16.04.2019
* Desejos de Páscoa: 1 livro, 2 livros, 3 livros assim! ♥

Ei, Gente! :) Senta aí, que lá vem wishlist literária de Páscoa. Sim, eu amo chocolate e não passo um dia sem comer um docinho que seja. Mas estou mega disponível para receber livros na data mais doce do ano! Nessa época, nada melhor do que histórias que deixam o dia a dia mais leve e feliz. Então, bom post! Vai que a minha listinha ajuda na listinha de vocês? 

Wishlist de Páscoa - PJ - 2019Crédito das imagens: Saraiva 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. Literalmente (Lucy Keating – Globo Alt) 
Sinopse: Annabelle leva uma vida perfeitamente sob controle. Ela tem amigos, segue sua rotina à risca, está prestes a se formar e mora com os pais e o irmão mais velho em uma casa que ama. Mas as coisas começam a fugir do controle quando Lucy Keating, autora best-seller de livros juvenis, vai à sua escola falar sobre seu novo romance e, curiosamente, passa a descrever a vida de Annabelle. Logo fica claro que Annabelle é a mais nova protagonista da história de Lucy e, de súbito, o relacionamento de seus pais não parece mais tão perfeito, a casa que tanto ama corre sérios riscos de ser vendida, Will — um aluno transferido que parece literalmente feito para ela — não é mais tão interessante e Elliot, o melhor amigo de seu irmão, passa a ser algo mais que apenas um coadjuvante em sua história. Lucy Keating pode ter um plano para ela. Mas Annabelle está disposta a escrever sua própria história.
Observação da Pequena: Se eu não me engano, vi esse livro na última Bienal, mas não tenho certeza. O fato é que eu esbarrei nesse livro hoje e fiquei com muita vontade de ler. Tem cara de ser bem leve e cheio de lições. Do jeitinho que eu amo!

2. Tudo tem uma primeira vez (Mariana Kalil – Dublinense)
Sinopse: A vida é uma estreia permanente. Desde o momento em que nascemos, vivemos situações pela primeira vez: algumas inusitadas, outras tristes, muitas corriqueiras e outras tantas insólitas — aprendizados ganham um tom diferente quando vistos a partir do olhar da autora. Para ela, por exemplo, vomitar em um jantar de gala pode ser um exercício de elegância; chamar a polícia, um ensinamento sobre a natureza dos vizinhos; e uma lua de mel no paraíso, tornar-se o inferno. Essas e outras histórias, mais do que lições, garantem boas risadas e divertimento.
Observação da Pequena: Pelo que eu vi é um livro antiguinho, mas quando vi na livraria esses dias, fiquei com muita vontade de comprar! Amo livros assim e acho que essas histórias vão me acrescentar bastante!

3. Amar tá osso (Vanessa Bosso – Astral)
Sinopse: 
Cléo tem certeza que possui o dedo podre para escolher namorados e decide fugir de relacionamentos por um tempo. Para sufocar o amor que existe dentro de si, ela se dedica de corpo e alma à clínica veterinária que tem em sociedade com sua irmã, a Franciscão. Mas, em uma manhã sossegada de domingo, dando uma caminhada com os seus dois filhos peludos, Cléo é pega de surpresa por um tiroteio que resulta em um cão ferido. A partir daquele momento, a vida da veterinária sofrerá uma guinada fenomenal.
Observação da Pequena: Amo livros com essa pegada. E gente, o nome da clínica veterinária ganhou o meu coração! E tem cachorrinho na história… Só espero que ninguém morra, por favor! Ah! Se eu não me engano, essa autora é brasileira. E como adoro prestigiar autores brasileiros, mega aceito de presente esse livro, ok, mãe? =D

4. Nada Fácil (Radhika Sanghani – Fábrica 231)
Sinopse: 
Ellie Kolstakis, grega, 22 anos, têm dívidas, um estágio não remunerado em uma revista online e divide um apartamento com 3 colegas que a deixaram num quarto individual para combinar bem com seu status: solteira. Desde que perdeu sua carteirinha de virgem, aos 21 anos, Ellie pensou que teria uma vida sexual intensa, invejável. Porém, suas inseguranças não desapareceram da noite para o dia, os homens não vivem batendo à sua porta e ela continua sexualmente distante de suas amigas. Mas a protagonista está determinada a acumular experiência e explorar sua sexualidade. Percebe que a vida de solteira pode não ser nada fácil, mas quer ampliar seu histórico de relacionamentos. Ela não quer apenas um namorado – ela quer vários! E se sua vida sexual for excitante o suficiente, sua editora poderá explorar suas atividades amorosas em uma nova coluna. Em sua obstinada e autoimposta missão, ela publica anúncios em sites de relacionamento e mergulha de cabeça em aplicativos como OKCupid e Tinder. Mas as decepções se sucedem e Ellie constata que namorar em Londres não é simples assim e que, mais do que sexo casual, ela gostaria de transar com alguém de quem gostasse. 
Observação da Pequena: 
Ultimamente tenho visto muitos livros divertidos dessa editora e acho que vou chorar de rir com essa história.

