03.08.2020
* Beda 3 – Para assistir: Doces Magnólias! ♥

Ei, Gente! :) Agora posso dizer com toda a certeza que tenho a minha série favorita dessa quarentena: Doces Magnólias. Disponível na Netflix, ela é inspirada nos livros da autora Sherryl Woods. Vamos lá? Bom post! ♥

Crédito da Imagem: Cine Pop

Com um toque de Gilmore Girls e Virgin River, essa série conta a história de três melhores amigas: Maddie, Helen e Dana Sue.

O trio vive em Serenity, que fica na Carolina do Sul. Elas comandam o SPA da cidade e os seus encontros contam com boas doses de margaritas e assuntos, como romances, carreira e família (principalmente, maternidade), são abordados através de uma linguagem divertida, leve e emocionante.

E para dar um toque diferente nessa resenha, resolvi contar alguns motivos válidos para você levar em consideração e assistir hoje mesmo! ;-)

1. Os diálogos são bem construídos e rendem ótimos quotes. Para a gente anotar no caderninho e refletir bastante. Por exemplo: as tempestades não passam definitivamente, mas a boa notícia é que o arco-íris também não!

2. Não é uma série religiosa, mas a forma como elas falam de Deus e tratam a religião é inspiradora. Aliás, destaque para a pastora (acho que é esse o nome, não tenho certeza)! Queria que ela tivesse aparecido mais, porém, as cenas que ela marca presença valeram cada minutinho!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

3. Você já viu Drop Dead Diva e ficou com saudade da atriz Brooke Elliott? Ela dá vida a Dana nessa história e mostra que realmente está na profissão certa! Me surpreendeu e apesar da Jane (personagem de DDD) ter marcado bastante, não “confundi” as duas em momento algum!

4. Temos as protagonistas, mas os personagens secundários são bem trabalhados e nada está ali por acaso. Todos acrescentam muito em cada episódio!

5. As três amigas são diferentes e cada uma tem muita história para contar. A gente se inspira na força da Helen, na bravura da Dana e na perseverança da Maddie (e nos looks dela também hahaha). Aliás, elas mostram que amizade verdadeira dá puxão de orelha, mas com muito respeito e amor!

No mais, é uma série que tem três premissas que prendem do início ao fim. Alguns sites falam que a Netflix já renovou para a 2ª temporada, outros não sabem ao certo. Mas as últimas cenas mostram que tem muita água para rolar ainda!

Inclusive, como nem tudo são flores, os momentos finais da primeira temporada deixaram muitas perguntas e o nosso coração na mão! Achei meio maldade eles não revelarem nem um pouquinho hahaha. Estou impactada até agora e quase lendo os livros para saber o que acontece. Porém, aqui no Brasil só lançaram o 1ª de uma série de 11 histórias literárias.

Crédito da Imagem: Pipoca na Madrugada

Enfim, a ansiedade não agradece… Porém, amei do mesmo jeito Doces Magnólias e recomendo MUITO! Cada diálogo, par romântico (pausa para muitos suspiros referentes ao Cal e Erick). E destaque para abertura da série, que faz toda a diferença e está páreo duro com a de Gilmore Girls. ♥

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – This is us
Fan Page ♥ Instagram  


12
24.06.2020
* 5 livros, 5 adaptações! ♥

Ei, Gente! :) Eu amo livros e eu sei que eles sempre são melhores que os filmes. Porém, também sou apaixonada por adaptações cinematográficas. Pensando nisso, separei cinco que eu recomendo tanto na telinha quanto nas páginas. Vamos lá? ♥

Para começar: A menina que roubava livros. É uma das minhas histórias favoritas da vida! Não li na época em que lançou. Embarquei quase junto com a estreia do filme. E se eu não me engano, quando assisti ainda não tinha terminado, mas não me atrapalhou em nada! Claro que a leitura é mais completinha e intensa, mas ambos me emocionaram e arrancaram muitas lágrimas hahaha. Para alguns, o filme pode ser meio parado. Porém, juro que não achei! ;-)

Crédito das Imagens: Amazon e Adoro Cinema
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

O segundo é Extraordinário. Achei o filme bem fiel ao livro e é uma das minhas adaptações favoritas! Não lembro de ter sentido falta de algo e a cada cena eu lembrava dos capítulos e tal. Foi uma leitura extraordinária e não tenho palavras para descrever a história na telona! Tanto que assisti duas vezes no cinema e chorei em todas hahaha! Mas juro que foi um choro bom! =D

Eu não sei o motivo dos livros da Sophie não venderem bem na indústria cinematográfica. Tanto que “Os segredos de Emma Corrigan” a gente não acha em nenhum lugar! E se eu não me engano “Os delírios de consumo de Becky Bloom” também não foi sucesso total. Mas eu amei e foi ele quem me levou a ler todos da série! Aliás, aqui vai uma curiosidade minha, tava refletindo aqui e acho que conheci a Becky através do filme. Ele é uma mistura do primeiro com o segundo livro, mas é aquele clássico que se tá passando na TV paro tudo para assistir. Assim como O Diabo veste Prada, que esqueci de colocar nessa listinha hahaha.

