09.12.2016
* Inspiração do dia: básico lindo! ♥

29302712643_3f47f62052_oCrédito da Imagem: Lovely Pepa! 

Para o post do dia, separei uma inspiração básica, fresquinha e super bem-vinda nos dias mais quentes. Ótimo para curtir um fim de semana ao lado dos amigos, da família ou na sua melhor companhia mesmo. Tirando a meia, não mudaria nadinha. Ah! Destaque para o penteado

Gostaram do look? Podem opinar à vontade!

Bom fim de semana! ;-)

Beijos, Carol.

Post-lembrete: Veja a penúltima inspiração aqui

Fan Page ♥ Instagram


0
08.12.2016
* Top 5: já estou disponível para receber livros de presente de Natal! ♥

Final do ano pede uma wishlist literária de Natal, né? Para o post do dia, separei cinco livros que estou louca para ler. Assim, uma indiretinha mega do bem, viu mãe? hahaha ;-) Enfim, vamos lá? Bom post!

top-5-wish-list-literaria-pjCrédito da Montagem: Pequena Jornalista 
Crédito das Imagens: Saraiva

1. Falando o mais rápido que posso 
Autora: Lauren Graham
Editora: Record

Sinopse: Lauren Graham, a eterna Lorelai Gilmore, conta como foi voltar a interpretar uma das personagens mais queridas da TV e revela algumas experiências que teve ao longo de sua carreira que farão você morrer de rir. Em Falando o mais rápido que posso, a intérprete da eloquente e amada Lorelai Gilmore faz uma retrospectiva da sua vida e compartilha histórias engraçadíssimas sobre amadurecimento, o início de sua carreira de atriz e, anos depois, como é sentar em seu trailer no set de Parenthood e se perguntar “Será que eu, hmmm, cheguei lá?”. Ela também fala abertamente sobre os desafios e as cobranças de ser uma mulher solteira em Hollywood e conta histórias divertidíssimas, como, por exemplo, a vez em que pediram a ela que fizesse um teste para um papel com a própria bunda. Finalmente, Laura encara uma épica maratona de Gilmore Girls e relembra como foi gravar cada ano da série original e o que significou para ela voltar a interpretar, nove anos depois, uma de suas personagens preferidas. Além de trazer fotos e trechos do diário que Lauren manteve durante as gravações do reboot Gilmore Girls: um ano para recordar, este livro é como uma noite agradável em casa batendo papo com sua melhor amiga, rindo, contando muitas histórias e — é claro — falando o mais rápido que você puder.

Comentário: Nem preciso falar nada, né? Acho que é o quarto post que falo sobre esse livro! Desculpa, gente! Da próxima vez, prometo que o post será a resenha, ok? ;-)

2. Quase um romance
Autora:
Megan Maxwell
Editora: Suma de letras

Sinopse: Desde a perda dos pais e o fim de um relacionamento complicado, Rebecca tem levado uma vida solitária. No entanto, quando esbarra em Pizza – uma cachorrinha abandonada que parece precisar tanto de afeto quanto ela –, a jovem pressente que sua vida está prestes a mudar. Paul Stone é campeão de Moto GP, e pai de Lorena, uma menina encantadora que ele cria sozinho. Administrar a carreira e a família não é um trabalho fácil, ainda mais quando as mulheres em seu redor parecem interessadas apenas no piloto famoso, e não no homem real. Quando os dois se esbarram – com uma ajudinha de Pizza e Lorena –, Paul tem certeza de que encontrou o que vinha procurando há muito tempo. Já Rebecca não está assim tão disposta a abrir espaço em sua vida para uma nova relação, mas como resistir à amizade, aos sorrisos e aos olhares de Paul?

Comentário: Tem cachorrinho no meio, né gente? Impossível não amar! 

3. Antes de Partir
Autora: Collen Oakley
Editora:
 Bertrand Brasil

Sinopse: Um romance emocionante sobre vida, morte e amor feito tanto para os leitores que gostam de rir quanto para os que preferem chorar. Na véspera do que esperava ser uma triunfante comemoração de três anos livre do câncer, Daisy, 27 anos, sofre um golpe devastador: seu médico lhe diz que a doença está de volta, desta vez ainda mais agressiva. Tendo apenas de quatro a seis meses de vida, ela está apavorada com o que será de seu marido, Jack, quando não estiver mais lá para cuidar dele. Esse medo tira seu sono, até que uma solução lhe vem à mente: ela precisa encontrar outra mulher para ele. Com uma determinação singular, Daisy visita parques, cafeterias e sites de relacionamento à procura do par perfeito para Jack. Mas, à medida que ela avança em sua busca, ela se vê forçada a decidir o que é mais importante no curto tempo que lhe resta: a felicidade de seu marido ou a sua própria?

