15.09.2020
* PJ Leu: A adorável loja de chocolates de Paris! ♥

Ei, Gente! :) Estou conseguindo aos poucos colocar a minha vidinha literária em ordem e hoje vai rolar mais uma dica de livro \o/. Dessa vez: A adorável loja de chocolates de Paris, da Jenny Colgan, que faz parte dos Romances de hoje, da Editora Arqueiro. Vamos lá? Boa leitura! ♥

Livro: A adorável loja de chocolates de Paris | Autora: Jenny Colgan | Editora: Arqueiro
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 4 livros

Sinopse: Anna Trent é supervisora de uma fábrica de chocolates no Reino Unido, mas após um acidente, tudo muda na sua vida! Inclusive, por conta de uma antiga professora de francês, que reencontra no hospital, ela tem a chance de recomeçar em uma renomada loja de Paris. Mas com uma diferença: terá de colocar a mão na massa e fazer o doce em questão.

Além disso, vai aprender a lidar com as atuais limitações, no seu tempo. Conhecer pessoas novas, como seu colega de apartamento, pessoal do trabalho e cumprir uma missão amorosa bem complicadinha. Uma história de superação, amor e, claro, chocolate!

Opinião da Pequena: Não tem como um livro com “Paris” e “chocolate” dar errado, né? O título me ganhou, a capa também e a história não deixa a desejar.

Confesso que a sinopse que eu li criou uma expectativa diferente. Achei que teria um toque mais cômico e tal. Porém, assim como os outros da Jenny, foi uma leitura leve, doce e cheia de lições valiosas. O livro alterna com a visão da Anna e acontecimentos do passado da Claire, que a propósito me lembrou a Claire do filme “Cartas para Julieta“.

Anna é bem fofa e mais corajosa do que imagina. Eu fiquei meio confusa em algumas partes, mas o que posso dizer é que é um livro de superação, mas sem forçar a barra. Tudo bem aos poucos! Amei conhecer Paris através dos olhos dela (e matar um pouquinho a saudade de viajar) e ver a vida com a sua leveza, mesmo com as dificuldades.

Thierry é incrível, mas com algumas ressalvas. Laurent? Me conquistou, mas não 100%, digamos assim! Sami e Cath? Amigos que eu gostaria para a minha vida. Aliás, o colega de apartamento não parece lá grandes coisas, porém, em uma cena específica me ganhou por completo! O pai da protagonista? Amoroso, do jeito dele, e eu queria que tivesse aparecido mais hahaha.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

A grande missão me deixou um pouco perdida também. Nos últimos capítulos, quase tudo aconteceu muito rápido. Mas tudo se encaixou no final e tentei me focar no que era importante, de fato. E tivemos algumas surpresas, que jamais passariam na minha cabeça no começo do livro.

Por fim, quero dizer que é um livro bem amorzinho e que me ajudou, sem querer, a descobrir que a minha ansiedade estava acima do normal. Eu estava interessada na história, mas a falta de concentração não me deixava passar para a próxima página. Então, por isso a demora da resenha. ;-)

Quanto aos aprendizados: todos temos limitações, que assustam, mas a gente se adapta. Uma viagem muda o rumo de muita coisa! E há males que vem para o bem. E para ajudar na ansiedade: têm coisas que é melhor deixar para pensar quando (e se) acontecer. A partir do momento que li esse tipo de pensamento recorrente da Anna, virou mais um mantra da minha vida.

Ah! Dá vontade de comer chocolate e não sei se é psicológico, mas juro que a capa tem cheiro dessa 8ª maravilha do mundo hahaha. Têm receitas que parecem bem deliciosas nas últimas páginas e o agradecimento da Jenny é muito fofo e as observações, antes de dar início à história, também! ♥

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo e você pode comprar o livro aqui (ajuda muito o PJ)! Ah! Parabéns atrasado para a autora, que completou mais uma primavera ontem (dia 14). Muitas histórias incríveis!! ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – A padaria dos finais felizes!
Fan Page ♥ Instagram 


11

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020