07.05.2021
* Sempre que vejo esse livro… Lembro da minha mãe! ♥

Ei, Gente! :) Sumi alguns dias, mas é que eu estava sem a menor inspiração… Porém, hoje tô aqui para compartilhar alguns livros que lembram a minha mãe e de algumas leitoras que compartilharam lá no Insta comigo (obrigada, meninas! ^^).

Aliás, a minha mãe não é uma leitora assídua. Porém, sempre me incentiva a ler e quando eu indico algum livro fortemente, ela vai e embarca. Outro dia, descobri que ela já leu Agatha Christie e, desde então, quero me aventurar em alguma história dessa autora. Porque se a minha mãe leu e gostou: pode ter certeza, é bem bom. Enfim, vamos lá? ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. O Matuto (Zibia Gasparetto)
Sinopse:
Um matuto que não sabia ler e nem escrever, herdeiro de enorme fortuna, parecia ser uma presa fácil para um advogado que planejava ludibriá-lo para o tio do rapaz, que, julgando-o morto, pretendia ficar com sua herança. Os fatos, porém, surpreendem a ambos.
A filha que lembrou: Aline Goulart, que tinha uma listinha, mas falou que esse era o que ela mais recordava. Confessor que não conhecia esse livro e fiquei com vontade de ler.

2. O meu pé de laranja lima (José Mauro de Vasconcellos)
Sinopse:
Zezé tem 6 anos e mora num bairro modesto, na zona norte do Rio de Janeiro. O pai está desempregado, e a família passa por dificuldades. O menino vive aprontando, tem a imaginação fértil… As surras que lhe aplicam seu pai e sua irmã mais velha são seu suplício, a ponto de fazê-lo querer desistir da vida. No entanto, o apego ao mundo que criou felizmente sempre fala mais alto. Só não há remédio para a dor, para a perda. E Zezé muito cedo descobrirá isso.
A(s) filha(s) que indicaram: Duas amigas leitoras (Juju e Diane) que falaram sobre esse livro. Confesso que não lembro de ter embarcado nessa história e acho que vou chorar bastante. Mas é um clássico que acho que no futuro vale a pena.

3. O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)
Sinopse:  
Um piloto cai com seu avião no deserto do Saara e encontra um pequeno príncipe, que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão humana. 
A filha que indicou: A Pequena Blogueira que vos bloga. :) Minha mãe ama essa história e acha um absurdo eu ainda não ter embarcado (parece que o jogo virou, não é mesmo? hahaha). Qualquer coisa do Pequeno Príncipe lembro logo dela e juro que vou tentar embarcar sem falta esse ano! ♥

***

Crédito da Imagem: Bia Pof

É isso, pessoal. Agora me contem: qual livro lembra a sua mãe (ou a pessoa que cumpre esse papel muito bem)? No mais, podem opinar à vontade. :)

Eu vou tentar voltar ainda no fim de semana com mais posts, porém, não sei se consigo mesmo. Então, já vou desejar um Feliz Dia das Mães para todas as mães que sabem o significado do verdadeiro amor incondicional e são perfeitas nas imperfeições. De sangue ou não, todas são de coração! Aliás, te amo mãe! Obrigada por ser a minha mãe e pai ao mesmo tempo. Você merece o mundo todos os dias (até nos momentos que o drama prevalece hahaha)! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Mães Literárias que merecem destaque!
Fan Page ♥ Instagram


0
04.05.2021
* SuperIndico: Esmalte Café no Central Perk! ♥

Ei, Gente! :) Um dos esmaltes que estava mais ansiosa para usar esse ano era da coleção F.R.I.E.N.D.S, que a Risqué lançou. Amo a série e amo esse item de beleza, então, nada mais justo do que comprar um, né? No caso, eu levei dois, mas isso é o que menos importa nesse post hahaha.

Enfim, um dos escolhidos foi “Café no Central Perk“. O nome é bem icônico e a cor é uma das minhas favoritas. Um marrom que a gente já viu por aí, mas juro que tem um brilho a mais, não sei explicar hahaha. Usei duas demãos, achei que limpa de boa e eu me surpreendi positivamente com a durabilidade. Tudo bem que não lavei louça e tals, mas durou mais de uma semana. Então, recomendo!

Crédito das Imagens e Montagem: Pequena Jornalista

Acho que tem tudo a ver com qualquer época do ano, mas no outono/inverno tenho a sensação de que combina ainda mais. Comprei na Droga Raia e não é um dos esmaltes mais baratos, porém, nada absurdo também. E se você é fã da série, acho que mega vale a pena!

Em breve, eu mostro o outro escolhido dessa linha. Agora me contem: vocês gostam de Friends? Já conheciam e/ou usaram? No mais, podem opinar à vontade. ♥

Crédito da Imagem: Unha Bonita

Beijos, Carol.

Post Antigo: Babados e Bolinhas!
Fan Page ♥ Instagram


3
03.05.2021
* Tag: Frases de Mãe! ♥

Ei, Gente! :) Como maio é mês da mães, nada mais justo começar com um post respondendo a TAG “Frases de Mãe“, que vi no blog Vento Literário. Mas foi criada pela Taty Salazar (Coleções Literárias) e Marcio Silva (Um Baixinho nos Livros). Achei bem divertida! Vamos lá? Boa leitura. ♥

Crédito da Imagem: Coleções Literárias e
Um baixinho nos livros ♥

1. Eu vou contar até 3… (Um livro que você não via a hora de acabar)
R: Drinques para três
, da Sophie Kinsella. Mas esse ela escreve como Madeleine Wickham. Amo a autora, vocês sabem… Porém, esse não rolou hahaha.