Comentário: Acho que vou chorar litros e mais litros, porém vou aprender tanto, que acho que vai valer a pena! ;-)

4. Depois daquela montanha
Autor: Charles Martin
Editora: Arqueiro

Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. Teve flashes do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. Mas havia uma mulher também – Ashley, ele se lembra. Encontrou-a. Ombro deslocado. Perna quebrada. Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetros de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar seu estado? À medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual em suas vidas.

Comentário: Será que meu coraçãozinho vai aguentar? 

5. Mas você vai sozinha?
Autora:
Gaía Passarelli
Editora: Globo Livros

Sinopse: Mulheres que viajam sozinhas com certeza já ouviram essa pergunta. Seja em outro continente ou na cidade vizinha, é sempre um ato de coragem decidir conhecer um lugar por conta própria. Neste livro, Gaía Passarelli fala com sinceridade e bom-humor sobre suas aventuras sozinha pelo mundo. Ela não vai te dizer pra largar tudo e sair por aí, nem te dar dicas de como ser cool em Nova York. Estas são histórias sobre ser consolada por um xamã andino, molhar os pés nas águas do mar do extremo sul da Índia e dormir debaixo de uma mesa de bar no Texas. É sobre viajar e voltar pra casa. Acima de tudo, este é um livro que fala sobre ser mulher e, ao mesmo tempo, ser livre pra viajar por aí sem companhia, sem medo e sem preconceito.

Comentário: Só para lembrar que rolou uma entrevista com a autora aqui nesse post. ;-)

***

Claro que a minha listinha vai além, mas o post ficaria giga. Ah! Se alguém já leu algum desses, conta nos comentários! E contem também quais são os livros que estão na listinha natalina de vocês. ;-)

Beijos, Carol.

Fan Page ♥  Instagram


1
07.12.2016
* TAG: Meu cachorro também é gente! ♥

Ei, Gente! Há séculos que eu não respondo algumas perguntinhas por aqui. Daí, como a minha cachorrinha Jeannie faz 11 meses hoje (oba!! \o/), resolvi unir o útil ao agradável e responder a TAG: Meu cachorro também é gente. Vamos lá? ;-)

jeannie-pj-1TAG: Meu cachorro também é gente (eu adaptei esse TAG, tirei algumas perguntas, ok?)
Com vocês: Jeannie Daixum! 

1. Quantos cachorros você tem e quais os nomes?
R: Tenho uma cachorrinha chamada Jeannie (de Jeannie é um gênio). Ah! E não posso deixar de falar do meu eterno cãozinho Johnny, que esse ano ele virou uma estrelinha! 

2. Qual sexo e raça?
R: Ela é uma menininha e uma vira-lata!

3. Quando nasceu e quantos anos ela tem?
R: Ela nasceu dia 7 de janeiro de 2016 e tem 11 meses.

4. Conte a historia dela!
R: No início do ano, o meu cachorrinho Johnny virou uma estrelinha. Daí, minha mãe vivia falando que não queria mais cachorro. Que era muito sofrimento, sabem? Mas depois de algumas indiretinhas, marcações em fotos de páginas de adoções e tal, ela viu a foto da Jeannie (um moço ia doar, pois não tinha condição de cuidar da ninhada toda da mãe da Jeannie) e se apaixonou. Sei que 20 dias depois que meu outro cachorrinho se foi, a Jeannie estava aqui em casa alegrando o dia a dia de todo mundo. Ela é bem diferente do Johnny. Mega sapeca, destrói tudo, mas o amor que ela dá para a gente, faz tudo valer a pena. Ela é a minha melhor companheira e uma legítima Daixum!

johnny-pj-1
Eterno Johnninho! 

