16.09.2019
* Especial Bienal – 5 coisas que aprendi na palestra “Corajosas sim, perfeitas não”! ♥

Ei, Gente! :) Bienal é um evento que a gente pode assistir milhares de palestras incríveis. Têm temas para todos os gostos! Daí, quando eu vi que no último fim de semana ia rolar um bate-papo “Corajosas sim, perfeitas não”, com a Reshma Saujani e Alexandra Gurgel, me programei para não perder por nada nesse mundo. Tudo bem, cheguei um pouco atrasadinha, mas consegui assistir. \o/

71190622_374974379866183_1790693606550405120_nCrédito da imagem: Pequena Jornalista 

O tema era sobre feminismo, mas sem radicalismo. E é válido ressaltar que o feminismo não é o mesmo que machismo. É igualdade, é respeito. É o outro ser o que ele quiser, sem imposições! Também falava sobre a gente ter mais coragem e buscar menos pela perfeição. Aliás, desde novinhas, as mulheres aprendem a fazer tudo perfeito. Porém, por incrível que pareça, a gente não precisa chegar nesse estado. Doses de coragem levam a gente mais longe. ;-)

Enfim, as duas convidadas foram incríveis. A Reshma já conhecia um pouco, por conta do livro que ela publicou pela Sextante. E, sério! Que pessoa calma e que faz a diferença no mundo. Já a Alexandra, conhecia por alto, mas virei mega fã. Ela é super coerente, coloca a sua opinião, mas respeita o próximo. Amei, amei!

No mais, aprendi muita coisa nessa palestra. Por exemplo, muitas vezes a gente acha que é tímida, mas a verdade é que a gente acaba sendo silenciada. Por mais que não seja a intenção do outro. Enfim, foram tantos aprendizados, que resolvi compartilhar mais cinco coisas valiosas desse encontro, que a propósito foi mediado pela maravilhosa Frini Georgakopoulos. Vamos lá? 

70864677_420174992036313_3126012403599278080_nCrédito da imagem: Pequena Jornalista

1. Não romantize o amor-próprio:
Sim, ele é fundamental no nosso dia a dia, mas não é fácil. Tudo bem ter dias sem esse tipo de amor, ok?

2. Pratique a imperfeição: 
Desde novinha, as mulheres são treinadas para serem perfeitas. E a gente não precisa, ok? Um passo para conseguir isso, é praticar todos os dias a imperfeição. Ou seja, se permitir errar. Por exemplo, tudo bem se você mandar um e-mail com erro ortográfico. Você não vai ser burra por isso e se o outro tiver essa impressão, problema do outro.

3. É a gente com a gente mesmo: 
Claro, que têm pessoas que estão do nosso lado. Torcem mesmo pela gente! Porém, no final, é a gente com a gente. Ou seja, nós temos de lutar pelos nossos objetivos e ideais. Ninguém pode fazer isso pela gente.

4. Seja bondosa com você!
Você, muito mais do que os outros, tem de ser bondosa consigo mesma. Perdoa-se. Ame-se. Cuide-se!

5. Levante uma mulher todos os dias:
Unidas, vamos longe. Faça um elogio, dê um sorriso! A gente nunca sabe o que a outra está passando. Julgue menos, apoie mais! Há mulheres com caráter não tão legal, claro. Mas sempre que puder seja gentil e se coloque no lugar do outro.

***

Deu para perceber que a palestra foi incrível, né? Claro, que a teoria é mais fácil do que a prática. Mas acho que a gente tem de ir aos poucos. Por um mundo com mais coragem e menos perfeição! Ah! Aprendi também que devo pedir menos desculpas. Quer dizer, tudo tem a sua hora e pedir desculpas, até quando a gente tá ok, não é tão legal quanto parece, sabem? Enfim, obrigada Reshma, Alexandra e Frini. Foi incrível e rendeu ótimos aprendizados, que pretendo praticá-los! Ah! No final da palestra, tive a oportunidade de conhecer a autora do livro “Corajosa sim, perfeita não”, a Reshma. Em breve, vou ler e conto para vocês, ok? E quero muito ler o livro da Alexandra também. Achei ela maravilhosa e espero encontrá-la na próxima Bienal. E sigam as três, que vale muito a pena!!

