13.02.2020
* PJ Entrevista: Autora Gleice Couto! ♥

Ei, Gente! :) E a primeira entrevista do ano não poderia ser diferente: Gleice Couto, autora nacional e a primeira escritora parceira oficial do blog desse ano! \o/

Eu a conheci por acaso na Amazon, por conta de um post para o PJ. Ela é uma fofa, deu uma das respostas mais originais para a pergunta clássica (que sempre faço no PJ Entrevista), tem livro de Natal, criou um grupo de leitura coletiva e a sua mais nova história Off-Line, trata de um dos assuntos mais atuais (e necessários): ansiedade. Aliás, comecei a embarcar e não consigo largar! Então, vamos lá? Com vocês… Gleice Couto! ♥

Crédito da Imagem: Gleice Couto

1. Hora de vender o seu peixe: por que as pessoas devem embarcar na história “Off-Line”?
R: É uma história sobre amizade e autoconhecimento. Dois melhores amigos, Téo e Val, estão lidando com suas próprias questões (Téo, com a rejeição e drama familiar, e Val, com ansiedade e agorafobia) em meio a uma aventura de férias com Elizabeth, a avó de Teodoro, que adora cerveja, charuto e apostar nas cartas. Acredito que Off-line tenha bastante diversão, mas também assuntos importantes comuns a todos jovens (e adultos também!).

2. Suas histórias são baseadas em histórias que vivenciou ou apenas fruto da sua imaginação? Conta um pouco para a gente! ;-)
R: Minhas histórias e meus personagens são expressões que vêm de mim, então, há muito de mim em ambos. Em Off-line, por exemplo, eu me vejo na dramaticidade de Téo, na ansiedade de Valentina, na entrega de Natália e na distância protetora de Elizabeth. Em relação às cenas em si, em Off-line, também inseri algumas experiências próprias, como quando o Téo se vê diante de um labirinto de espelhos; e também quando os dois amigos entram em uma gruta. Além disso, as questões levantadas referentes ao período de ditadura militar no Brasil têm relação com histórias reais de pessoas próximas a mim.

Crédito da Imagem: Amazon

3. Tem alguma mania peculiar na hora de escrever um livro? Se sim, qual seria?
R:
Algumas. Uma delas é que apenas começo a escrever a história quando sei seu início, meio e fim, todas as cenas que terão nela. Preciso disso para fugir do “branco”. Então, essa fase de pesquisa e organização do material costuma demorar bem mais tempo que a de escrita do primeiro rascunho em si. Além disso, gosto de escrever o primeiro rascunho escutando música, mas nas edições do texto, não faço tanta questão assim disso. E há pouco tempo, descobri que funciono melhor escrevendo o primeiro rascunho à mão mesmo, com caneta e papel. Depois de terminado, eu digito tudo e edito. Dá mais trabalho, mas é o que tem funcionado melhor.

4. Como acha que a gente pode apoiar a leitura nacional, já que o Brasil não é um país de tantos leitores assíduos?
R: Em uma perspectiva micro, divulgando. Não nos calando sobre os livros que lemos, levanto debates sobre os assuntos que encontramos neles, não nos permitindo que nos digam o que devemos ou não ler, indicando leituras a conhecidos. Em uma perspectiva macro, investindo em educação, formação de professores, bibliotecas públicas e incentivos a escritores.

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

5. Se tivesse um incêndio na sua biblioteca particular, quais são os três livros que iriam na certa com você na hora do corre corre?
R: Provavelmente nenhum. Não me arriscaria. As histórias marcantes estão na minha cabeça e coração. As que ainda não li, no tempo certo vão parar na minha mão de novo.

***

Prontinho, gente! :) Gostaram? Podem opinar à vontade! E muito obrigada, Gleice. Amei as suas respostas, principalmente sobre o apoio à leitura nacional e pelos livros que você salvaria! Achei bem original. E obrigada também pela confiança no PJ!

Quem quiser embarcar no livro atual dela, é só clicar aqui. Para ficar pertinho da autora, o Insta dela é esse! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Entrevista – Gabi Freitas
Fan Page ♥  Instagram 


0
06.02.2020
* PJ Leu: Mulheres não são chatas, Mulheres estão exaustas! ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é “Mulheres não são chatas, mulheres estão exaustas“, da Ruth Manus. Um livro que aborda sobre direitos, trabalho, família e outras questões turbulentas da mulher em pleno século XXI. Boa resenha para vocês! ♥

Livro: Mulheres não são chatas, Mulheres estão exaustas | Editora: Sextante | Autora: Ruth Manus
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Diariamente a gente se depara com comentários que somos chatas. Mas na realidade, estamos exaustas. Afinal, carregamos pesos que não deveríamos carregar. E é nesse livro que a Ruth Manus aborda sobre inúmeros tormentos que carregamos em pleno século XXI.