5. Como é a rotina dela?
R: Acorda com a gente (umas 8h30), dorme mais um pouco, come, dá carinho, brinca, dorme mais um pouco, morde meu pé, come a parede, dorme um pouco, pega sol na varanda, vai passear, dorme, come, brinca, morde, brinca,  dá beijinho e por aí vai hahaha.

6. Você deixa de sair por causa dela?
R: Quando ela era bebê, eu deixava. Hoje em dia, saio, mas fico com coração na mão de deixá-la em casa. Mas ela fica de boa, sempre aviso que a irmã (eu no caso hahaha) vai sair, mas volta rapidinho. A sorte que trabalho em casa, então, é mais tranquilo.

7. Elas tem manias?
R: Muitas! Mas vou falar algumas! De pegar o elástico de cabelo do cabelo e mastigar (até o dia que a gente descobriu que ela engolia, então, não deixamos mais). De entrar no meu quarto e beber o que tiver na caneca hahaha (mas eu tiro na hora). Tem mania de virar o pescoço, parece que entende o que a gente fala. Ah! Toda vez que o interfone toca, ela acha que é o passeador dela, o Tio Jorge. Aliás, a gente fala “Tio Jorge”, ela vira a cabecinha!

jeannie-pj-3Jeannie e sua carinha de “nem queria brincar mesmo” 

8. Uma coisa engraçada que ela faz?
R: Ela sempre recebe a gente, principalmente a minha mãe, com a orelhinha baixa. É a coisa mais linda! 

9. Qual é o brinquedo preferido dela?
R: Ela ama aquele de bacon, da Zee Dog! Mas infelizmente, a veterinária pediu para suspender tudo de plástico, então… Mas ela fica feliz com qualquer meia e bolinha de tênis!

10. Você pretende ter mais cachorros?
R: Toda vez que vejo uma foto de um cachorrinho abandonado, dá vontade de adotar todos. Mas infelizmente, não dá. =( Mas se um dia eu morar em uma casa maior, eu adoto!

jeannie-pj-2Eu e Ela! 

É isso, gente! Cachorrinho é tipo filho. Dá trabalho! Mas vale muito muito muito a pena! É o típico amor incondicional. O meu dia a dia fica muito melhor ao lado dela. É a certeza de que nunca estou sozinha! Minha irmã canina, meu anjinho de quatro patas.

Ah! Quem quiser responder a TAG, fique à vontade, ok? Ah! E quem quiser seguir a Jeanninha lá no Insta: @jeanniedaixum. hahaha ;p E podem falar do cachorrinho de vocês também!

Beijos, Carol.

Fan Page ♥  Instagram


1
06.12.2016
* PJ Entrevista: Bibba Pacheco! ♥

Oi, Gente! A entrevista de hoje é com a Bibba Pacheco, curitibana e autora do livro “O Poder da Alegria“, da editora Gente. Ah! Mas não para por aí, a nossa entrevistada também é mestre de yoga e DJ internacional. Nesse bate-papo, ela contou um pouco sobre a obra, ensinamentos e como concilia tudo isso. Bom post!  ;-)

o-poder-da-alegriaCrédito da imagem: Site Saraiva! 

1. Fale um pouco sobre o livro e o que o leitor pode esperar!
R: “O Poder da Alegria” é um presente para todo mundo! Despertará felicidade, equilíbrio, esperança, confiança, poder, paz de espírito, amor e sentimentos elevados a todos os leitores. Escrevi e produzi esta obra literária com todo o amor, carinho, respeito e admiração pelos seres humanos. Eu acredito em você! Esta obra literária lhe trará a oportunidade de praticar a compreensão e a aceitação de si mesmo, aprendendo a arte de viver. Cada um é responsável pela sua realidade. Quando você produz paz em si mesmo, emana a mesma energia para o mundo. Então, o melhor que você pode fazer – por si mesmo e pelos outros – é equilibrar suas emoções, seu corpo e sua mente através de leituras elevadas, alimentação equilibrada, exercícios físicos, pensamentos construtivos, yoga, meditação. A paz no planeta chegará quando um número suficiente de seres humanos a encontrarem e a manifestarem. A principal mudança começa dentro de você, por isso “seja a mudança que você quer ver no mundo.”