71280578_2529205080474242_5632472106848485376_nCrédito da imagem: Pequena Jornalista 

E me contem: vocês assistiram quais palestras nessa Bienal? Se não, quais gostariam? No mais, podem opinar à vontade! 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Garota, pare de mentir pra você mesma!

Fan Page ♥ Instagram  


0
11.09.2019
* Especial Bienal – Pequena Tiete! ♥

Bienal é muito mais do que comprar livros! Além de encontrar amigos, conhecer outros leitores tão apaixonados quanto… É uma oportunidade de estar cara a cara com aquele escritor que você admira e te inspira de alguma forma! Dessa vez, não foi diferente! Eu abracei, peguei dedicatórias e conversei com autores incríveis. Aliás, depois de uma mini entrevista sempre rola um momento tiete hahaha! Normalmente, sou muito tímida, mas dessa vez, consegui ser um pouco mais cara de pau. Então, trouxe alguns desses momentos “pequena fã”, mas já adianto que faltaram muitos (acho que pode rolar uma parte dois desse post) . Vamos lá? =)

Pequena Tiete - PJ - 1Crédito das Imagens e Montagem: Pequena Jornalista 

Para começar: dá para acreditar que eu tenho uma selfie com a Thalita Rebouças? YAY!!! E fazendo careta? Sério! Que autora incrível. Ela realmente merece toda a nossa admiração! Aliás, essa foto foi feita no Encontro da Arqueiro, que sempre leva um autor para conversar com os blogueiros. Aliás, o mais recente livro dela a gente ganhou (Confissões de uma garota linda, popular….). Enfim, foi um dos momentos mais legais dessa Bienal épica. =) Daí, finalmente conheci, ao vivo e a cores, a Camila Fremder!!! Escritora que sempre menciono aqui no PJ. Ela me inspira muito e fiquei bem feliz dela ser mega simpática! E, de quebra, conhecei a Jana Rosa, uma blogger das antigas e que também escreve! Adorei muito. E no meu último dia de Bienal, assisti uma das palestras mais incríveis do evento: Corajosa sim, Perfeita não. Para quem não sabe, é o título de um livro da Sextante, que trouxe a autora Reshma Saujani. Depois da palestra, ela foi para o estande da editora e, é óbvio, que eu pedi uma dedicatória no meu livrinho, que em breve vou ler. Aliás, nesse momento perdi bem a vergonha e arrisquei falar inglês. Sou bem tímida, mas ela entendeu hahaha. Então, tá valendo, né? 

A Bienal também é uma oportunidade de reencontros! Amei rever a Raffa (autora do 1º livro que comprei na Bienal), a Aimee (autora que me fez comprar um Kindle) e a Clara Savelli (autora de “As férias da minha vida”). Todas são tão queridas e fofas, sempre. Torço muito por cada uma e, talvez elas não saibam, mas me inspiram muito. Assim que eu ler os livros, conto para vocês por aqui! Aliás, semana que vem vai sair resenha de “Romance Concreto”, da Aimee. =)

Pequena Tiete - PJ - 2Crédito das Imagens e Montagem: Pequena Jornalista 

E sabem aquela história: meu Deus, eu escuto falar muito delas, porém, nunca tive a oportunidade de conversar, ler os livros e tal. Daí, nesse evento, conheci a Larissa, que contou a história de “Amor Plus Size” e eu tive de levar para a casa. Também conheci a Luly Trigo, que vende muito bem o livro dela, gente! Fora que é um amor de pessoa.  Por fim, mas não menos importante, duas autoras lindas! A Tammy, uma escritora das antigas e que foi uma querida. Uma das conversas mais legais que tive sobre livros e blogs. Muito obrigada! Tenho um dos livros dela em casa e, espero, conseguir ler em breve. E quem não é fã da Frini, gente? Também já tenho livro dela aqui em casa e, quase todos os meses, vou no Clube do Livro, escutá-la. A nossa paixão por leitura só aumenta! =)