A pressão vem de diversos lados: família, carreira, amor, lutar pelos direitos e muitos outros. Mas de forma simples e, ao mesmo tempo, profunda, a autora consegue fazer com que todos reflitam e questionem preconceitos e incertezas. :)

Opinião da Pequena: No comecinho do ano, terminei de ler o livro “Corajosa sim, Perfeita não” e, como disse na resenha, ele plantou uma sementinha de que eu não preciso de perfeição. E aí veio “Mulheres não são chatas, mulheres estão exaustas” e ajudou a regar essa plantinha que vem crescendo aos pouquinhos. Então, desde já, obrigada Ruth.

Agora vamos lá: é um livro que a gente devora. Com uma escrita leve, a autora consegue trazer assuntos profundos, que são mais do que necessários no nosso dia a dia. Ela pondera cada capítulo e jamais julga. Porém, sabe exatamente onde “meter a colher”.

Traz o feminismo e mais uma vez mostra que jamais essa palavra tem de ser o oposto do machismo. É a busca pela igualdade, que a propósito traz benefícios a todos. ;) Aponta questões que trazem exaustão, como trabalho, família, beleza, autoestima, entre outros.

Aliás, não somos chatas, temos total direito de expor a nossa opinião e é importante lutarmos nos simples detalhes para esse cansaço ir embora aos poucos! Por exemplo, parar de pedir de desculpa por tudo e saber que tá tudo bem ser a gente. Falando nisso, nem sempre precisamos ser a nossa melhor versão. Nem sempre é possível e ok! :)

Claro que as coisas não mudam da noite para o dia. Assim como no outro livro da Ruth, acho que é aquela leitura que volta e meia a gente tem que pegar na estante e reler inúmeras vezes.

Enfim, curti muito e indico a todos, inclusive ao público masculino! E quanto à capa: perfeita! ;-)

No mais, podem opinar à vontade. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu: Um dia ainda vamos rir de tudo isso
Fan Page ♥ Instagram  


2
09.12.2019
* PJ Leu: Meu crush de Nova York! ♥

Ei, Gente! :) Para começar a semana, preparei uma dica literária nacional: Meu crush de Nova York, da autora Raffa Fustagno. Publicado pela The Gift Box, o livro é o clássico romance leve, inspirador e perfeito para quem ama filmes, séries e, claro, a famosa Big Apple! Então, vamos lá? Boa resenha para vocês. ♥ 

PJ Leu - Meu crushLivro: Meu crush de Nova York | Editora: The Gift Box | Autora: Raffa Fustagno
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 4,5 livros

Sinopse: Depois de perder o emprego e não conseguir uma resposta sequer para fazer entrevista, Charlotte decide pegar o dinheiro do fundo de garantia e embarcar para um destino chamado Nova York. Ela acredita que essa viagem irá ajudar a esquecer um pouco os boletos, entre outros problemas. Por exemplo? Mesmo após alguns anos, ela ainda não consegue perdoar o pai por ter traído sua mãe! Aliás, essa situação faz com que a nossa protagonista não acredite no amor. Porém, tudo muda quando a viagem, sem pretensão alguma, coloca no seu caminho o Ethan, um barista do Starbucks. Amor à primeira vista? A cidade que nunca dorme promete muito mais!

Opinião da Pequena: Meu crush de Nova York é um romance leve, divertido e que faz a gente viajar pela cidade que nunca dorme e por cenários de filmes e séries que marcaram! Adorei a escrita da Raffa e a premissa  da história. Para alguns, talvez seja clichê, mas um clichê bem escrito, é sempre bem-vindo! E sabem o que eu mais amei? A forma como a autora posiciona a Charlotte. Me senti a melhor amiga dela, tipo a Juli (para entender, melhor ler o livro ^^). Realmente parece que a protagonista está conversando com o leitor. E isso é tão bom, né? Acho que prende mais e a leitura flui melhor!

No mais, é um livro com várias lições no decorrer dos capítulos, principalmente, sobre o amor. Que a propósito não tem regra. É viver um dia de cada vez. Tentar ser pé no chão, mas viver intensamente. Até mesmo quando você é do Rio e o dito cujo é de NY! E o tempo é muito relativo! Falando nisso, amei a tia da Charlotte. Alguns dos melhores conselhos são ditos por ela, que é uma das minhas personagens favoritas! Acho que o livro merecia mais páginas, mas quem sabe não tem um “Meu crush de Nova York 2”? Quanto ao Ethan, ele já ganhou pontinhos extras por trabalhar na minha cafeteria favorita da vida. E é um verdadeiro crush e de arrancar suspiros, principalmente, no aniversário da nossa protagonista e nos passeios misteriosos.

