28.05.2019
* PJ Leu: Uma noite com Grace Kelly! ♥

Ei, Gente! :) Algumas histórias a leitura acaba não fluindo tanto e eu acabo demorando mais tempo para publicar resenha sobre aqui no PJ. Mas podem ficar tranquilos, que hoje tem dica literária, que a propósito é: Uma noite com Grace Kelly, escrito pela Lucy Holliday. Vamos lá? Bom post!

IMG_8144Livro: Uma noite com Grace Kelly | Editora: Harper Collins| Autora: Lucy Holliday
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 2,5 livros!

Sinopse:  No terceiro livro da trilogia “Uma noite com…”, Libby finalmente se deu conta de que seu melhor amigo, Olly, é o seu verdadeiro amor. Porém, tudo indica que já é tarde para essa descoberta, já que o dito cujo parece ter partido para outra. Pois é, as coisas na vida dela não são fáceis e todos os setores, desde o amoroso até o profissional, não dão descanso . Mas graças ao sofá mágico, nossa protagonista tem um outro encontro surpreendente: dessa vez, Grace Kelly faz umas visitas com aprendizados que estão longe de ter uma cara de contos de fada, mas, às vezes, o pé no chão é a melhor saída. Será?

Minha opinião: Eu li o 1º e o 2º livro e amei tanto que a minha expectativa para o 3º era bem alta. Porém, não superou muita coisa não, gente! Apesar da Grace Kelly ser uma figura icônica e nessa história trazer aprendizados realistas que fazem a gente crescer, eu achei ela bem blasé e a aparição dela mínima (não conheço muito a história dela, então, não sei se bate ou não com a realidade)! O que era para ser um tchan na história, não rolou muito, sabem? E apesar de ter coisas novas e tal, meio que a leitura não fluiu e eu quase desisti no meio. Mas fui até o fim!

Quanto aos outros personagens: não ri tanto com a Libby dessa vez, entretanto, ainda tenho um carinho por ela! Em contrapartida, Dillon me conquistou nesse livro e adorei as suas participações. Olly continua fofo e Tash uma chata! A irmã e a mãe no mesmo esquema, mas com algumas surpresas boas no 45 do 2º tempo. Sobre o Joel, não posso falar muito, porque corro o risco de dar spoiler. E outros personagens a autora cortou total com eles e eu queria meio que uma reviravolta. Mas claro que não estou aqui só para falar que não gostei e tal. Como contei, quase desisti, mas fui até a última página porque a trilogia me proporcionou muitas risadas e aprendizados que levo até hoje! Então, continuei em forma de agradecimento. E os últimos capítulos até aproveitei mais, principalmente, com o resgaste de algumas personagens que amei conhecer, mesmo que na minha imaginação. Achei meio corrido, mas até que curti. Teve clichê do jeitinho que eu gosto! 

E uma observação que quase nunca falo sobre: a ortografia desse livro, ao menos a edição que eu tinha, tinha muita bola fora. Tipo palavras faltando letras, parágrafos faltando continuação. Claro que todo mundo tem direito ao erro e quem sou eu para julgar, mas isso, dessa vez, me incomodou além da conta. Então, talvez isso não tenha ajudado muito na minha impressão. :(

É isso, pessoal. Apesar dos poréns, acho que a história pode bater de forma diferente em cada leitor, viu? E eu estou mega aberta a debates construtivos! A minha única dica é que não vá com muitas expectativas ao ler Uma noite com Grace Kelly. ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Uma noite com Audrey Hepburn

Fan Page ♥  Instagram


0


Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019