproveitar suas férias com os amigos. O lugar é lindo, o clima está ideal e não faltam lembranças em cada cantinho da praia. Pena que nem todas são boas: a primeira decepção amorosa e grande paixão de Ana Luísa, Murilo, está de volta depois de dois anos com o sorriso cafajeste de sempre e novas promessas. De um lado, o futuro em uma nova e incrível cidade, São Paulo; do outro, os amigos, a família e um amor traiçoeiro que ao mesmo tempo machuca e envolve.
Observação da Pequena: Foi a minha primeira compra na Bienal. A Record colocou ele por R$ 24,00 ou R$ 26,00! Aliás, era um dos melhores stands. Cheio de promoções! Fora, que eu acho que é bem o tipo de livro que gosto. Vou ler no próximo mês, ai conto para vocês! ;-)

3. #Fui
Autora: Viviane Maurey
Editora: Globo Alt
Sinopse: Lully vai realizar o sonho de uma viagem de intercâmbio nos EUA, quando se vê em uma encruzilhada e é obrigada a fazer uma escolha determinante para o resto de sua vida. A viagem acaba revelando o quanto suas certezas e seguranças podem ser frágeis, e que quem parte em uma grande jornada, dificilmente voltará a ser a mesma pessoa de antes.
Observação da Pequena: Fiquei bem curiosa para ler, mas não consegui comprar na Bienal. Só que está na minha listinha de próximas compras! Amei a capa e o título!

Top 5 - Bienal do Livro - PJ - 2Crédito das imagens: Saraiva
Crédito da montagem: Pequena Jornalista 

4. Trago seu amor de volta sem pedir nada em troca
Autor: Ique Carvalho
Editora: Sextante
Sinopse: O que é o amor? O amor não é uma pergunta. É a resposta para tudo! (sinopse curta, mas é aquela que diz tudo)
Observação da Pequena: Tem título mais maravilhoso? Ganhei esse livro da editora e estou louca para ler (queria ter o poder de ler mais de um livro por vez, mas a minha lerdeza não me permite hahaha). Falando nisso, conheci de pertinho o Ique e MEU DEUS. Que autor mais incrível. Foi um dos melhores momentos da Bienal. Pretendo fazer um post sobre isso depois! ;-)

5. Quinze Dias 
Autor: Vitor Martins
Editora: Globo Alt
Sinopse: Felipe está esperando por esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai colocar em prática. Mas as coisas fogem um pouco do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele estão viajando. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho. Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.
Observação da Pequena: Conheci o autor nessa Bienal e GENTE! Muito fofo! Tem cara de ser uma história leve, divertida e que carrega um monte de lições. Está na minha listinha de próximos livros que eu quero comprar!

***

É isso, gente! :) Claro que a listinha de livros de autores nacionais vai além. Por isso, estou pensando em preparar um post parte dois e publico em outubro, ok?
Enquanto isso, me contem se conhecem algum desses autores. Se já embarcaram em alguma dessas histórias. Enfim, podem opinar à vontade! 

Beijos, Carol.

Fan Page ♥ Instagram 


2
17.08.2017
* {Beda 17} – PJ News Agosto: vem, Bienal! ♥

Ei, Gente! Sei que está meio atrasado, mas finalmente segue o PJ News desse mês. Tem muita fofurice, filme, livro, coleção nova, BIENAL DO LIVRO e outras coisitas. Espero que gostem e que agosto seja doce e feliz.

PJ News - Agosto 2017 - 2Crédito das imagens: Facebook Bienal do Livro, Divulgação Assessoria de Imprensa
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

Sim. O último dia do mês será o comecinho da Bienal do Livro, aqui no Rio de Janeiro. Quem vai encontrar a Pequena lá, hein? Comentem para a gente marcar um encontrinho do PJ. O que acham? ;-) Também para esse mês, a Kipling lançou algumas malas e essa é a minha preferida. Além disso, a Melissa está de coleção nova: Mapping. Desejando essa rasteirinha! 

