15.01.2018
* PJ Leu: A casa do lago! ♥

Ei, pessoal. :) E a primeira dica literária do ano é A casa do lago, da autora Kate Morton. O livro, publicado pela editora Arqueiro (parceira do blog), é um suspense de leve cheio de reviravoltas e que cada hora faz você achar uma coisa. Boa resenha! 

CasaDoLago_CapaWEBLivro: A casa do lago | Editora: Arqueiro | Autora: Kate Morton
Crédito da Imagem: Arqueiro

Sinopse: A casa da família Edevane está pronta para aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edevanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a casa do lago para sempre.

Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros.

A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de uma forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que a escritora sempre tentou fugir.

Minha opinião: O livro demorou a me prender, por conta do tempo corrido e por ser um gênero literário que não estou muito acostumada. Mas valeu a pena sair da zona de conforto e embarcar nesse suspense. Quando ele me prendeu, não quis mais soltar até descobrir tudo tim tim por tim tim. Uma história cheia de reviravoltas e que muda até o último capítulo. Quando a gente acha que matou a charada, vem a autora com mais uma peça, que a gente nem sabia que existia. Os personagens são intrigantes, envolventes e que eu aprendi a não julgar.

Fala sobre julgamentos, mentes férteis, guerra, amores proibidos e incondicionais, como o de uma mãe por um filho. Até onde você iria por um? A gente aprende muito em relação a esse assunto. O amor por uma criança que você gerou, vai além. E não dá para julgar algumas atitudes, como certas ou erradas. É o que deu para fazer naquele momento, sabem? Enfim, lendo dá para entender melhor o que estou falando. O pai de Alice é uma peça fundamental e mostra como a Guerra pode destruir uma vida muito além. Marca para sempre e até fiquei com raiva dele, mas não dá para julgá-lo. Também curti as histórias adicionais e como elas ficam ligadas e ajudam no mistério central.

Têm coisas que não ficaram esclarecidas para mim, mas acho que a intenção da Kate Morton e deixar no ar mesmo. Talvez se eu lesse uma segunda vez, prestaria mais atenção nos mínimos detalhes. Aliás, detalhe é o que não pode faltar quando se trata de um suspense bem elaborado. E põe bem elaborado nisso. Sadie me conquistou e o avô dela também. Alice me intrigou e queria que a irmã dela tivesse mais presença no livro. O braço direito da quase protagonista, Peter, é um dos meus personagens preferidos.

Se eu recomendo esse livro? Com certeza! Principalmente, se você não resiste a um bom suspense. Não é muito fã do gênero? Vai por mim: dar uma chance, vai fazer você aprender lições ou só mesmo despertar o seu lado detetive. Acho que todo mundo tem um! ;-)

Beijos, Carol.

Para ler: Uma história de verão 

Fan Page ♥ Instagram 


1
12.01.2018
* Top 5: Julia Quinn! ♥

Ei, Gente! :) A diva do gênero romance de época está comemorando mais uma primavera hoje: Julia Quinn! Então, nada mais justo que o top 5 da vez seja dos livros dela, né? Provavelmente você não vai ler esse post, mas desejo toda felicidade do mundo e muito criatividade para criar histórias incríveis e crushs que arrancam suspiros. Parabéns! \o/ E é isso. Bom post, gente!

Post - Top 5 - Julia Quinn - PJTop 5 Julia Quinn e Pequena Tiete na última imagem. ;-)
Crédito das Imagens: Editora Arqueiro e Pequena Jornalista

Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. O Duque e Eu (Arqueiro – Série Os Bridgertons) 
Sinopse: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, uma das irmãs de seu melhor amigo. Apesar de ser dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destruídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Em contrapartida, à medida que a farsa dos dois se enrola, o sorriso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento.

Observação da Pequena: Foi o meu primeiro contato com a autora e entendi um pouco o motivo dela ser a rainha dos romances de época! Quem quiser saber mais sobre a história, só clicar aqui. Inclusive, nesse post tem uma mini entrevista que fiz com a própria Julia, quando ela veio ao Brasil.

2. Como agarrar uma herdeira (Arqueiro – Série Agentes da Coroa) 
Sinopse: Quando Caroline Trent é sequestrada por engano por Blake Ravenscroft, não faz o menor esforço para se libertar das garras do agente perigosamente sedutor. Afinal, está mesmo querendo escapar do casamento forçado com um homem que só se interessa pela fortuna que ela herdou. Blake a confundiu com a famosa espiã espanhola Carlotta De Leon, e Caroline não vai se preocupar em esclarecer nada até completar 21 anos, dali a seis semanas, quando passará a controlar a própria herança milionária. Enquanto isso, é muito mais conveniente ficar escondida ao lado desse sequestrador misterioso. A missão de Blake era levar “Carlotta” à justiça, e não se apaixonar por ela. Depois de anos de intriga e espionagem a serviço da Coroa, o coração dele ficou frio e insensível, mas essa prisioneira se prova uma verdadeira tentação que o desarma completamente.