5. A Dama mais desejada (Julia Quinn, Eloisa James, Connie Brockway – Arqueiro)
Sinopse:
 O irresistível conde de Briarly precisa de uma esposa. Para ajudá-lo, sua irmã convida as mais elegantes damas da sociedade, assim como alguns cavalheiros, para uma festa em sua propriedade. A reunião inclui a incrivelmente bela (e dolorosamente tímida) Gwendolyn Passmore, a sincera e adorável Katherine Peyton e a viúva lady Georgina Sorrell, além de alguns condes e até um arrojado herói de guerra. Durante o evento, que promete ser o grande acontecimento da temporada, Finchley Hugh Dunne terá tempo suficiente para eleger a dama que mais deseja. A não ser que outro cavalheiro seja mais rápido. Nesse caso, quem sabe ele acabe cortejando uma moça que definitivamente não está no mercado casamenteiro, e que vai exigir uma boa dose de perseverança…
Observação da Pequena: Romance de época sempre deixa a nossa rotina literária mais feliz, né? E tem Julia Quinn no meio… Sendo assim, não preciso falar mais nada hahaha!

***

É isso, gente! Esses livros entraram na minha wishlist de Páscoa por conta das sinopses e das capas, mas espero que realmente deixem essa data ainda mais doce, do jeitinho que deve ser. E agora me contem: já prepararam a listinha literária “1 livro, 2 livros, 3 livros assim”? Compartilhem! ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Páscoa – Livros que adoçam a vida!

Fan Page ♥ Instagram  


1
28.02.2019
* PJ Leu: Celular, Doce Lar! ♥

E a dica literária da semana é Celular, Doce Lar, da autora Rosana Hermann. Um livro fala sobre a nossa relação com esse aparelho que é muito benéfico, mas se não soubermos usar, pode trazer malefícios para o nosso dia a dia. Enfim, vamos lá? Boa resenha! 

PJ Leu - Celular Doce LarLivro: Celular, Doce Lar | Editora: Sextante | Autora: Rosana Hermann
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Você imagina uma vida sem celular? É quase inconcebível uma ideia como essa, afinal, esse aparelho é tão útil, entretém tanto, é tão presente e cheio de possibilidades cada vez mais ricas. Aliás, como uma dia pudemos viver sem ele? De acordo com a autora, nós todos moramos no celular. Vivemos boa parte de nossos dias nessa outra dimensão, que, mesmo não atendendo a todos os nossos sentidos, costuma ser muito mais divertida e segura do que a realidade ao nosso redor.

Claro, não há nenhum problema em usar o celular diariamente, em não desligá-lo, em consultá-lo com frequência, em amá-lo ou em morar dentro dele. O celular é mesmo uma invenção genial! Mas, talvez, tenha chegado a hora de discutir essa relação tão intensa. Através da leitura, descobrimos como essa maravilha tecnológica passou a ser um aparelho onipresente. Essa explicação vem repleta de histórias, humor, dados recentes e dicas de como fazer um detox digital, mas sem radicalismo. ;-)

Minha opinião: Foi aquele livro que eu quis morar dentro! O que eu mais gosto nele, é que não há radicalismo, do tipo “desliguem o celular e ponto final”. Mostra que há muitos benefícios, mas que é preciso ficar de olho nos malefícios que essa invenção traz. Ou seja, não é preciso dizer adeus a esse aparelho, mas usar na medida certa, talvez seja uma boa saída para abandonarmos esse vício. Aliás, essa palavrinha pode, por exemplo, fazer você ficar com dor de cabeça, corcunda e, até mesmo, perder momentos incríveis ao lado de quem amamos. Aliás, a gente deveria agradecer mais quando esquecermos o celular em casa ou der uma pane nele, como conta o relato do Lucas Salles. Aliás, esses depoimentos que aparecem em algumas páginas são tão gente como a gente. E ensinam muito! Prestem atenção em cada um, principalmente, no último. ;-)