PJ News - Agosto 2017 - 1Crédito das imagens: Adoro Cinema, Saraiva, Divulgação Assessoria de Imprensa, Loja Entre Paredes,
Instagram Jana Magalhães, Garotas Estúpidas e Starbucks. 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

Tem filme dos Emojis na última semana de agosto. Vi o trailer e acho que tem a pegada do “Divertida Mente”.  A Harper Collins lançou esse livroUm lugar para mim” e me apaixonei pela capa. Conta sobre a história da Jasmine, onde um convite acadêmico força seus pais a revelarem a verdade: seus vistos expiraram há anos. Toda a sua família está no país ilegalmente. Seu mundo vira e ameaça de deportação pode significar o fim dos seus sonhos!

A ilustradora Jana Magalhães (mega fofa), vai lançar agendas e prints no próximo dia 26. Quem está aguardando ansiosamente? \o A marca FYI apresentou também uma coleção em parceria com o Rock in Rio. São várias peças estilosas, inclusive esse blusão, meio vestido. Amei! E para quem gosta de novidades de beleza: corre (que já está está acabando) que a Vic Ceridono lançou um batom exclusivo com a M.A.C. Nunca usei a cor, mas achei esse vermelho poderoso! E o que falar dessas flâmulas do Sublinhando para a loja “Entre Paredes”? Quero todas!!! Por fim, essas novas tumblers térmicas do Starbucks também estão na minha listinha. ;-)

Agora eu quero saber: qual é a novidade que vocês mais amaram? Comentem!!

Beijos, Carol.

Fan Page ♥ Instagram 


4
15.09.2016
* Bienal de SP: comprinhas e dica infalível! ♥

Gente, desculpa pelo meu sumiço. A vida anda corrida, mas em outubro a programação do blog volta ao normal. Prometo! O importante é que hoje tem post e trouxe os livros que comprei na Bienal de São Paulo. Fui bem contida por motivo de mala pequena hahaha! Com vocês, as próximas histórias literárias que vou embarcar! ♥ 

compras-bienal-pj-2016Montagem: Pequena Jornalista
Imagens: Pequena Jornalista (Ecobag) e Saraiva (livros) 

1) Livro: Como eu era antes de você
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca 

Essa comprinha estava na minha lista há séculos, só que por algum motivo nunca comprava. Então, dessa vez fui firme e forte e trouxe para casa hahaha. Ansiosa master pela leitura, principalmente depois de ter visto o filme. Sei que a maioria já leu, mas vai ter resenha aqui depois.

Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

2) Livro: O Livro Delas
Autora: várias

Editora: Rocco

Foi lançado na Bienal e idealizado pela plataforma LitGirlsBR. São 9 contos de 9 autoras brasileiras. Uma eu já conheço, que é a Fernanda França, mas as outras não. Uma ótima oportunidade de conhecer a escrita da maioria! E olhem essa capa que maravilhosa! Ainda não li e já me apaixonei.

Sinopse: Do sobrenatural ao chick-lit, passando por romance, aventura, drama e denúncia social, a coletânea agrada desde os leitores jovens adultos aos mais velhos. Em comum, o talento das nove autoras para contar belas histórias. “O livro delas” reúne histórias de Bianca Carvalho, Carolina Estrella, Chris Melo, Fernanda Belém, Fernanda França, Graciela Mayrink, Leila Rego, Lu Piras e Tammy Luciano, e apresenta o que há de mais representativo no estilo de cada escritora.

3) Livro: As coisas mais legais do mundo
Autora: Karol Pinheiro 

Editora: Verus 

O livro da youtuber/blogueira Karol Pinheiro. Adoro os vídeos dela e acho que vou gostar bastante da escrita também. Pelo pouco que vi, acho que é aquele livro que deixa a gente para cima e segue aquele estilinho interativo. Depois mostro todos os detalhes aqui!