Amei o nome de cada capítulo e pelo que eu entendi, muitos levam nomes de filmes. Aliás, preciso fazer uma maratona com todos que ela menciona nas páginas! E fiquei com muita vontade de assistir Sexy and the city e visitar novamente Nova York. Por fim, adorei o final e mesmo querendo entender algumas coisas, acho que dá asas a nossa imaginação. Ou quem sabe, mais uma vez, um sinal de que vem um segundo livro sobre Charlotte e seu crush por aí. Enfim, recomendo a leitura. ♥

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Blogueiras.com

Fan Page ♥ Instagram 


0
28.11.2019
* PJ Entrevista: autor Fábio Abreu! ♥

Ei, Gente! :) Recentemente, fui no evento da Raffa Fustagno (A menina que comprava livros) e nesses encontros sempre rola conversa com autores brasileiros. É bom que a gente fica sabendo um pouco dos bastidores e conhece escritores e leitores incríveis! Dessa vez, quem participou foi o Fábio Abreuautor do livroTeu silêncio, minha resposta“. Foi uma das participações mais legais e divertidas! Daí, decidi entrevistá-lo para o blog e ele aceitou. Yay! Então, vamos lá? Espero que gostem! 

PJ Entrevista - Fabio - 1Crédito da Imagem: Instagram Fábio Abreu
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista 

1. Hora de vender o seu peixe: três motivos pelos quais os leitores tem de ler o seu livro?
R: Teu Silêncio, Minha Resposta é um romance/drama: protagonizado por um homem e não por uma mulher, como é comum para o gênero. Apesar de não dizer isso em nenhuma parte da história ele sofre de depressão num quadro agudo, o tema é bem delicado de lidar e mais ainda de se aprofundar em leitura, então é bom esperar sentimentos fortes, emoções reais e momentos em que vai precisar de uma pausa e tomar uma água antes de continuar. Eu sou um narrador bem visual, então a leitura vai proporcionar um tour por Creta e toda sua beleza natural e histórica.

2. Aliás, me conta uma curiosidade que quase ninguém saiba sobre “Teu silêncio, minha resposta”?
R: Ahn… Apesar de ser um romance/drama possui uma pitada (fundamental) de fantasia e uma lenda que nunca cito porque pode ser spoiler, mas, gira em torno da lua azul.

3. A parte mais doce e amarga de viver da literatura no Brasil?
R:
DOCE: poder ter acesso aos leitores e saber o impacto que a minha obra causou neles. AMARGA: O descaso de editoras com autores, principalmente os iniciantes. Triste demais.

PJ Entrevista - Fabio - 2Crédito da Imagem: Instagram Fábio Abreu 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

4. Alguma mania peculiar na hora de escrever?
R: Sim, haha. Escolho uma música aleatória (geralmente mais lenta) e coloco no “repeat”, só toca ela o tempo todo. A ideia é apenas me isolar de todo o resto para que eu possa me concentrar na história.

5. Se pudesse salvar três livros de um incêndio na sua biblioteca, quais salvaria?
R: Só 3? Meu pai…. Ahn… O DIÁRIO DE ANNE FRANK, pois o foi o primeiro livro que eu li e será para sempre muito especial. ERAGON, porque foi o livro que me deu o último empurrão para ser escritor e a história do Christopher Paolini é sensacional. Eu não consigo deixar de citar dois livros/sagas aqui, seria impossível: HP e PERCY JACKSON, socorro, o que seria de mim sem eles? hahaha

***

Muito obrigada, Fábio! Você é um amor de escritor. Assim que a listinha de livros diminuir, com certeza vou embarcar nessa história, que a propósito amei o título! Quer ler também? Está disponível na Amazon: só clicar aqui! E quem quiser acompanhá-lo um pouco mais de perto, é só seguir aqui no Insta.  

No mais, podem opinar à vontade! E contem: quem vocês querem ver por aqui no PJ Entrevista?

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Entrevista – Sheila Mendonça

Fan Page ♥  Instagram 


1
21.11.2019
* Top 5: quero ler no Kindle! ♥

Ei, Gente! :) Na última Bienal, eu finalmente comprei o meu Kindle. Apesar de gostar  muito mais de livro físico, tenho noção de que preciso usar e abusar dessa minha aquisição literária. Então, fiz uma listinha com cinco e-books que quero ler o quanto antes. Então, vamos lá? Bom post para vocês. 