Observação da Pequena: E o tanto que eu amo essa história? Sério, Julia Quinn me conquistou de verdade com esse livro! Tem resenha desse e do segundo da série aqui e aqui.

3. Simplesmente o Paraíso (Arqueiro – Quarteto Smythe-Smith)
Sinopse: Honoria Smythe-Smith sabe que, para ser uma violinista ruim, ainda precisa melhorar muito…. Mesmo assim, nunca deixaria de se apresentar no concerto anual das Smythe-Smiths. Ela adora ensaiar com as três primas para manter essa tradição que já dura quase duas décadas entre as jovens solteiras da família. Além disso, de nada adiantaria se lamentar, então Honoria coloca um sorriso no rosto e se exibe no recital mais desafinado da Inglaterra, na esperança de que algum belo cavalheiro na plateia esteja em busca de uma esposa, não de uma musicista. Já Marcus Holroyd foi encarregado de uma missão: ao deixar o país, seu melhor amigo, Daniel, o fez prometer que vigiaria sua irmã Honoria, impedindo que a moça se casasse com pretendentes inadequados. O problema é que ninguém lhe parece bom o bastante para ela. Aos olhos de Marcus, um marido para Honoria precisaria conhecê-la muito bem. Será que o homem ideal para Honoria é justamente o que sempre esteve ao seu lado afastando todo e qualquer pretendente?

Observação da Pequena: É o primeiro da série e acho que vou adorar. Na verdade, eu já adoro, pois foi o livro que ganhei um autógrafo da autora. Então, tem aquele valor mega especial. Pretendo ler ainda esse ano e assim que eu terminar, conto para vocês! :)

4. Lady Whistledown contra-ataca (Arqueiro – Julia e outras autoras) 
Sinopse: Com a participação especial da famosa cronista da sociedade criada por Julia Quinn, “Lady Whistledown contra-ataca” contém quatro curtas histórias sobre um roubo de uma pulseira milionária. Os contos são como pérolas que se unem e formam uma peça de valor inestimável. Então: quem roubou o bracelete de lady Neeley? O caça-dotes, o apostador, a criada ou o libertino? Londres está fervendo com as especulações, mas, se ainda restam muitas dúvidas, pelo menos uma coisa é certa: um desses quatro está envolvido no crime.

Observação da Pequena:  Acho que deve ser bem engraçadinho esse livro e é uma ótima forma de conhecer outras autoras também, como Mia Ryan, Suzanne Enoch e Karen Hawkins.

5. Mais lindo que a Lua (Arqueiro – Série Irmãs Lyndon) 
Sinopse:  Essa é a história de Victoria Lyndon e Robert Kemble, que se apaixonaram, mas contra a vontade dos pais, tiverem que se separar quando o plano de fuga não deu certo. Sete anos depois, os dois se reencontram e percebem que ainda sentem algo. Algumas coisas acontecem e até proposta peculiar, dela trabalhar para ele como amante dele, rola. A pergunta que fica: será que dois corações feridos serão capazes de perdoar e permitir se entregar ao amor mais uma vez? ;-)

Observação da Pequena: Esse é o último lançamento, até o momento, da Julia pela editora Arqueiro. Amei a capa e pelo pouco que sei do livro, acho que vou amar e suspirar muito!

***

É isso, gente! Claro, que se tratando da Julia Quinn, livro é o que não falta. Ainda tem um milhão na minha listinha! Mas quero saber: qual é o top 5 de vocês?
E um recadinho mega importante: semana que vem o blog volta com a rotina de posts de 2ª a 6ª, ok? ;-)

Beijos, Carol.

Para ler – Top 5: Babi Dewet

Fan Page ♥ Instagram


1
02.01.2018
* Para assistir: Extraordinário! ♥

Ei, Gente! :) E o primeiro post do ano é uma dica de filme que entrou para os meus favoritos da vida: Extraordinário, inspirado no livro que recebe o mesmo o nome!  É uma história que aquece o nosso coração e faz a gente acabar  com todos os lencinhos de papel do planeta. Enfim, vamos lá? ;-)

3262971.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, um pequeno resumo para ficar por dentro do que se trata: Auggie Pullman é um garoto que nasceu com uma deformação facial e, desde então, já passou por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos de idade, ele irá frequentar pela primeira vez uma escola regular. Nesse novo cenário, terá de aprender a lidar com a constante sensação de ser sempre observado por todos à sua volta. É uma história que fala sobre família, amigos, bullying, amor, gentileza e muito mais.