Sinopse: 100 textos inéditos e cheios de inspiração sobre amores, desamores e mais, muito mais! Em seu primeiro livro, Karol Pinheiro convida você a olhar o mundo pelos olhos dela. Fala de sentimentos, mas também fala de coisas. Afinal, a vida da gente não é feita só de poesia. No teclado dessa jovem escritora, as situações do cotidiano se transformam em textos lindos que vão fazer você se perguntar por que nunca tinha olhado em volta com tanta sensibilidade. Cada um dos textos termina com um desafio da Karol. Tudo que ela quer, agora, é que você abra a sua mente (e o seu coração) para as coisas mais legais do mundo!

4) Livro: Acervo de Palavras
Autora: Lorena Brites
Editora: Autografia 

Conheci a Lorena na Bienal e ela vendeu o seu peixe mega bem! Tanto que não tive dúvidas de que levaria o seu livro repleto de poemas. Assim que eu ler também posto aqui.

Sinopse: Quantos sentimentos, desejos e pensamentos cabem em uma palavra? Vidas se entrelaçam e se findam por conta de palavras. Palavra: aquela bendita, maldita, avessa, travessa, reprimida, arrependida, inesperada. Não importa como seja: pode ser dita, escrita, roubada, criptografada, cobrada, a fiada, desde que seja proferida alguma palavra. Há quem a use com moderação e os que abusam de sua imensidão. No emaranhado sígnico, somente a poesia capta e traduz em tantas possibilidades as mesmas palavras!

a13770e10b2edf73a6bcea152e43614f

***

Além dessas comprinhas, também comprei a bolsa “Eu Amo ler“, da Saraiva. Achei linda, mega em conta (R$ 9,50 se eu não me engano) e vai ser mega útil. Também ganhei dois livros no encontro da Arqueiro/Sextante: Quando o amor bater à sua porta (Samanta Holtz) e O Feiticeiro de Terramar – Livro 1 (Úrsula K. Le Guin). Depois conto mais sobre os dois! ;-)

Ah! Uma dica para quem for na próxima Bienal: para seu lado impulsivo não atacar completamente, faça uma listinha com os livros que você pretende comprar e tente focar neles. Vi esse conselho em algum Insta e me ajudou muito! Tanto que só comprei um livro a mais. Na verdade, como não achei um da minha lista (Girl Boss), não me senti culpada. Só substitui! Ai pode, né? hahaha

Já leu algum desses? Conta aí nos comentários, mas sem spoiler ;p. E se alguém tiver mais alguma dica para esses eventos literários, fique à vontade para compartilhar!

Beijos, Carol. 

Fan Page ♥ Instagram


0
12.09.2016
* Impressões da Pequena: Bienal SP! ♥

Oi, Gente! Esse post já era para ter saído, mas por probleminhas internos, não consegui postar. Mas antes tarde do que nunca, né? Então, segue um pouquinho do que achei da minha primeira vez na Bienal de SP. Espero que gostem! ;-)

bienal-sp-pj-4Impressões Bienal de SP: 

1. Criei muita expectativa e apesar de ter adorado conhecer, confesso que esperava um pouco mais. Não sei se tem a ver com a crise, mas acho que faltou um toque a mais, sabem? Comparando com a última Bienal daqui do Rio, não vi nada “diferentão”. Ah! Mas uma coisa que ganhou ponto extra: apesar de ter ido no primeiro fim de semana, não enfrentei filas quilométricas na hora de pagar e nem empurra empurra. Só esbarrei com gente educada! Aliás, nunca me deixaram na mão quando eu pedia informação. Tinha ônibus do hotel (fiquei no Ibis Style) para a Bienal e na volta também. Só a praça de alimentação que não curti muito, acho que senti falta do famoso cachorro quente Geneal , clássico do Rio de Janeiro hahaha. Também senti falta de um ambiente externo igual ao do Rio. Talvez isso tenha me incomodado um pouco. Talvez tenha me sentido meio prisioneira. Não que ser prisioneira no meio de livros seja ruim, mas deu para entender ;p. E gente não é uma crítica não, ok? Só uma opinião, mas nada de rixa SP x RJ. Eu amo SP, paulistas e mega moraria lá.  :)