2. Conte um pouco sobre a sua trajetória e seus objetivos!
R: Desde alfabetizada soube que escreveria um livro. Cresci interessada pela arte em todas as suas formas: dança, literatura, fotografia, música, cinema. Naturalmente conectada com a minha intuição, sempre soube o que queria ser. Com 5 anos já me apresentava em recitais de piano clássico e dominava a teoria musical. Formei-me em Publicidade e fiz pós-graduação em Produção de TV e cinema. Morei em vários países em busca de cultura e conhecimento. Depois continuei desbravando o mundo como produtora musical e DJ, estimulada pela música, a minha razão de ser. Quando toco, escrevo ou ensino yoga/meditação, estou a serviço da felicidade alheia, transmitindo alegria por meio da arte. No desenvolver da minha sensibilidade, participei de cursos de controle da mente e expansão da consciência, até que me senti apta a ir além. Então, fui para Boston, cursar Psicologia na Universidade Harvard, e me tornei coach de desenvolvimento humano. Na mesma época, depois de quase vinte anos de prática de yoga, estudei arduamente para tirar o diploma de mestre de yoga e educadora de bem-estar e saúde pela Chopra Center Faculty na Califórnia. Escolhi um estilo de vida zen, repleta de harmonia, equilíbrio, serenidade, felicidade, paz, amor, e sou profundamente grata pela realidade de construí. Emociono-me ao imaginar que o melhor ainda está por vir!

Meu maior motivo é auxiliar as pessoas que buscam a felicidade plena. Meu propósito de vida sempre foi uma conexão profunda com a minha versão divina. Passei décadas me desenvolvendo e procurando respostas, até que um dia, na Índia, as perguntas naturalmente cessaram. Encontrei no desenvolvimento pessoal, no conhecimento ancestral e na yoga o equilíbrio entre corpo, mente e espírito. Foi este nível de desenvolvimento que me tornou apta a auxiliar outros seres humanos, que nada mais são do que uma extensão de mim mesma, já que nós somos um. Seva em sânscrito significa “serviço desinteressado”, é o amor em ação. É quando você deixa de lado os seus interesses para se colocar a serviço do bem geral. O contentamento vem dessa profunda realização. Não há satisfação maior do que a que sentimos quando proporcionamos alegria aos outros. A felicidade é o único bem que se multiplica quando compartilhado. A natureza do ser humano elevado é o amor. Em um mundo melhor, a lei natural é a do amor.

bibba-pacheco-pj-entrevista-2Bibba Pacheco!
Crédito da Imagem: Divulgação (Assessoria de Imprensa)

3. Se autoconhecer é um processo que nunca acaba, né? Para praticar esses ensinamentos todos os dias, quais seriam as suas dicas mais valiosas?
R: Viver é uma habilidade a ser desenvolvida. “O Poder da Alegria” trará ao leitor/leitura a oportunidade de praticar a compreensão e a aceitação de si mesmo/a, aprendendo a arte de viver. No interior de cada pessoa há um manancial inesgotável de alegria. Para um nível mais alto de amor próprio invista no autoconhecimento. Apenas depois que você realmente se conhecer e desenvolver sua melhor versão, poderá ser mestre na arte de se relacionar, influenciando positivamente o mundo ao seu redor. Sua presença é valiosa. Suas escolhas trazem mudanças para o mundo. Através desta leitura elevada você aprenderá a desenvolver o seu poder, promovendo o encontro com uma versão poderosa de si mesmo. Tudo à sua volta provém do que você cultiva no seu interior. Você é um reflexo do que transmite. Portanto, apenas você pode se curar, ninguém mais tem essa responsabilidade. A força, a coragem e o poder já estão no seu interior, procure por eles. Tome o controle do que é seu, assim qualquer obstáculo se tornará um aprendizado prazeroso.