***

É isso, pessoal. Ficou faltando muita gente nesse post. Não necessariamente autores, mas são pessoas que eu admiro muito e/ou que adorei conhecer! Então, acho que rola uma parte 2. ;-) No mais, podem opinar à vontade!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Mania louca de escritora

Fan Page ♥ Instagram 


1
10.09.2019
* Especial Bienal – Book haul! ♥

Ei, Gente! =) Mais um post especial sobre a Bienal do Livro e, claro, que não poderia faltar o clássico book haul. Ou seja, os livros que levei para a casa durante esse lindo evento! Aliás, para quem acompanhou as aventuras pelos Stories (segue lá: @pequenajornalista), sabe que arrematei um kindle. Porém, isso não alterou nada na hora de comprar os meus queridos livros físicos. Falando nisso, depois vou fazer um post sobre essa experiência recente. Enquanto isso, seguem as minhas outras comprinhas. Vamos lá? 

PJ - Comprinhas BienalCrédito da Imagem: Pequena Jornalista 

1. A fada mamãe e eu (Sophie Kinsella – Galera Junior)
Sinopse: Ella tem um grande segredo: sua mãe é uma fada. Aliás, todas as mulheres de sua família têm poderes mágicos e asas lindas. Além de uma Smartvarinha capaz de produzir os mais interessantes feitiços, como criar a festa de aniversário perfeita, acelerar a fila do supermercado e fazer lindos e deliciosos cupcakes. Mas a mãe de Ella também tem certa… dificuldade para operar sua Smartvarinha, e nem sempre seus feitiços acabam saindo do jeitinho que se imaginou a princípio. Sorte a dela ter Ella sempre por perto para ajudar a resolver as coisas e fazer tudo voltar ao normal
Observação da Pequena: É o primeiro livro infantil da Sophie Kinsella e como leitora assídua da escritora, óbvio que tive de levar. Foi bem mais em conta no estande da Record, se eu não me engano, uns R$ 20,00. Ah! E meu namô que me deu de presente! 

2. Quando não há palavras (Julie Buxbaum – Galera Record)
Sinopse: 
Quando uma improvável amizade começa a surgir entre Kit Lowell, uma das meninas mais populares do ensino médio, e David Drucker, o garoto nerd e isolado, todos ficam surpresos… principalmente Kit e David. A garota está tendo dificuldades em lidar com a perda do pai após um acidente de carro, e acaba apreciando a honestidade contundente dele. David, que não tem muitos amigos e é vítima constante de bullying na escola, fica encantado com a atenção que recebe de Kit e natureza curiosa da nova amiga. Quando ela lhe pede ajuda para descobrir mais sobre o trágico acidente de seu pai, David topa na hora. Mas nenhum deles poderia prever o resultado dessa busca.
Observação da Pequena: Eu vi no aeroporto e decidi esperar para comprar na Bienal. Dito e feito! E saiu bem mais em conta! Esse também foi presente. Amo ganhar livros e vocês? hahaha =)

3. Como ter uma vida normal sendo louca (Camila Fremder e Jana Rosa – HarperCollins)
Sinopse:
 Você se considera louca ou normal? Seu jeito de ser é respeitado pela sociedade? Você já rompeu com sua melhor amiga? Já stalkeou alguém no Instagram? Já foi stalkeada? Já fez uma tatuagem errada? Já quis parecer mais inteligente do que realmente é? Se você se reconheceu em qualquer uma dessas perguntas, então está na hora de ler este livro.
Observação da Pequena: Eu já li tem um tempinho a 1ª versão e só comprei essa porque queria pegar o meu autógrafo das autoras na Bienal. Como era (re)lançamento, o livro não estava em promoção, mas mega valeu a pena! Aliás, saiu entrevista com as escritoras aqui. =)

