16.04.2017
* {Beda 16} – Feliz Páscoa! ♥

17883670_1234037310046336_397412246860632868_nCrédito da Imagem: @biapof

Um mini post só para desejar uma Páscoa mega feliz, repleta de doçuras, ao lado de quem mais amamos. E que o real significado seja sempre lembrado. Que possamos agradecer, sempre. Por aqui, o dia foi memorável. Obrigada, papai do céu! E por aí? Espero que tenha sido incrível!  

Com carinho,
Carol.

Fan Page ♥  Instagram


12
15.04.2017
* {Beda 15} – Inspiração do dia: veludo! ♥

aff5b0c1c9176b7731744c89146f9c13Crédito da Imagem: Pinterest  

Um tendência que estou amando: veludo! Tudo a ver com a temporada e mega usável no Brasil (lugares que não são muito fãs de frio hahaha, ou seja, quase todos). Adorei essa inspiração e super usaria para um almoço de domingo e por aí vau. Não sou muito fã da cor verde, mas essa tonalidade até que gostei. E esse penteado? Deu um toque fofo no look. Vou tentar me inspirar. E vocês? Podem opinar à vontade! ;-)

Beijos, Carol.

Fan Page ♥  Instagram


7
Tags:
14.04.2017
* {Beda 14} – Para assistir: A cabana! ♥

Quer ir ao cine nesse feriado? Tenho uma dica que caiu do céu e é bem propício: A cabana. Para quem não sabe, o filme é a adaptação do livro (eu ainda não li) que recebe o mesmo nome, do autor William P. Young. Bom post e bom feriado! 

546636.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito da imagem: Adoro Cinema 

Para começar, deixa eu contar um pouco do que se trata: Mack vive atormentado após perder a sua filha mais nova, a Missy. O corpo nunca foi encontrada, mas sinais de que teria sido violentada e assassinada são encontrados em uma cabana nas montanhas. Anos depois da tragédia, ele recebe um bilhete em sua caixa de correio para retornar a esse local. Porém, não para reviver tudo e, sim, para receber uma lição de vida que vai mudar o rumo da sua história. ;’)

Quando eu assisti ao trailer, o primeiro pensamento foi “não assisto nem morta”, mas quando soube que era adaptação de um livro tão famoso, coloquei na minha listinha de coisas para fazer esse mês. E depois que li alguns posts sobre, não tive dúvidas de que tinha que ver, mesmo sabendo que eu ia chorar litros! Aliás, já adianto que chorei muito haha. Mas o importante é que valeu cada lágrima.

508456.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito da Imagem: Adoro Cinema 

A história vai se conectando e prende. Às vezes fica um pouco parada, mas acho que até cabe, sabem? Todos os personagens são essenciais no decorrer do filme. Destaque para a atriz que fez a Missy e, claro, Octavia Spencer (Papai) e Alice Braga (Sabedoria). Aliás, na minha humilde opinião, ela foi uma das melhores. A cena com ela foi a que mais me marcou e me ensinou. E falando nisso, a produção traz lições valiosas! Principalmente sobre perdão e sermos juízes. Não é simples, somos de carne e osso. Mas perdoar é libertador. Muitas vezes achamos que estamos prejudicando o outro e, é justamente, o contrário. Em contrapartida, perdoar requer tempo e muita sabedoria. Quanto ao “sermos juízes”, quantas vezes julgamos o outro e esquecemos que esse papel não é nosso? É preciso confiar em Deus e saber que ele está sempre do nosso lado. Nem tudo, infelizmente, depende dele.

Enfim, A Cabana tem uma pegada religiosa, mas não é de um jeito fanático. Traz uma história triste, mas que no final transmite paz e esperança. Tem cena pesada, que dá vontade de sair correndo do cinema, mas fica. Vai por mim! Ah! Não gostei muito da escolha do ator que fez o Mack (Sam Worthington), mas tudo bem. Quem sou eu para julgar, né? :) Também quero destacar a trilha sonora. Coube direitinho! E a cabana onde gravam as cenas das lições do protagonista é a coisa mais linda!