Fora isso, amei a escrita da Rosana e os quadrinhos que abrem cada capítulo. Tem humor e tapa na nossa cara, mas é do bem esse “tapa” hahaha.  Ah! Apesar das teorias, dados chocantes e tal, não é uma leitura chata, ok? Misturando humor e realidade nua e crua, ela mostra que um detox digital é mega bem-vindo. Mas, mais uma vez: nada de radicalismo! Pode discutir a sua relação com o seu celular, porém, não é preciso abandoná-lo, transformá-lo em inimigo número 1. Enfim, resumindo, me deu um “palívio” (adorei esse termo que a autora usou hahaha) o livro. Bateu um pânico, em contrapartida, rolou um certo alívio ao descobrir soluções que estão ao alcance de cada um. Enfim, recomendo MUITO A LEITURA para saber tudo tim tim por tim tim. Ah! E é para todos, sem exceção, ok? Depois me contem!

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Me poupe!

Fan Page ♥ Instagram  


2
16.01.2019
* PJ Leu: Adulta sim, madura nem sempre! ♥

Ei, Gente! :) E a minha segunda leitura do ano foi “Adulta sim, madura nem sempre“, da autora Camila Fremder. O típico livro que a gente devora bem rapidinho e quando acaba pensa: ué, mas já? Enfim, segue a sinopse e a minha opinião. Boa resenha! 

Pj Leu - Adulta simLivro: Adulta sim, madura nem sempre | Editora: Paralela | Autora: Camila Fremder
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Um livro que reflete sobre a chegada da fase adulta. Que muitas vezes, nem está lá, mas, de acordo com a sociedade, já deveria estar lá há séculos. A autora brasileira conta para a gente sobre a sua experiência com a transição do fim da adolescência para a maturidade. Que a propósito, chega do nada e pode ser assustadora! Fala sobre a maternidade, relacionamentos e a autoestima. De um jeito bem-humorado, ela conta passo a passo e histórias como entregar um freela para ontem, pagar a conta de gás atrasada e colocar o bebê para dormir. Tudo junto e misturado! E, de forma alguma, ela finge que está tudo sob controle e que essa transformação não é tão simples. E tudo bem! O melhor é aceitar e adotar o melhor remédio: rir muito! 

Minha opinião: Esquece tudo que você escutou até hoje sobre a vida adulta e corre para ler esse livro agora! E juro que não estou sendo paga para falar isso (mas estamos aí hahaha #brincadeirinha). A mesma autora que me fez aceitar melhor os trinta anos (por conta do livro “Enfim, 30!”), me ajudou a perceber que não estou adulta, no mini perrengue, sozinha! É uma terapia literária daquelas, que vale cada página. A Camila conta as dores e delícias de entrar nessa fase e é impossível não se identificar com alguma história e perceber ao final de cada capítulo, que não estamos no controle, mas que sim: vai dar tudo certo! E se a gente souber olhar com bons olhos, tudo flui melhor!

No mais, a escrita dela é leve, divertida e faz a gente devorar em poucos dias o livro. A não ser que você tenha de parar para dar de mama. Mas como ainda não é o meu caso, consegui ler em menos de uma semana (hahaha) e fiquei chateada quando acabou. Só a parte da maternidade, que como ainda não sou mãe, não foi o meu capítulo preferido. Mas consegui entender mais o lado das minhas amigas e, até mesmo, o da minha mãe. ♥

Destaque para a capa maravilhosa e quando eu tiver o meu filho, juro que vou usar essa terapia da chupeta (só lendo o livro para entender). Também amei as ilustrações que a gente encontra dentro do livro. A última é a melhor e faz a gente abraçar quando termina! Obrigada, Camila!

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Mega recomendo! ♥ E um obrigada especial ao meu namorado, que me deu esse livro tão incrível. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: Enfim, 30!

Fan Page ♥ Instagram 


2
10.01.2019
* Top 5: aniversariantes do mês! ♥

Ei, Gente! :) Vocês têm o costume de anotar o aniversário dos escritores? Eu não, mas a Arqueiro/Sextante (editoras parceiras do blog) me deu uma brilhante ideia por conta do calendário lindo deles: passar a anotar, ao menos dos preferidos. Tipo, agora eu sei que o da Sophie Kinsella é no dia 12 de dezembro. Da Fê França, no dia 2 setembro! E pensando nisso, resolvi preparar um top 5 com livros dos aniversariantes de janeiro. A maioria já li, mas outros estão na minha listinha de próximos. Enfim, vamos lá? Bom post!

