15.03.2015
* Para pensar: Geração amar de menos! ♥
“Obsessão e descontrole são doenças sérias e merecem respeito e tratamento, mas batizar isso de ‘amar demais’ é uma romantização e um desserviço às mulheres e aos homens. Fica implícito que amar tem medida, que amar tem limite, quando na verdade amar nunca é demais. O que existe são mulheres e homens que têm baixa auto-estima, que têm níveis exagerados de insegurança e que não sabem a diferença entre amor e possessão. E têm aqueles que são apenas ciumentos e desconfiados, tornando-se chatos demais. 
Mas se todo mundo concorda que uma patologia pode ser batizada de “amor demais”, então eu vou fundar As Mulheres que Amam de Menos, porque, pelo visto, quem é calma, quem não invade a privacidade do outro e quem confia na pessoa que escolheu para viver também está doente.”
(Por Martha Medeiros) 
Eu não sou uma expert em relacionamentos amorosos. Não mesmo! Geralmente os meus sempre vão para o espaço e eu nem sei o motivo. Mas através de pequenos tapas na cara que a vida me deu, espero do fundo do meu coração que eu faça parte da geração As Mulheres que Amam de Menos e que o meu futuro príncipe da vida real faça parte do grupo Os Homens que Amam de Menos. Para mim, não existe nada mais romântico e bonito do que um casal que, acima de tudo, respeita um ao outro. E quando eu digo respeito, falo no geral. Para mim, não adianta nada o cara me amar “mais que tudo”, se não confia em mim. Se não respeita a minha privacidade e por aí vai. Claro, que nada é perfeito. Uma vez ou outra vai rolar uma desconfiança, um ciúme e uma insegurança. Mas nessas horas, espero sempre escolher conversar com ele e não ficar remoendo o que me despertou todas essas sensações ruins (espero o mesmo dele). Enfim, que assim seja! ;-)
Ah! Lembrando que essa é a minha opinião e não uma regra. Não existe o certo e o errado e, sim, o que deixa você mais leve e feliz. 
Podem opinar à vontade, ok? ♥
Um beijo, 
Carol. 

27


27 Respostas para "* Para pensar: Geração amar de menos! ♥"

Sonhos de Verão - 16-03-2015 (08:57)

concordo com vc!
O mais bonito é que se respeitem né
beijinhos, Rê
http://blogsonhosdeverao.com.br/

Responder



.lívia. - 16-03-2015 (10:55)

tbm acho que amor é fundamentalmente uma relaçao de troca e respeito mutuo

http://www.tofucolorido.com.br
http://www.facebook.com/blogtofucolorido

Responder



Jovem Jornalista - 16-03-2015 (14:08)

Ah. Eu acho que eu sou um homem que amo demais, e acabo me machucando por causa disso, pois nem sempre o sentimento é recíproco, e eu acabo exigindo muito dos amores, amigos, família etc, e acabo me entristecendo por causa disso.

http://www.jj-jovemjornalista.com/

Responder


carol - março 29th, 2015 em 6:29 pm respondeu:

Acontece, eu também acabo me prejudicando muito. Mas acho que a questão não é nem exigir e tal. A questão é quando um (ou os dois) perde o respeito, sabe? Mas enfim, um dia vai! ;-) beijocas

Responder



Hellz. - 16-03-2015 (16:21)

A martha arrasa, apenas. Se eu pudesse absorver as ideias de qualquer pessoa no mundo, queria a cabeça dela dentro da minha AGOOOOOOOOOOORA!

talvez eu também queria sair do de mais e ir pro de menos. É mais saudavel, mais recíproco, menos sufocante

beijo
beinghellz.blogspot.com

Responder


carol - março 29th, 2015 em 6:45 pm respondeu:

Também gosto muito dela. ^^ Sem dúvida, Hellz. Não é uma tarefa fácil, mas acho que é mais saudável mesmo. Nenhum relacionamento é perfeito, claro. Mas pequenas atitudes podem melhorar muitas coisas. Beijocas ^^

Responder



Katherine - 16-03-2015 (20:55)