4. Você é meste de Yoga e DJ também. Conte um pouco como é mesclar essas duas atividades!
R: A prática diária de exercícios – entre outros fatores – é essencial para a obtenção da saúde perfeita, equilíbrio pleno e felicidade suprema. Aos dezesseis anos realizei minha primeira prática de yoga com uma sensação de plenitude extra-humana. Naquele momento descobri uma das chaves para a longevidade. A yoga é o caminho mais curto para a cura, é uma prática disponível para a evolução de quem estiver pronto para utilizá-la com consciência. Seu verdadeiro propósito é criar uma conexão profunda de concentração, para assim desenvolver a transformação interior. Ela trabalha a disciplina e a determinação, que são habilidades fundamentais para se manter equilibrado por toda uma existência. E a música sempre esteve presente na minha vida. Comecei a estudar a sua teoria e piano clássico com 4 anos, e nunca mais parei. Depois naturalmente me interessei por instrumentos de sopro, corda e percussão. Fiz aulas de canto quando estudei Artes Cênicas. Morei muitos anos fora do Brasil, em Sydney, Londres, Miami, sempre estudando e trabalhando com áudio/vídeo, e em Barcelona, quando fiz uma turnê tocando pela Europa. Depois de ter sido influenciada pela música eletrônica em Londres em 2001, comprei o set up (popularmente chamado de pick-up) para ter um novo instrumento musical. Tocava informalmente e de repente, comecei a receber propostas irrecusáveis de trabalho. A partir dali meu hobbie se tornou profissão.

Acabei de lançar uma música nova “Be Free”, disponível no meu site e worldwide, que combina perfeitamente com o tema do livro: “To be free, give yourself love, forget and forgive, bring your bright light”. Sempre escrevo, canto, componho e produzo as minhas tracks eletrônicas. É uma satisfação imensa expressar minha personalidade através da yoga, da literatura, da música. Toco o que toca o meu coração. Sou grata por trabalhar com arte, que é o que representa melhor a minha alma leve e o meu espírito livre.

bibba-pacheco-pj-entrevista-3Crédito da Imagem: Divulgação (Assessoria de Imprensa)

5. Pergunta clássica aqui: se tivesse um incêndio, quais seriam os três livros que você salvaria?
R: Vedanta Eternities, AutoBiografia de um Iogue e Bhagavad Gita.

**

Bacana a entrevista, né? Várias mini dicas! Enfim, podem opinar à vontade! ;-) Muito obrigada, Bibba! Pelo pouco que você contou aqui, já dá para imaginar que o livro acrescenta muito. Ah! Quem quiser saber um pouco mais sobre o livro e a entrevistada é só clicar aqui.

Beijos, Carol. 

Para ler a entrevista com a Roberta Faria, é só clicar aqui.  

Fan Page ♥  Instagram


2
05.12.2016
* PJ Leu: As coisas mais legais do mundo! ♥

Oi, Gente! E a primeira dica literária desse mês é: As coisas mais legais do mundo, da Karol Pinheiro. Para você gosta de livro interativo, é uma ótima pedida! Enfim, vamos lá? Bom post! 

pj-leu-as-coisas-mais-legais-do-mundoLivro: As coisas mais legais do mundo | Editora: Verus| Autora: Karol Pinheiro
Crédito: Pequena Jornalista 

Sinopse: Em seu 1º livro, Karol Pinheiro convida o leitor a olhar o mundo pelos olhos dela. A blogueira/youtuber fala de amor, beleza, desejos, mentiras, frustrações, família, manias, dogs, avós, sentimentos, coisas. Através de uma escrita leve, ela convida todos os leitores para conhecer as coisas mais legais do mundo! Ah! No final de cada página, sempre um desafio para quem está do outro lado. ;-)

Minha opinião: Comprei esse livro na Bienal e estava mega ansiosa para ler. A escrita da Karol inspira e te faz refletir! Além de ser leve e bem divertida. Mesmo quando os assuntos são mais delicados, ela traduz em palavras. Quem acompanha o canal dela, dá para imaginar ela falando sobre os temas que encontramos nas páginas. Outro detalhe: não é um tipo de livro que você lê em um dia. Até porque os desafios são muitos, mas cada um encaixa direitinho com o tema. Mas confesso que muitas vezes prestei mais atenção no desafio do que no próprio texto e alguns deixei de lado. Talvez por pura preguiça e por realmente não ter noção do que escrever.

Destaque para a parte ilustrativa do blog. Amei! É o tipo de livro que chama atenção em uma livraria, sabe? Mesmo que não seja muito o seu estilo! Ah! O meu texto preferido? O do Cookie (o cachorrinho dela). Coisa mais linda e emocionante, gente!

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Indico! ;-)

Clique aqui para ler a resenha do livro “Becky Bloom ao resgate”.

Beijos e boa semana,
Carol.

Fan Page ♥  Instagram


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2016