Crédito das Imagens: Amazon e Adoro Cinema
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Com as últimas notícias do Ansel, fiquei meio assim com o ator. :( Mas a história não tem a ver com a vida real dele, né? Enfim… A culpa das estrelas também é uma das adaptações que mexem com a gente de uma forma que nenhuma lágrima resiste hahaha. Achei bem fiel ao livro e imagino que seja por conta do escritor ter acompanhado passo a passo! Enfim, recomendo ambos e se for junto com a trilha sonora: melhor ainda! ♥

Para todos os garotos que já amei é um dos livros mais fofos que já li na minha vida. E acho a versão da Netflix tão amor e os atores protagonistas deram a vida de uma forma incrível aos personagens! Eu li tem muito tempo, então, não sei exatamente se a história foi muito alterada. Mas adaptações têm dessas coisas, né? Ah! Assisti ao segundo, mas não mexeu tanto quanto o primeiro!

Crédito das Imagens: Amazon e Adoro Cinema
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

E tem uma adaptação bônus, que na verdade, por enquanto, só existe na minha cabeça hahaha! O meu sonho de consumo é ver “Menina de 20” no cine. E acho que a Rachel McAdams tinha de interpretar a Lara! Falando nisso, me conta: qual livro você gostaria que fosse adaptado? ;-)

Ah! Eu sei que existe um certo receio com adaptações, mas acho que é uma forma de incentivar a leitura, o escritor e o próprio cinema. Tudo bem que algumas histórias ficam completamente diferentes… Porém, outras dão um sentido a mais, sabem? Enfim, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Livro que virou filme
Fan Page ♥ Instagram 


10
02.01.2018
* Para assistir: Extraordinário! ♥

Ei, Gente! :) E o primeiro post do ano é uma dica de filme que entrou para os meus favoritos da vida: Extraordinário, inspirado no livro que recebe o mesmo o nome!  É uma história que aquece o nosso coração e faz a gente acabar  com todos os lencinhos de papel do planeta. Enfim, vamos lá? ;-)

3262971.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, um pequeno resumo para ficar por dentro do que se trata: Auggie Pullman é um garoto que nasceu com uma deformação facial e, desde então, já passou por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos de idade, ele irá frequentar pela primeira vez uma escola regular. Nesse novo cenário, terá de aprender a lidar com a constante sensação de ser sempre observado por todos à sua volta. É uma história que fala sobre família, amigos, bullying, amor, gentileza e muito mais.

Se a história na telona superou as minhas expectativas? Muito.  É um dos melhores filmes da vida e o melhor: achei bem fiel ao livro! E, como todo bom leitor, isso conta pontos extras! Se teve algo diferente, não me incomodou em nada. A escolha dos atores foi extraordinária. Sem exceção! Desde os amiguinhos, ao Auggie (Jacob merece todo o nosso amor), passando pelos pais (Julia Roberts e Owen Wilson ), família, funcionários da escola, entre outros personagens. Destaque para a cachorrinha Daisy. Queria levar para casa! Cada um deu vida ao seu personagem de um jeito incrível e mais uma vez: bem fiel ao que a autora nos contou durante os capítulos.

É um filme bom de assistir, sabem? Mesmo com mil lágrimas rolando! Mostra coisas importantes de um jeito leve, mas na medida certa. É um trabalho lindo e que emociona até a pessoa mais dura na queda. A gente aprende mais um pouco sobre família, amizade e a importância da palavra gentileza. Vê que nem todos os erros têm de ser imperdoáveis. Como é uma história que mostra o ponto de vista de quase todos os personagens, a gente acaba compreendendo porque tal pessoa age de tal maneira. Mas sem mimimi. Ninguém justifica os erros, mas aproveita como ninguém a tal da segunda chance. Têm cenas que marcaram mais, como uma da Daisy. Acho que por mais triste que seja, deu um importante start na vida do Auggie e de todos aos seu redor. Ah! Também entendi melhor a questão do capacete e achei a atitude do pai maravilhosa!

Destaque também para os pais do nosso protagonista. A leveza e humor do pai fazem toda a diferença. A seriedade, mas de um jeito leve, da mãe também. O amor deles pela família é incrível e faz jus ao real significado da palavra. Mesmo com tudo, eles levam ao máximo uma vida normal, com altos e baixos. E acho que é isso que faz a diferença. Também adorei a irmã e me identifiquei um pouco com ela. Sr. Buzanfa e Sr. Browne tinham de estar presentes em todos os colégios do mundo. E seus preceitos também! Auggie? Nem preciso dizer! Ele é uma criança que se destaca diariamente, pelas atitudes, tanto de um adulto quanto de uma criança, pelo humor e mais uma vez: pela leveza!

O final é encantador. As palavras do Auggie e do Sr. Buzanfa são perfeitas! Falando nisso, vale anotar muitos trechos no caderninho e levar para a vida. É uma história que vale a pena assistir uma, duas, quantas vezes for necessária. Acho que em todas, vai marcar de uma forma e ensinar muito. Enfim, mega recomendo. 

Crédito das imagens: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Corre! :)

Beijos, Carol.

Para ler: Resenha – Extraordinário

Fan Page ♥  Instagram


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020