Claro, Carol! Apesar de eu não ser fã número 1 da Martha, há grande coerência no argumento dela. Amor não tem medida, e essa é a graça. Amar sem limites e sem tamanho. A única linha e medida que deve existir é o respeito mútuo entre as pessoas. E respeito leia-se confiança, lealdade, admiração e todas essas coisas básicas pra que um relacionamento a dois funcione de maneira saudável, tranquila, e com amor! :*

http://www.eususpiro.wordpress.com

Responder


carol - março 29th, 2015 em 6:53 pm respondeu:

Concordo totalmente, Katherine. Esse é o ponto da questão, né? Amar sem medida vale (e muito), mas vale muito mais amar com respeito. ^^ Beijocasss

Responder



la joie de vivre! - 16-03-2015 (22:12)

gostei muito do texto e concordo! eu sou das mulheres que amam demais… :)

Responder



blogdanatz - 17-03-2015 (14:47)

Ameeeei a citação da Marthinha e seu comentário friend, concordo em numero, gênero e grau! Se ser desconfiado, ciumento, possessivo é amar demais, eu amo de menos e o Ramon também, pra mim, isso não se chama "amar de menos", se chamar "ter um relacionamento saudável e acima de tudo, CONFIAR", independente da situação e da briga em questão, se a confiança existe a briga é resolvida, se não existe, o relacionamento nunca da certo. Beijoka friend! saudades =/ <3

Responder


carol - março 29th, 2015 em 7:16 pm respondeu:

Concordo em número, gênero e grau também, friend. Ter uma relacionamento saudável é o que vale. E a confiança é fundamental. Saudades também!! Ando meio sumidinha, mas é a culpa dessa vida que não segue os nossos planos direitinho. Mas estou de volta. Beijocas <3

Responder



Maria Carolina Avellar - 17-03-2015 (15:23)

Assino embaixo e sigo neste novo e delicioso caminho de amar na medida… nem mais, nem menos, mas a dose certa que nos faça felizes. E que assim sejamos!

Responder


carol - março 29th, 2015 em 8:17 pm respondeu:

Amém, amiga! ;-) Dose certa é fundamental. ^^ beijooo

Responder



Juliana Bittar - 17-03-2015 (18:56)

Oi Carol!!

Tão difícil falar sobre relacionamento, não é? Eu fui treinada por um pai terapeuta especializado em relacionamentos e vou te falar que bato a cabeça muitas vezes, viu! rsrs Acho também pq insegurança faz parte do ser humano… medos, incertezas… E a gnt tem mais é que aprender…
Vale levantar essa bandeira para relacionamentos mais saudáveis e felizes! rsrs

Bjinhos
JuJu
http://www.asbesteirasquemecontam.com.br

Responder


carol - março 29th, 2015 em 8:20 pm respondeu:

Muito mesmo, Juju. A insegurança faz parte e acho que ser seguro demais atrapalha também. Mas o melhor é tentar ter um relacionamento saudável e feliz, mesmo com essas coisas chatinhas que atrapalham. E o mais importante: ter confiança e respeitar sempre o outro e a gente mesmo, né? beijocas!! p.s: seu pai atende aqui no Rio, Juju? hahaha Acho que ter um pai assim pode ajudar muitas vezes, né? Pelo menos na maioria hehehe!

Responder



Estilo Gisele - 18-03-2015 (00:37)

Me identifiquei tanto na sua postagem sabia ?! Antes de eu encontrar a pessoa que hoje é meu marido, sofri tanto, quebrei a cara tanto, que nem sei dizer e quando eu havia desistido meu príncipe apareceu.
Beijos
http://www.estilogisele.com.br

Responder


carol - março 29th, 2015 em 8:23 pm respondeu:

Que bom, Gi. É, a gente quebra muito a cara, mas um dia aparece o príncipe real. Um dia o meu vai aparecer, assim espero. ;-) beijoca

Responder



Maria Carolina - 18-03-2015 (01:12)