PJ - Top 5 - Aniversariantes de janeiroCrédito das Imagens: Arqueiro e Sextante
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista 

1. Aniversariante: Harlan Coben (04.01 – Editora Arqueiro) 
Livro: Seis anos depois
Sinopse: Library Journal Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la. Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa… durante seis anos. Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa. Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada.
Observação da Pequena: Já escutei falar que o Harlan é o típico autor mega fofo. Sempre vejo as pessoas falando dos livros dele e esse foi o que mais me chamou a atenção e entrou para minha lista. E parabéns atrasado, Harlan (a íntima hahaha).

2. Aniversariante: Julia Quinn (12.01 – Editora Arqueiro) 
Livro: Uma dama fora dos padrões
Sinopse: Uma história que fala sobre encontrar o amor nos lugares mais inesperados… Ou não! Por exemplo, todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito… algum dia. Porém, há apenas um irmão Rokesby, que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente. Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso… ;-)
Observação da Pequena: Ganhei no encontro da Arqueiro, mas já saiu o segundo da série e ainda não consegui ler, acreditam? Porém, esse status de leitura vai mudar daqui a pouco. E parabéns adiantado, diva dos romances de época!

3. Aniversariante: Daiana Garbin (25.01 – Editora Sextante) 
Livro: Fazendo as pazes com o corpo
Sinopse: Daiana Garbin passou 22 anos odiando o próprio corpo. Sentia-se eternamente inadequada, deseja ser reta, seca. Só pele e osso. Tinha vergonha de si mesma e de seu descontrole diante da comida. Encarou dietas hiper-restritivas, passou por três cirurgias plásticas, fez procedimentos estéticos agressivos e ficou viciada em remédios para emagrecer. Sempre acreditando que um corpo magro lhe traria paz e felicidade. Foi só depois de muito sofrimento que ela descobriu que a insatisfação profunda que sentia em relação ao corpo não era vaidade nem frescura: era doença. Diagnosticada com transtorno alimentar, a autora decidiu compartilhar sua história para ajudar as pessoas que sofrem em silêncio por querer se enquadrar em padrões inatingíveis e acabam deixando de aproveitar a própria vida. Ela revela o longo caminho que percorreu para aprender a ficar em paz com o corpo e com a comida. Os altos e baixos, o que deu certo, o que deu errado. As vezes que quis jogar tudo para o alto e o momento em que percebeu que existia uma saída. Um livro que traz entrevistas com especialistas na área, desde nutricionistas até psiquiatras. Faz com que o leitor pense sobre os perigos alimentares, o lado nocivo das redes sociais e o padrão de beleza irreal que a mídia impõe. Além disso, mostra como a autocompaixão pode ajudar no processo da cura. Que aliás, é um exercício diário!
Observação da Pequena: Como eu amo e recomendo essa leitura, gente! Parabéns mega adiantado, Daiana! Você merece o melhor! E tem resenha sobre esse livro aqui.

4. Aniversariante: Oprah Winfrey (29.01 – Editora Sextante) 
Livro: O que eu sei de verdade
Sinopse: Desde que Oprah Winfrey foi questionada sobre as coisas que tinha certeza na vida, ela passou a registrar suas reflexões todos os meses na revista O. The Oprah Magazine. E esse livro é um apanhado desses textos, que na verdade são conselhos preciosos, pensamentos e revelações. Dividido por assuntos como alegria, perseverança, gratidão, lucidez e poder, O que eu sei de verdade traz mensagens francas e comoventes. Um presente para quem embarcar nessa leitura
Observação da Pequena: Por favor, leiam esse livro. É vida, mesmo! E parabéns, querida Oprah (mega íntima outra vez hahaha). Tem resenha desse livro aqui.