2. Apesar dos pesares, lugar para tirar foto legal não faltou. Para quem gosta da Jojo Moyes e de Game Of Thrones, a Bienal reservou dois lugares especiais. Senti falta de algumas editoras, mas as que mais gosto marcaram presença. O estande da Intrínseca estava bem fofo (e o painel “Jojo Lovers” era o melhor) e o da Rocco foi o mais criativo. Marcaram os fãs de Harry Potter e admiradores. Tinha até a plataforma 9 3/4 e cachecol. Ah! Em relação à decor do evento em si, não curti muito, mas alguns detalhes ficaram por conta dos estandes e esses arrasaram.

bienal-sp-pj-7Jojo Lovers, GOT, Detalhes Bienal e Mauricio de Sousa! 

bienal-sp-pj-6O estande mais criativo! 

3. Tinha muita coisa legal para criança. Inclusive, um espaço gigantesco com o novo filme da Disney, que será lançado em janeiro. Aliás, uma das cenas mais fofas que vi na Bienal foi de um garotinho falando para o pai: Pai, era essa editora que eu estava procurando. Sério! Tem coisa mais linda que criança leitora? Incentivem sempre! Por favor! =’)

4. Achei os preços ok! Sempre vale a pena passar nos estandes das editoras. Comprar na Saraiva, por exemplo, quase sempre não vale. A não ser um livro ou outro. Melhor pesquisar antes, do que já comprar por impulso. A não ser que você não tenha muito tempo. Ai, não tem jeito. As editoras geralmente dão desconto. O ponto positivo da Saraiva, era que a gente ganhava cupom de desconto para gastar em futuras compras. \o/

5. Por fim, voltei mega cansada para casa, com vários marcadores, fotos e lembranças de dois dias bem legais. Apesar de não ter superado a minha expectativa, gostei muito da experiência. Encontrei autores que eu amo (Fernanda França e Laura Conrado, por exemplo), conheci novos, revi amigos blogueiros e vi de pertinho o Mauricio de Sousa.  Sem dúvida, foi uma viagem que vai ficar marcada! 

bienal-sp-pj-3O estande da Disney (se eu não me engano), Alice no País das Maravilhas e um quadro fofo!
Ah! Também tem registro do encontro com as autoras do livro “O livro delas”, no Espaço Toda Teen 

bienal-sp-pj-5Autoras fofas: Fê e Laura!  Conheci a Lorena também do livro “Acervo de Palavras”
e a Clarice, minutos antes da sessão de autógrafos!

Ah! Duas coisas que eram meio que separadas do evento, mas que marcaram a minha viagem: o encontro de blogueiros que a Arqueiro e a Sextante organizaram. Nunca tinha participado de um e foi incrível. Quem marcou presença de surpresa foi a autora brasileira Samanta Holtz. Muito querida, gente. E a equipe do Marketing das editoras, não tenho palavras. Eles sempre tratam a gente com muito carinho. A melhor parte também foi conhecer blogueiros de vários lugares e bem queridos, como a Pri, do blog Vintage Pri. Fora que a gente ganhou livros, marcadores e gordices. Amei muito! Fui nesse fim de semana, por causa do evento e não me arrependo nadinha. E por fim, conheci pessoalmente a minha sis blogueira Juju, do blog As besteiras que me contam e gente: parecia que a Juju era amiga ao vivo de séculos. :)

bienal-sp-pj-2Encontrinho de blogueiros organizado pela Arqueiro e Sextante! O estande deles e a Nat e o Fernando, da equipe do Mkt. Também tem a Mari (do Mkt) na foto do meio e a autora Samantha Holtz que apareceu de surpresa. 

bienal-sp-pj-1A Juju, a Pri (do blog Vintage Pri que conheci lá no encontrinho e já era leitora do blog \o/),
Poder Extra G (um dos lançamentos da Bienal da minha amiga Thati Machado)
e um dos meus painéis preferidos da Bienal!! ♥♥

É isso, gente! :) Valeu muito a pena a viagem e que venha a Bienal do Rio! Bienal sempre é um ótimo programa. Não só pelos livros, mas pelo contato com os autores ao vivo, por conhecer pessoas que amam livros também. Ah! Os registros estão juntos e misturados, mas acho que com a legenda deu para entender os detalhes da Bienal de SP. Essa semana pretendo fazer um post com as comprinhas e o que eu ganhei por lá. Aguardem!