507987.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito da Imagem: Adoro Cinema 

Ah! Eu não sou a pessoa mais evoluída, muitas vezes julgo e quando me machucam, não consigo esquecer facilmente. Sou dura na queda! Mas digamos que esse filme mostrou um outro lado e que me alertou muito! Plantou uma sementinha do bem, sabem?  Por isso recomendo e muito! Independente da sua religião, das suas crenças. Aproveite esse fim de semana (e Páscoa), para assistir com a sua família, amigos, boy ou na sua melhor companhia.

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! ;-)

Beijos, Carol.

Para assistir: Moana – Um mar de aventuras

Fan Page ♥  Instagram


6
13.04.2017
* {Beda 13} – As cinco melhores cenas de beijo! ♥

super_imgbeijo_-_meu_primeiro_amor1. O Meu primeiro amor 

Existe beijo mais fofo do que esse? No quesito filme, esse ganha disparado (na minha humilde opinião). Mas para não ser injusta, selecionei mais quatro beijos que arrancam suspiros da pequena blogueira que vos bloga também. Tudo isso em homenagem ao Dia do Beijo (óbvio hahaha). 

2. Os delírios de consumo da Becky Bloom

kiss-becky-bloom

3. A Dama e o Vagabundo

97b62db3e19567732df059ad2b3d42e2_gif-love-disney-amor-ternura-el-amor-gif_400-191

4. Como perder um homem em 10 dias 

kiss 2

5. Homem Aranha

aranha

**

Esses filmes não são necessariamente os meus preferidos, mas são cenas de beijo inesquecíveis e mega fofas! Agora contem quais são os beijos de filme, série e tal que mais marcaram vocês. ;-)

Beijos, Carol.

Fan Page ♥ Instagram 


4
11.04.2017
* {Beda 11} – PJ Leu: As cordas mágicas! ♥

Ei, Gente! E a primeira dica literária da semana é As cordas mágicas, de Mitch Albom. Publicado pela editora Arqueiro (parceira do blog), livro conta a história do personagem Frankie Presto, um violonista, e dá voz (literalmente) à Música. Boa resenha! 

Ascordasmagicas_CapaWEBLivro: As cordas mágicas | Editora: Arqueiro | Autor: Mitch Albom
Crédito da imagem: Editora Arqueiro

Sinopse: Francisco Presto nasceu numa cidade pequena da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo que sabe. Ao completar 9 anos, ele foge para os EUA carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas. Com um talento fora do comum para tocar e cantar, o protagonista rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagradas como Elvis Presley. Porém, o seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas. Cada vez que uma vida é alterada, uma corda de seu violão fica azul. No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, ressurgindo apenas para um espetacular e misterioso adeus.

Minha opinião: No comecinho, achei que ia ser uma leitura meio parada e chatinha… Mas ledo engano! Desde o começo me prendeu e deu pequenos indícios que eu ia gostar tanto quanto eu gostei do livro “A menina que roubava livros”. Aliás, em vários momentos me lembrou da história desse meu livro preferido. Claro, cada uma do seu jeito, mas lembrei. Acho que pelo fato da Música ser a narradora, sabem? De alguma maneira, ela me lembrou a “morte”. Não sei direito explicar, mas só por esse ponto já me apaixonei e me entreguei.

A escrita do autor é leve e faz a gente viajar entre a ficção e a realidade. Frankie é um cara cheio de problemas, por motivos totalmente compreensíveis e mesmo quando a gente acha que ele vai deixar pra lá, a paixão dele pela música predomina. E arrisco dizer pela vida também! O professor me lembrou muito o pai da Liesel (da Menina que roubava livros). De um jeito menos fofo, digamos assim, mas tão digno de papel de pai quanto. Algumas vezes, cheguei a achar que a história deixaria alguns buracos, porém, no final tudo se encaixou direitinho e amei. O livro fala sobre amor, música, família, amigos e perdão (principalmente). Adorei cada personagem, até mesmo os malvados. Todos tiveram um papel importante, na minha humilde opinião. O cachorrinho é um dos mais fofos! A filha de Frankie e mulher idem.

Quem tiver uma paixão extra por música, precisa se entregar urgentemente a essa emocionante história. E quem não tiver, também. 

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Mega recomendo!

Beijos, Carol.

Última resenha: Isso me traz alegria

Fan Page ♥ Instagram 


7

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017