Se a história na telona superou as minhas expectativas? Muito.  É um dos melhores filmes da vida e o melhor: achei bem fiel ao livro! E, como todo bom leitor, isso conta pontos extras! Se teve algo diferente, não me incomodou em nada. A escolha dos atores foi extraordinária. Sem exceção! Desde os amiguinhos, ao Auggie (Jacob merece todo o nosso amor), passando pelos pais (Julia Roberts e Owen Wilson ), família, funcionários da escola, entre outros personagens. Destaque para a cachorrinha Daisy. Queria levar para casa! Cada um deu vida ao seu personagem de um jeito incrível e mais uma vez: bem fiel ao que a autora nos contou durante os capítulos.

É um filme bom de assistir, sabem? Mesmo com mil lágrimas rolando! Mostra coisas importantes de um jeito leve, mas na medida certa. É um trabalho lindo e que emociona até a pessoa mais dura na queda. A gente aprende mais um pouco sobre família, amizade e a importância da palavra gentileza. Vê que nem todos os erros têm de ser imperdoáveis. Como é uma história que mostra o ponto de vista de quase todos os personagens, a gente acaba compreendendo porque tal pessoa age de tal maneira. Mas sem mimimi. Ninguém justifica os erros, mas aproveita como ninguém a tal da segunda chance. Têm cenas que marcaram mais, como uma da Daisy. Acho que por mais triste que seja, deu um importante start na vida do Auggie e de todos aos seu redor. Ah! Também entendi melhor a questão do capacete e achei a atitude do pai maravilhosa!

Destaque também para os pais do nosso protagonista. A leveza e humor do pai fazem toda a diferença. A seriedade, mas de um jeito leve, da mãe também. O amor deles pela família é incrível e faz jus ao real significado da palavra. Mesmo com tudo, eles levam ao máximo uma vida normal, com altos e baixos. E acho que é isso que faz a diferença. Também adorei a irmã e me identifiquei um pouco com ela. Sr. Buzanfa e Sr. Browne tinham de estar presentes em todos os colégios do mundo. E seus preceitos também! Auggie? Nem preciso dizer! Ele é uma criança que se destaca diariamente, pelas atitudes, tanto de um adulto quanto de uma criança, pelo humor e mais uma vez: pela leveza!

O final é encantador. As palavras do Auggie e do Sr. Buzanfa são perfeitas! Falando nisso, vale anotar muitos trechos no caderninho e levar para a vida. É uma história que vale a pena assistir uma, duas, quantas vezes for necessária. Acho que em todas, vai marcar de uma forma e ensinar muito. Enfim, mega recomendo. 

Crédito das imagens: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Corre! :)

Beijos, Carol.

Para ler: Resenha – Extraordinário

Fan Page ♥  Instagram


1
31.12.2017
* Feliz 2018: aprendizados e desejos! ♥

26055606_1490628187720579_1289855357037127504_nCrédito da imagem: Bia Pof 

Ei, Gente! :) Falta pouco para a gente receber de braços abertos o próximo ano. Mas antes queria agradecer 2017 por tudo que ele me proporcionou. E não foi pouca coisa não! 

Aprendi que os meus sonhos estão mais perto do que imaginei. Que posso conciliar as coisas que amo, mas que vou ter de abrir mão de outras. E tudo bem! A felicidade é assim mesmo. Temos que colocar tudo na balança e ver o que realmente importa. E acho que fiz boas escolhas. Pelo menos, até o momento. Se daqui a pouco, tudo vai mudar, eu não sei. Mas, por enquanto, estou muito feliz e isso que importa.

Aprendi que a gente tem que abrir o leque. Dar oportunidade ao novo, sem medo de ser feliz. A vida nos filmes de comédia romântica é maravilhosa, mas a vida real é muito melhor. Aprendi que mudar de opinião faz bem. Rever nossos conceitos é necessário e muito IMPORTANTE para o nosso crescimento. Que levar em conta a opinião dos outros é válido, principalmente, de quem gosta da gente. Mas que ninguém está sentindo na pele o que a gente passa. Aprendi que tem gente que não se encaixa mais na nossa vida, porém isso não apaga o que tal pessoa fez e significou. O carinho e o respeito são para SEMPRE.