4. O Reino de Zália (Luly Trigo – Seguinte)
Sinopse:
Uma princesa se vê obrigada a assumir o governo do país em meio a revoltas populares, intrigas políticas, conflitos familiares e romances arrebatadores. Por ser a segunda filha, a princesa Zália sempre esteve afastada dos conflitos da monarquia de Galdino, um arquipélago tropical. Desde pequena ela estuda em um colégio interno, onde conheceu seus três melhores amigos, e sonha em seguir sua paixão pela fotografia. Tudo muda quando Victor, o príncipe herdeiro, sofre um atentado. Zália retorna ao palácio e, antes que possa superar a perda do irmão, precisa assumir o posto de regente e dar continuidade ao governo do pai. Porém, quanto mais se aproxima do povo, mais ela começa a questionar as decisões do rei e a dar ouvidos à Resistência, um grupo que lidera revoltas por todo o país. Para complicar a situação, Zália está com o coração dividido: ela ainda nutre sentimentos por um amor do passado, mas começa a se abrir para um novo romance. Agora, comprometida com um cargo que nunca desejou, Zália terá de descobrir em quem pode confiar — e que tipo de rainha quer se tornar.
Observação da Pequena:
Eu tive o prazer de conhecer a Luly no estande da Seguinte e que pessoa fofa, gente! Em breve, vai ter um post com algumas participações especiais e ela está nele! Aliás, mega vendeu seu livro e não resisti… Tive de comprar! 

5. Na hora da virada (Angie Thomas – Galera Record)
Sinopse: 
Fala sobre a Bri, uma adolescente de 16 anos que sonha se tornar uma das maiores rappers de todos os tempos. Filha de uma lenda do hip-hop underground, que teve o sucesso interrompido pela morte prematura, Bri carrega o peso dessa herança. Mas é difícil ter a segurança de estrear por diversos motivos. Então, ela transforma toda sua ira em uma primeira canção que viraliza. No centro de uma controvérsia, a menina é reportada pela mídia como uma grande ameaça à sociedade. Mas com uma ordem de despejo ameaçando sua família, ela não tem outra escolha a não ser assumir os rótulos que a opinião pública lhe impôs. Ganhei do namô nessa Bienal e espero conseguir ler ainda esse ano. Conto para vocês também! ;-)
Observação da Pequena: Segue a mesma linha do livro “O ódio que você semeia” e eu to mega ansiosa para ler! Namô que me deu também. Acho que como era lançamento, esse acabou também saindo o mesmo valor que as livrarias e tal. Mas não tenho certeza! Ah! Quem quiser ler a resenha do outro livro da autora, é só clicar aqui. =)

6. Teto para dois (Beth O’Leary – Intrínseca)
Sinopse: 
Eles dividem um apartamento com uma cama só. Ele dorme de dia, ela, à noite. Os dois nunca se encontraram, mas estão prestes a descobrir que, para se sentir em casa, às vezes é preciso jogar as regras pela janela. Três meses após o término do seu relacionamento, Tiffy finalmente sai do apartamento do ex-namorado. Agora ela precisa para ontem de um lugar barato para morar. Contrariando os amigos, ela topa um acordo bastante inusitado. Leon está enrolado com questões financeiras e tem uma ideia pouco convencional para arranjar dinheiro rápido: sublocar seu apartamento, onde fica apenas no período da manhã e da tarde nos dias úteis, já que passa os finais de semana com a namorada e trabalha como enfermeiro no turno da noite. Só que tem um detalhe importante: o lugar tem apenas uma cama. Sem nunca terem se encontrado pessoalmente, Leon e Tiffy fecham um contrato de seis meses e passam a resolver as trivialidades do dia a dia por Post-its espalhados pela casa. Mas será que essa solução aparentemente perfeita resiste a um ex-namorado obsessivo, uma namorada ciumenta, um irmão encrencado, dois empregos exigentes e alguns amigos superprotetores?
Observação da Pequena: Eu vi no estande da Intrínseca e não resisti, gente! Achei a história bem diferente e, se eu não me engano, é lançamento.Foi uma das comprinhas que mais me deixou ansiosa para ler! 