Alguém foi? Conta aqui o que achou!

Beijocas, Carol.

Relembre a Bienal do RJ de 2015 aqui.

Fan Page ♥ Instagram


4
18.09.2015
* Projeto Drama Queen: conhecendo Sophie Kinsella! #46 ♥

Meta dramática do dia: conseguir pegar a senha para conhecer a minha autora preferida na Bienal do Livro. Status atual: sofrendo por antecipação, óbvio! Será que vai dar certo? Se eu não conseguir, vou levar numa boa. Tudo bem que a probabilidade de pintar outra chance de conhecê-la é 0,1%. Mas não custa tentar, né? Vai que… Se não rolar, ok. Vida que segue! Vou ficar deprimidinha, chorar um pouquinho, reclamar da vida. No final, vai passar… Né? :( Apesar do medo, não vou desistir. Coloquei o despertador para seis da manhã, acordei com o barulhinho de chuva e deixei a preguiça de lado. Para prevenir, coloquei na bolsa um gelol, vai que eu ganho uns roxinhos de presente, né? Pensamento positivo, Carol. Respira! Vai dar tudo certo. Me ajuda aí santinho dos leitores desesperados. Fico um mês  sem ler e sem comprar livro, JURO! Brincadeirinha, viu? Mas dá uma forcinha aí! ;-) Voltando: desci e o táxi estava me esperando. Quando chegamos na porta da Bienal, o taxista olhou horrorizado com a fila gigantesca. Aí ele me perguntou se eu teria coragem de encarar tudo aquilo para encontrar a “autora da consumista”. Óbvio que eu vou, né? E lá vamos nós (eu, no caso).

Drama Queen 1

Pergunto para a sortuda, a primeira da fila (sério, que HORAS ELA ACORDOU????), se todo mundo está ali para ver a Sophie Kinsella e ela me dá a melhor resposta do mundo: “não, é uma fila para tudo”. Ou seja? Minhas chances de pegar uma senha aumentaram. Será que a Sophie tem muito fã? Ela merece, sem dúvida, mas quero tanto pegar uma das 380 senhas. Quero tanto perguntar para a Sophie o motivo da echarpe ser verde e não off-white, azul bebê, algo do tipo. Nada contra a cor, mas NUNCA CONSEGUI ACHAR UMA BENDITA ECHARPE VERDE! Por isso, ainda não encontrei meu Luke. Ela tem noção do que isso significa? Enfim…  Enquanto viajo nos meus pensamentos, o portão da Bienal finalmente abre. Uhul \o/!!! Mas querida leitora, nunca subestime um evento desse porte! Se eu achava que lá fora estava cheio, não sabia o formigueiro que me aguardava lá dentro. A sorte é que eu estava com ingresso na mão. Não que a fila fosse mini, mas já era um grande avanço. A hora passou e, finalmente: 10h00. A partir de hoje, o número 10 vai ser meu número da sorte (se ele me der sorte, claro!). Enquanto a fila andava, eu e uma amiga (que fiz na fila mesmo) pegávamos fôlego para correr uma meia maratona. A minha asma teria que me dar uma folga! Passamos pela entrada do Pavilhão laranja e CORREMOS TANTO! SÉRIO, SE EU NÃO MORRI, NÃO MORRO MAIS! =D