Aprendi que independente da cor que você passe a virada, quem faz o novo ano é a gente. Com as nossas atitudes, desde as mais simples até as mais diferentonas. Aprendi a relaxar, me amar do jeitinho que eu sou. Com mil qualidades e mil defeitos. Que têm dias que não são perfeitos, mas que nada melhor do que um dia após o outro. Aprendi que os planos mudam e que a gente tem de respirar, se não pira. Mas pirar de vez em quando é bom também.

Os meus desejos para 2018? Os mesmos de sempre: que ele seja leve, feliz e renovador. Ao lado das pessoas que eu mais amo, onde a recíproca é verdadeira. Que seja repleto de histórias incríveis e inesquecíveis. Que não faltem sorrisos, amor, paz, saúde, livros, posts, diversão, sabedoria, gratidão e muito aprendizado. Que eu consiga evoluir cada vez mais e que eu permita sentir! Que eu consiga riscar as minhas metas, sonhar e realizar. E que não perca a esperança e a fé. Que eu me respeite e respeite o próximo.

Acho que é isso! Obrigada a todos que acompanharam o PJ de pertinho. 2018 tem mais! Obrigada a minha família, amigos, leitores e parceiros pelo incentivo de sempre! Obrigada 2017 e seja muito bem-vindo, 2018

Feliz Ano Novo para todo mundo!!! :) Até ano que vem!!!

Beijos, Carol.

Fan Page ♥  Instagram


1
29.12.2017
* Retrô literária: leituras de 2017! ♥

Assim como ano passado, 2017 foi um ano repleto de livros incríveis. Que saíram da estante direto para o meu mundo particular de leituras!  Evolui muito, me aventurei e até ganhei um novo gênero literário que entrou para a minha listinha de favoritos: romance de época. Mas chick lit continua firme e forte no meu topo de amores. Conheci novos autores, me apaixonei por crushs literários, me identifiquei com diversas protagonistas e abri os olhos para mundos que eu só conhecia por alto. E mais uma vez: chorei, ri, me decepcionei e aprendi com cada parágrafo que li. E, claro, compartilhei tudo por aqui. Ao todo, foram 32 livros. Mas independente da quantidade, valeu a qualidade de cada um. Por mais que nem todos tenham me conquistado por inteiro. Vamos lá? Com vocês: as leituras de 2017 da Pequena! :)

c722aff9a4500b8c54768e49d11018ceLista de livros 2017! 
Crédito da imagem: Pinterest

1. O primeiro dia do resto da nossa vida
2. Flor do dia
3. Mas você vai sozinha?
4. Je T’aime Paris
5, Depois daquela montanha
6. O que eu sei de verdade
7. O Duque e eu
8. Isso me traz alegria?
9. As cordas mágicas
10. O sol também é uma estrela
11. Escolha sua vida
12. Meu jeito certo de fazer tudo errado
13. Falando o mais rápido que posso
14. Quase um romance
15. Paris para um e outros contos
16. Amanhã eu paro
17. Uma noite com Marilyn Monroe
18. A pequena livraria dos corações solitários
19. Dois a dois
20. Chata de Galocha
21. Nossa Música
22. Minha vida não tão perfeita assim
23. Tudo e todas as coisas
24. Na minha onda
25. Meus dias com você
26. O ódio que você semeia
27. Como agarrar uma herdeira
28. Blogueiras ponto com
29. Como se casar com um marquês
30. Antes de partir
31. Fazendo as pazes com o corpo
32. Uma história de verão

E agora com vocês: os meus cinco livros favoritos do ano. A listinha merecia mais, porém regras são regras. E depois da árdua tarefa, escolhi esses que merecem o prêmio PJ. 

Favoritos 2017 - PJCrédito das imagens: Saraiva e Skoob 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. O ódio que você semeia
2. Como agarrar um herdeira
3. Minha vida não tão perfeita
4. Escolha sua vida 
5. Je T’aime Paris

***

É isso, pessoal.  Que 2018 seja tão incrível no quesito livros quanto 2017. Obrigada autores por criarem histórias que me ensinaram tanto. Também um agradecimento especial a Arqueiro, Sextante e escritores por mais um ano de parcerias. Muito obrigada pela confiança e carinho! Vocês são incríveis! Ah! E me contem leitores: como foi o ano literário de vocês? ;-)

Beijos, Carol.

Para ler: lista de livros 2016

Fan Page ♥  Instagram


1

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018