7. Corajosa sim, perfeita não (Reshma Saujani – Sextante)
Sinopse:
É um livro que tem por objetivo nos fazer cometer mais erros, sem medo de viver e acabar com essa busca impossível pela perfeição. 
Observação da Pequena: Assisti a palestra dela na Bienal e sério, gente! Que pessoa incrível. Me deu ainda mais vontade de ler. Ainda ganhei uma dedicatória linda e esse livro veio na bolsa que ganhamos no Encontro da Arqueiro/Sextante, que sempre tem. Assim que eu embarcar, faço resenha aqui no PJ. 

8. Amor Plus Size (Larissa Siriani – Verus Editora)
Sinopse: 
Maitê Passos é uma garota linda, de dezessete anos e mais de cem quilos. Ela passou a infância e a adolescência sendo resumida ao peso. Mas e quando é justamente esse o fator que pode mudar completamente a sua vida? Em meio ao turbilhão do ensino médio, com uma mãe obcecada por dietas, um crush antigo por Alexandre, o cara mais gato da escola, e uma amizade deliciosa com Isaac, fotógrafo amador, Maitê vai descobrir que não precisa ser igual a todas as outras meninas para ser feliz.
Observação da Pequena: Também tive o prazer de conhecer a Larissa e que escritora mais querida, gente! Em breve vai ter um post com a participação dela e vocês vão entender o motivo de eu ter levado para casa! =)

9. As férias da minha vida (Clara Savelli – Intrínseca)
Sinopse: 
É sobre a história de três amigas, que embarcaram em um resort no Caribe. Na bagagem, lembranças, descobertas e paixões inesquecíveis. Um mês de sol, praia, partidas de vôlei e tranquilidade… A República Dominicana era a descrição perfeita do paraíso. No entanto, o universo parece ter outros planos, que envolvem surpresas, reviravoltas e, quem sabe, até um novo amor.
Observação da Pequena: A Clara é uma das autoras mais fofas que escrevo. Claro, que o lançamento dela não poderia ficar de fora do meu book haul. Fora que a dedicatória dela foi uma das mais lindas dessa Bienal! Aliás, quem quiser saber um pouco mais sobre ela, tem entrevista aqui

10. Meu Crush de Nova York (Raffa Fustagno – The Gift Box)
Sinopse: 
A vida de Charlotte não está nada fácil. Ela perdeu o emprego e anda cansada de enviar currículos sem ser chamada para nenhuma entrevista. Em casa, os problemas também a encontram: até hoje ela não perdoou o pai por ter traído sua mãe. Procurar o amor verdadeiro não faz parte da rotina dela. ‘Amor verdadeiro’ não existe. Com o dinheiro do fundo de garantia, ela embarca em uma viagem para Nova York, com a esperança de que isso a faça esquecer os boletos que não param de chegar. Na cidade que nunca dorme, palco de filmes que nunca esquecemos, Charlotte vai conhecer Ethan, um barista do Starbucks que estuda música e que vai mudar a visão que ela tem de amor à primeira vista para sempre.
Observação da Pequena: Esse livro está na minha listinha, desde que ela anunciou. Aliás, a Raffa é uma grande inspiração nesse mundo dos blogs literários! Ansiosa também para embarcar nessa aventura por Nova York! 