5. Aniversariante: Felippe Barbosa (30.01 – Editora Arqueiro) 
Livro: Os quase completos
Sinopse: O Quase Doutor é um renomado cardiologista que passa os dias em um hospital, mas no fundo é um artista frustrado. A Quase Viúva é uma professora que está de licença do trabalho para ficar com o noivo, em coma após um grave acidente. O Quase Repórter é um jornalista decepcionado com a profissão que sofre há mais de um ano pelo suicídio da esposa. A princípio, a única coisa que essas pessoas têm em comum é a sensação de incompletude e de desilusão com a vida. Mas não…. Por quê? Um dia… O Quase Doutor é persuadido por um velho desconhecido a embarcar com ele em um ônibus rumo a jornada para se reconciliar com o seu passado. Logo, a viagem se transforma em uma aventura cheias de surpresas e com um porém: ele precisa fazer escolhas que mudarão para sempre o seu destino e a forma de ver a sua vida! Sobre a Quase Viúva, ela suspeita que alguém está querendo matar o seu noivo dentro do hospital. Já o Quase Repórter, através de uma pesquisa minuciosa, acredita que podem ter matado a sua esposa. O que esses personagens têm em comum então? A resposta para os mistérios que envolvem os seus amores e a vida deles, pode estar dentro do ônibus, que o Quase Doutor embarcou.
Observação da Pequena: Recomendo a leitura, que é cheia de mensagens intensas e que nos ensinam bastante. Fora que o Felippe é mega fofa e acessível. Ele é autor brasileiro, então, vamos apoiar nossos escritores nacionais também. Tem resenha do livro aqui. E parabéns, Felippe!

***

É isso, gente! :) Gostaram desse esquema de aniversariantes do mês? E me contem: sabem que dia é o niver do seu escritor preferido? 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Top 5 – Julia Quinn

Fan Page ♥ Instagram 


0
07.01.2019
* PJ Leu: 9 Minutos com Blanda! ♥

Ei, Gente! :) Sabia que hoje é o Dia do Leitor? Então, nada melhor do que uma dica literária para comemorar essa data tão especial. Dessa vez, o “PJ Leu” vai falar sobre o livro “9 minutos com Blanda”, primeiro romance da autora brasileira que eu amo: Fernanda França! É uma leitura bem água com açúcar, do jeitinho que eu gosto. Vamos lá? Boa resenha para vocês! 

PJ Leu - 9 Minutos com BlandaLivro: 9 minutos com Blanda| Editora: Rai | Autora: Fernanda França
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Todos os dias, depois de brigar com o despertador que dá apenas nove minutinhos a mais de sono, Blanda se depara com a seguinte situação: ela está quase sem dinheiro, desempregada e sua única companhia é o fato Freddy Krueger. Bom, não exatamente, já que ela namora Max, um cara que nunca assumiu seu relacionamento com ela e é extremamente folgado. Afinal, não trabalha e não muita questão de mudar isso. Porém, é com ele que a nossa protagonista se vê prestes a dizer “eu aceito” no altar.

Em uma confusão envolvendo muito estresse, a porta giratória de um banco e uma calcinha pink, Blanda conhece alguém que poder mudar o seu destino. Mas será que a vida é um conto de fadas como vemos no cine? Só lendo esse romance para saber. ;-)

Minha opinião: Eu sou suspeita, pois a Fê é a minha autora brasileira favorita. Mas eu achei tão amor esse livro. Foi uma ótima forma de terminar 2018 (comecei final de dezembro a leitura) e de começar 2019 no setor “vida de leitora”. No começo, confesso que não me simpatizei muito com a Blanda. Achei ela bem estressada! Porém, no decorrer da história quis ser amiga dela e conversar horas sobre o carinha do banco! Ela é estressadinha sim, mas a gente entende os motivos e adora como ela amadurece entre os capítulos. Ela é persistente, vai atrás do que quer e não vem cantar de galo para cima dela não!

Quanto aos outros personagens…. Dona Cotinha é a coisa mais fofa e amei o final que teve. Foi surpreendente e encheu meu coração de amor! O pai da Blanda é simplesmente sensacional. A mãe é doidinha, mas com o tempo nos conquista também. Max é sem noção. Adorei os amigos e o gatinho Freddy Krueger me deu um pouco de medo, mas é mais por conta do nome mesmo hahaha.

No mais, o livro é bem água com açúcar e com aquelas pitadas de surpresas, que a gente fica pensando: COMO ASSIM??? A leitura é leve, divertida e rápida. Faz a gente pensar na vida profissional, nos sonhos novos e antigos e que sim: conto de fadas não é exatamente como os filmes mostram, mas é tão mágico quanto. Ah! E acho que é quase impossível não se identificar com a relação da Blanda e o despertador hahaha. Por fim, foi uma leitura que resgatei da pilha de livros para ler e acho que embarquei no momento certo!

É isso. Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Indico! Ah! A editora Rai não existe mais e a gente não encontra nas livrarias, mas achei o meu exemplar nessas feiras de livros. Então, fica a dica.

Beijos, Carol. 

Post Antigo: Top 5 – Fernanda França

Fan Page ♥ Instagram


0

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019