Oi, Carol!
Tô passando aqui pra agradecer a sua visita lá no blog (há um tempinho) e dizer que estamos de volta!
Essas coisas de amor são complicadas.. sempre acreditei muito, mas depois de uns acontecimentos to um pouco desacreditada.. Mas sei que é fase, passa! Tudo muda quando a gente encontra alguém que faz o nosso coração bater mais forte né?
Beijocas!

http://damnmaria.blogspot.com.br/

Responder


carol - março 29th, 2015 em 8:40 pm respondeu:

Imagina. Obrigada pela visita e vou dar uma passadinha novamente no seu cantinho. ;-)
São complicadas mesmo. Eu estou na mesma, mas acredito que seja uma fase mesmo. Um dia a gente encontra algum príncipe da vida real e voltamos a acreditar novamente. ^^ beijocas

Responder



Brenda Priscila - 18-03-2015 (05:17)

Ciúmes, está na lista de 101 coisas em 1001 dias. Sou bem ciumentinha, pego no pé, chata pra c"ralho. Já o namorado é tranquilão, na dele, e tenho sorte por isso, quero melhorar por ele. Não é fácil, mas estamos na luta rs.
Beijos
http://www.vireiprincesa.com

Responder


carol - março 29th, 2015 em 8:46 pm respondeu:

Também sou ciumentinha, mas acho que independente de qualquer coisa, temos que respeitar o espaço do outro e confiar acima de tudo. E nada melhor do que conversar nessas horas, né? ^^ beijoca

Responder



Amanda L.T. - 18-03-2015 (12:43)

Concordo super com você! Não gosto desses relacionamentos onde um se sente o dono do outro, e sem dúvidas a confiança tem que ser a base de qualquer relação. Se amar de menos é respeitar quem você ama, então me orgulho de dizer: eu faço parte do clube dos que amam de menos!
Adorei o seu post!
beijos.
http://lugaaraosol.blogspot.com.br/

Responder


carol - março 29th, 2015 em 8:48 pm respondeu:

Isso aí, Amandita! Independente de qualquer coisa, temos que respeitar o outro e confiar. Se algo aparecer, nada melhor do que uma conversa. ;-) Beijocas

Responder



Teca Machado - 18-03-2015 (16:03)

Abalou, friend!
Nesse caso, menos é mais.
Mais feliz, mais em paz, mais amor e mais noites de sono sem pensar em tudo o que pode dar errado e em desconfianças.
Já já seu príncipe chega aí.
:D
Quem sabe ele não é cuiabano? Hahaha.

Beijoooos

http://www.casosacasoselivros.com

Responder


carol - março 29th, 2015 em 8:59 pm respondeu:

Fato, friend! Menos é mais, nesse caso mesmo! ;-)
Quem sabe não arrumo um no dia do seu casório, né? Manda o Caio arrumar um amigo solteiro hahaha! Beijocas ^^

Responder



Thayse Stein - 18-03-2015 (18:51)

Eu estou longe de ser expert em relacionamentos, mas estou com meu namorado há 6 anos e 7 meses e nos damos muito bem. Claro, brigamos, discutimos, pensamos em terminar, mas sempre optamos por seguir juntos, apesar das adversidades da vida. Nunca é fácil, mas escolher o fácil não combina muito com a gente hahah Acho que o importante é respeitar o espaço do outro e dar suporte nos momentos bons e ruins… Enfim, preciso muito te pedir desculpas, né, eu sei. Eu não consegui escrever o texto, tô num bloqueio criativo sério (inclusive, preciso entregar MUITOS croquis pra amanhã e ainda não consegui fazer). Preciso superar isso e começar a fazer as coisas, mas ainda não sei como. Espero que não me odeie pra sempre, Carol!


Beijos
Brilho de Aluguel

Responder


carol - março 29th, 2015 em 9:10 pm respondeu:

Thay, nenhum namoro é perfeito, né? Mesmo com as brigas e tal, o importante é sempre conversar, respeitar e confiar. ;-) Quanto ao texto para o Projeto, fica tranquila. Quando puder, manda. Te entendo completamente, porque eu também tenho esse bloqueio criativo! Beijocas!!!

Responder




Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018