***

É isso, pessoal. Fiquei bem feliz com as minhas comprinhas e mais feliz ainda por trazer para casa tantos autores incríveis, principalmente, os brasileiros. Muitos ainda não conheço a escrita, mas acredito que eu vá amar! Ah! Alguns livros até comentei os valores, outros não, mas no geral achei os valores dessa Bienal bem em conta. Mega valeu a pena! Queria ter levado mais, porém, como levei um Kindle, me segurei ao máximo hahaha. Enfim, amanhã tem mais post sobre esse evento épico! E podem opinar à vontade! =)

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Entrevista – Raffa Fustagno

Fan Page ♥ Instagram 


0
09.09.2019
* Especial Bienal – PJ Entrevista: Camila Fremder e Jana Rosa! ♥

Ei, Gente! :) Essa semana, vai ter um especial sobre a épica Bienal do Livro, que acabou ontem, aqui no Rio de Janeiro. E para dar início, uma das minhas metas era entrevistar as autoras do livro “Como ter uma vida normal sendo louca”, da Camila Fremder (que já falei sobre ela no blog algumas vezes) e Jana Rosa. Se eu consegui? SIM! YAY! Tá bem curtinha, mas acho que tá bem legal. =) Quanto ao livro, eu já li tem um tempinho a 1ª versão, mas elas relançaram pela HarperColllins, pois vai virar uma peça, que estreia dia 21 de setembro, em São Paulo. A história é basicamente a mesma, mas com algumas alterações. Então, vamos lá? Contem aí, meninas! E muito obrigada pelo tempinho. Foi incrível! 

PJ Entrevista - Camila Fremder e Jana Rosa - 2O quanto eu amei essa entrevista e a sessão de autógrafos?

1. Afinal, como é ter uma vida normal sendo louca?
Camila:
Eu acho que é seguir a sua vida porque não tem jeito! A vida não para e você segue, independente de estar “louca” ou “normal”, aí você vai indo. E aí você só sabe que está louca depois que você fica normal. Ai você para e pensa: meu Deus, eu estava louca.
Jana: Acho que o normal não existe. Acho que é um conceito que a Sociedade criou para manipular as pessoas. ;-)

2. Uma mania peculiar na hora de escrever?
Camila:
Eu leio tudo em voz alta e, às vezes, eu imprimo o que eu escrevi porque eu gosto de ler andando.
Jana: A minha mania é deixar tudo para última hora, aí eu fico louca, nervosa e aí eu penso “tenho que escrever”. Ai fico tremendo, me arrependo, porque era a última chance hahaha.

3. Incêndio na biblioteca de vocês… Quais são os três livros que vocês salvariam?  
Camila: Equador, que é um dos meus livros favoritos, do Miguel Sousa Tavares. Também algum de suspense, tipo da Agatha Christie e, por fim, um de crônica bem leve, tipo do Antonio Prata.
Jana: Ensaio sobre a Cegueira (José Saramago), Estorvo (Chico Buarque) e Capitães de Areia (Jorge Amado). Inclusive, esse último tinha uma personagem chamada Dora, que a filhote da minha cachorrinha, levou esse nome por conta do livro.

PJ Entrevista - Camila Fremder e Jana Rosa - 3Nem acredito!!

***

Gostaram? Podem opinar à vontade! =) Ah! Alguns livros vocês encontram resenha aqui no blog, ok?
Ah! E preciso dizer: a dedicatória delas é a mais autêntica. Elas perguntaram o desenho que eu queria e, simplesmente, desenharam dois cachorrinhos hahaha! Como não ser fã? E me contem se vocês querem que eu leia de novo para escrever sobre o livro aqui no PJ. No mais, é isso. Obrigada, meninas! E obrigada pessoal da HarperCollins!  E obrigada namô, por ter acordado cedinho comigo, pelo apoio e pelas fotos. 

PJ Entrevista - Camila Fremder e Jana Rosa - 4A melhor dedicatória!

E para vocês: como ter uma vida normal, sendo louca?

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Enfim, 30!

Fan Page ♥ Instagram 


1
27.08.2019
* Bienal do Rio: 3 lançamentos de autoras brasileiras! ♥

Ei, Gente! :) Bienal do Rio começa essa semana e resolvi falar de três lançamentos (de autoras brasileiras) que vamos encontrar por lá. Claro, que o evento promete muito mais livros, mas esses são alguns que estão na minha listinha. Enfim, bom post! 