E-book - Top 5 - PJCrédito das Imagens: Amazon 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. Você acredita mesmo em amor à primeira vista (Fabi Santina) 
Sinopse: Um romance sobre o amor verdadeiro e sobre a pessoa mais importante da sua vida: você mesma! Quando nos deparamos com o amor pela primeira vez podemos perder as estruturas, fazer loucuras, viver com mais intensidade e acabar até nos esquecendo de nós mesmos. Não que amar não seja bom, mas é que ele não vem com manual de instruções, nos deixa perdidos, sem saber como agir e anestesiados. O amor por si só deveria se bastar! Mas nem sempre é assim. Somos seres humanos, queremos mais, criamos expectativas e sonhamos longe. Então vem a vida nos ensina a viver um dia de cada vez…
Observação da Pequena: Depois que eu acompanhei o casamento da Fabi Santina e do Lê, pensei: eu realmente preciso ler esse livro, que conta a história da Youtuber com o seu namorado e, agora, marido!  Foi um dos casamentos mais lindos que vi pela Internet, a propósito.
Link: clica aqui

2. Save The Date (Natalia Oliveira) 
Sinopse: Lizzie passou por maus bocados em seu relacionamento anterior, mas atualmente está de casamento marcado com um homem tão lindo quanto o Clark Kent. Enquanto todos se divertem e se apaixonam ao conhecerem sua história de amor por meio de seu blog de casamento, seu relacionamento passa por uma crise que ninguém poderia imaginar. Afinal, como um casal tão perfeito poderia estar prestes a se separar?
Observação da Pequena: Vi essa dica no Insta da Rê Lustosa e em outros blogs também e eu achei a história bem criativa! Se eu não me engano, é uma autora brasileira e nada como prestigiar a leitura nacional, né?
Link: clica aqui

3. Um contrato para Camille (Isabela Allmeida) 
Sinopse: É só um casamento de mentira? Foi o que a Camille pensou, quando recebeu a proposta milionária e irrecusável de Mamaodi. O plano era simples: fingir ser um casal apaixonado e conviver com seu marido, por um período de seis meses. Depois disso, Camille estaria livre e rica para viver sua vida e garantir um bom futuro para seus filhos. Porém ela não contava que, além de rico, ele também fosse dono de um charme irresistível, o que causou uma química inegável entre eles. Assim, Camille se deu conta de que estava encrencada e que não seria nada fácil passar esses seis meses sendo uma esposa falsa, quando nutria por Ícaro um sentimento tão verdadeiro.
Observação da Pequena: Essa dica eu também vi lá no Insta da Rê Lustosa. Tem cara de ser clichê, mas aquele clichê super bem-vindo! Ah! Pelo que eu vi é de autora brasileira também.
Link: clica aqui

4. Como não conquistar o seu chefe CEO bilionário (Katherine Laccom’t)
Sinopse: Gillian Rawlings, tem trinta e pouco anos, mora com os pais e está em um emprego que não é o dos sonhos. Nessa história, a personagem mostra como não seduzir o seu chefe CEO bilionário do emprego que nem é o dos seus sonhos.
Observação da Pequena: A sinopse está bem curtinha, mas só o título dá para imaginar que a história arranca risadas. Bom, espero! E o que falar da capa?
Link: clica aqui

5. Devaneios de uma famosa em apuros (Nohane Carvalho) 
Sinopse: Helena sempre sonhou com o dia em que viveria do que ela mais ama fazer: cantar. Entretanto, ninguém jamais gostaria de ver uma “gorda” no palco, foi o que ouviu de um produtor tempos atrás. Apesar de ridículo, aquilo continuou em sua mente. Sem o apoio da mãe, ela conta com seus melhores amigos: Camila e Jonas. Ela está decidida a continuar tentando alcançar o sucesso no mundo da música, o coração de Jonas e, quem sabe um dia, aceitar e amar seu corpo exatamente como ele é. Porém, um dia, Helena acorda e descobre que não se lembra de absolutamente nada dos últimos cinco anos de sua vida. Ela se tornou uma importante cantora de reconhecimento internacional, está casada com o “homem dos sonhos” de todas as mulheres, e está em sua melhor forma. Porém algo parece simplesmente errado.
Observação da Pequena: Mais uma autora brasileira que encontrei na Amazon para fazer esse post e acho que vou amar a história. Pela capa, eu já me apaixonei! :)
Link: clica aqui

***

É isso, pessoal. =) Quem tiver mais dicas de e-book desse gênero (comédia romântica, romance e tal), me indica, por favor! Ah! E eu juro que esse ano ainda sai as minhas impressões do Kindle. Como eu preciso ler mais, por isso ainda não me senti “pronta” para escrever sobre. No mais, podem opinar à vontade!

Beijos, Carol.

Post Antigo: 5 cenários mais incríveis para tirar foto.

Fan Page ♥ Instagram


0

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020