Drama Queen -

E mais uma fila nos aguardava. Depois de muito suspense: CONSEGUIMOS!!!!!! Tanto para o autógrafo quanto para a senha. AHHHHHH! Eu, Carol Daixum, apaixonada por chick-lit, vou ficar cara a cara com a criadora da BECKY BLOOM!!!! AI MEU DEUS!!!!!!!! Só tem um detalhe: será que ela entende algumas palavrinhas em português? Ai será que o pessoal da editora deixa eu usar o Google Tradutor? Ai meu Deus, eu sabia que ia rolar um arrependimento. Por que eu faltei as aulas do curso de inglês, hein? Droga! Nunca façam isso… Vocês podem encontrar um ídolo e nem sinais malucos com as mãos vão ajudar. :( Mas, tudo vai dar certo! Respira, Carol! E a grande hora chegou: bate-papo com a Sophie. Com tradução simultânea! Uhuuullll \o/!!!! Primeira etapa concluída com sucesso. Entretanto, o nervosinho continuava firme e forte, mega companheiro. Mesmo com a pulseirinha, a fila estava giga para pegar um autógrafo dela. A sessão era até às 14h e 13h30 parecia que tinha triplicado o número de leitores. O pior é que a salinha teria que ser liberada para entrar outra autora. Tentei não pensar no pior, mas era quase impossível! Eis que um cara da editora pede silêncio e lá vem a bomba:  A SOPHIE NÃO VAI PODER FICAR MAIS. OI??? Quando meu lado “vou manifestar” foi acionado, as palavras seguintes do moço (fofo) alegraram o meu dia. A Sophie não poderia ficar lá, porém… Tinha uma salinha para atender os leitores no estande da editora (t-♥ Grupo Record!!! – não é publi!!!!). Todos os fãs seguiram para o estande de mãos dadas (até a metade do caminho) e ninguém furou a fila (eu acho). Depois de horas, finalmente, eu era a próxima. ^^

Drama Queen -3Ieiii!! Pequena dramática que vos bloga e Sophie!!! ♥

O carinha da editora me chamou e não acreditei. A criadora de uma das minhas personagens literárias preferidas na minha frente? Autografando o meu livro???? Com o meu nome? C-A-R-O-L? Muita emoção, gente! Tentei enrolar com um inglês fajuto, mas não deu certo. A sorte que tinha um tradutor acompanhando a sessão. ♥♥♥♥♥♥ Enfim… Agradeci, falei que ela era a minha escritora gringa preferida, que os livros dela eram os melhores e que eu ainda não tinha encontrado o meu Luke porque não achava uma echarpe verde para comprar. Não tinha como perder essa oportunidade, né???? =D Ai tirei foto, dei meu marcador de livro (vai que ela usa a parte de trás como rascunho para uma nova história???), me despedi e sai da salinha com um sorriso gigantesco. Valeu correr meia maratona, ficar em pé na fila com os meus dedinhos do pé doendo e sentir um pouquinho de falta de ar…. Pelo menos um draminha com final feliz. \o/ Ajeitei a coroa, mas nem tive vontade de tacar longe. Ieiii!!! Tá, tirando o fato que pediram de volta a pulseirinha rosa, que era a tal da senha (e tinha o nome da autora), tudo caminhou como manda o figurino. Sou a leitora mais sortuda! E daí que não deram muita bola quando eu ajoelhei implorando para levar a pulseira de lembrança? Acontece! Tem que relevar…. Modéstia parte, estou evoluindo muito. Becky teria orgulho de mim! 

Drama Queen -2Tinha que terminar o post com um draminha, né? ;-)

***

O texto de hoje é inspirado na vida real com um pouquinho de ficção. Conheci a Sophie ao vivo e não me decepcionou nadinha. Uma fofa e mega atenciosa! Mas não perguntei a história da echarpe verde e nem me ajoelhei para conseguir ficar com a pulseira de lembrança (até tive vontade, massss). JURO!!! Ah! Já passou por um drama assim? Conta na caixinha de comentário. ;-)

Lembrando que o Projeto Drama Queen é uma parceria entre o Pequena Jornalista e o blog Casos, Acasos e Livros. Toda 5ª feira um draminha peculiar. Quer compartilhar seus momentos dramáticos? Manda um e-mail para a gente: projetodramaqueen@gmail.com. E não esqueçam de curtir a nossa Fan Page

Beijo, Carol.


6
12

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017