69576584_1048022288729107_1285714218292609024_nCrédito das imagens: Instagram Harper Collins, Aimee Oliveira e The Gift Box
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. Como ter uma vida normal sendo louca (Camila Fremder e Jana Rosa – Harper Collins)
Sinopse: Você se considera louca ou normal? Seu jeito de ser é respeitado pela sociedade? Você já rompeu com sua melhor amiga? Já stalkeou alguém no Instagram? Já foi stalkeada? Já fez uma tatuagem errada? Já quis parecer mais inteligente do que realmente é? Se você se reconheceu em qualquer uma dessas perguntas, então está na hora de ler este livro., que dá dicas de como agir nos momentos da vida que pedem muita criatividade, tato, jogo de cintura e muita cara de pau.
Observação da Pequena: Na verdade esse livro já foi publicado e agora atualizado! Aliás, vai virar peça de teatro e se eu não me engano estreia em Setembro.
Na Bienal: Dia 1º de setembro, às 11h30.  (ainda não achei mais informações, mas aviso vocês lá pelo Insta quando souber)

2. Invisível (Aimee Oliveira – Duplo Sentido Editorial) 
Sinopse: Entre noviças e outras mocinhas da alta sociedade, Carina LaDonne estuda no prestigioso internato Santa Tereza, na serra de Petrópolis no Rio de Janeiro. Ser praticamente invisível é sua maior característica, o que para muitos é motivo de vergonha, mas não para ela, que tira proveito desse dom para escapulir do internato de vez em quando sem que ninguém perceba. Em uma dessas fugas, porém, a habilidade da garota se volta contra ela: enquanto atravessa a rua, um motorista em alta velocidade não a vê passar, de modo que seu carro vai de encontro a ela. O motorista em questão, Pedro Hockfiel, ao contrário de Carina, é notado e conhecido por todos. Em uma época em que internet e celulares estão um pouco longe de serem inventados, o jovem de 21 anos figura muitas das colunas sociais dos jornais, deixando a alta sociedade de cabelo em pé com sua vida boêmia. O que ele jamais poderia imaginar era que seus próprios cabelos ficariam em pé quando seu caminho, literalmente, colidisse com o de Carina, resultando em muito mais do que sustos e uma ida inesperada ao hospital.
Observação da Pequena: Na verdade, lançou recentemente, mas tá valendo, né? Enfim, mais um chick-lit da Aimee que eu preciso ler e vocês?
Na Bienal: Dia 31 de agosto, às 13h15 (Editora Rico/Eu Leio – Pavilhão Verde)

3. Meu Crush de Nova York (Raffa Fustagno – The Gift Box) 
Sinopse: A vida de Charlotte não está nada fácil. Ela perdeu o emprego e anda cansada de enviar currículos sem ser chamada para nenhuma entrevista. Em casa, os problemas também a encontram: até hoje ela não perdoou o pai por ter traído sua mãe. Procurar o amor verdadeiro não faz parte da rotina dela. ‘Amor verdadeiro’ não existe. Com o dinheiro do fundo de garantia, ela embarca em uma viagem para Nova York, com a esperança de que isso a faça esquecer os boletos que não param de chegar. Na cidade que nunca dorme, palco de filmes que nunca esquecemos, Charlotte vai conhecer Ethan, um barista do Starbucks que estuda música e que vai mudar a visão que ela tem de amor à primeira vista para sempre.
Observação da Pequena: Tem cara de ser bem amor esse livro e cheio de lições e suspiros!
Na Bienal: Dia 31 de agosto, às 12h. (The Gift Box – Pavilhão Azul)

***

É isso, pessoal. :) E me contem: o que vocês querem ver por aqui sobre a Bienal?
Ah! E um lembrete muito importante: está rolando sorteio lá no Insta do blog. É só clicar aqui para participar.

Beijos, Carol. 

Post Antigo: Top 5 – Livros de Autores Nacionais

Fan Page ♥ Instagram  


0

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019