2. Se você falar isso de novo te arrebento os dentes! (Um livro que você não suporta que falem mal)
R:
Assim, acho que cada um tem o seu gosto e tal, mas acho que no geral fico triste quando falam mal de chick lit. =D Tipo a série da Becky Bloom e tals.

3. Se você correr vai ser pior! (Um livro que você corre dele, mas sabe que um dia vai ter que ler)
R:
Não é que eu corra, mas acabo correndo um pouco… “Orgulho e Preconceito“, tenho muita vontade de ler, porém, ainda não rolou e eu tenho um medo de não acabar me envolvendo e tal. Vai entender hahaha.

4. Vem comer se não esfria! (Um livro que você leu logo que lançou)
R:
Lições Inesperadas sobre o amor. Aliás, qualquer um da coleção “Romances de hoje”, saiu o livro e eu quero ler logo!

5. Você não é todo mundo! (Um livro que todo mundo odeia, menos você)
R:
Odiar é uma palavra muito forte, mas já escutei de algumas amigas falando que não gostaram da história “Um presente da Tiffany” e eu simplesmente amo essa história.

6. Quantas vezes eu já disse para você não fazer isso? (Um personagem que mais te irritou e fez burrada)
R:
Emma, do livro “Amor(es) Verdadeiro(s)“. Aliás, o triângulo amoroso no geral me irritou hahaha.

7. Não, quando digo não é não! (Um livro que você não lerá, não importa o quanto as pessoas falem bem)
R: Cinquenta tons de cinza
. Juro, gente. Tenho zero vontade de ler hehehe.

8. Não mente para mim! (Um personagem mentiroso ou um personagem que te enganou direitinho)
R:
Apesar de imaginar a situação da mãe da Madeline, do livro “Tudo e todas as coisas“, ela me enganou direitinho. :(

9. Coração de mãe não se engana! (Um livro que te conquistou pela capa e a leitura foi ainda melhor)
R:
Sem dúvida foi “Malas, Memórias e Marshmallows“, da escritora brasileira Fernanda França.

10. Tá chorando sem motivo por que? Pera aí que eu vou te dar motivo para chorar! (Um personagem chorão, que te fez passar raiva)
R:
Sei que ele passa por um problema bem injusto e é apenas uma criança, mas acho que ele meio que se encaixa nessa pergunta…. Desculpa gente, mas a minha escolha é o Mark, do livro “A mais pura verdade“.

11. Come só mais um pouquinho! (Um livro que fez vc dizer: Vou ler só mais um pouquinho)
R:
Na minha onda, da Laura Conrado (autora brasileira também). De pouquinho em pouquinho, terminei em menos de 24 horas hahaha.

12. Quantas vezes vou ter que repetir? (Um livro que você teve ou terá que reler para entender melhor)
R:
Adultos, talvez? Tô na dúvida hahaha.

13. Não fez mais que sua obrigação! (Um livro que você leu por “obrigação”)
R: A hora da estrela
, da Clarice Lispector. Por conta dessa obrigação (chata), acabei tendo trauma de qualquer livro dela. :(

14. Coração de mãe sempre cabe mais um! (Os três próximos livros que você está louco para comprar)
R:
São tantos hahaha. Mas vamos lá: Um novo capítulo para o amor, da Jenny Colgan. Um corpo na biblioteca, da Agatha Christie. Por fim, “Sobre o que estava tentando dizer“, da Fernanda Rodrigues e Elizza Barreto (escritoras brasileiras).

15. Isso, quebra mesmo. Não foi você quem pagou! (Um livro que você emprestou e voltou irreconhecível)
R:
Pior do que voltar irreconhecível… É não voltar. Dei mole de emprestar “Um amor de detetive” para uma menina no colégio, que nem era minha amiga, e nunca mais vi. #kkkcrying

Crédito das Imagens dos Livros: Amazon

****

Prontinho, pessoal. Gostaram? Espero que sim. Aliás, me contem: qual é frase que a mãe (ou a pessoa que faz esse papel muito bem) de vocês mais fala? A minha: Coração de mãe não se engana hahaha. ♥

Quem quiser responder, fique à vontade. Só não esqueça de colocar os créditos das pessoas que criaram a Tag. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir: O maior amor do mundo
Fan Page ♥  Instagram 


2
30.04.2021
* Decor PJ: Uma poltrona para eu ler, por favor! ♥

Ei, Gente! :) Meio sumida, eu sei… Mas não poderia faltar um post para o último dia do mês, né? E para hoje separei um tema que eu amo falar por aqui: decoração, em parceria com o Atelier Clássico. Vamos lá? ♥

Já contei para vocês que eu tenho o costume de ler na cama, no sofá e tal… Porém, uma poltrona seria super bem-vinda também. Aquelas bem aconchegantes e que dão um outro toque na leitura e, claro, no ambiente.

Cada vez que eu entro na parte “poltrona retro“, fico imaginando o cenário perfeito para incluir na minha história real. E se você é um leitor e deseja um item desse para o seu cantinho literário, vou compartilhar algumas das minhas favoritas que encontrei no site. Afinal, não sou obrigada a morrer de amores sozinha, né? ;-)

Crédito das Imagens: Atelier Retro
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Ler em um móvel estilo divã: quem nunca sonhou? Essa primeira opção casa bem com uma sala, na minha humilde opinião. :) Mas a segunda é a minha favorita e imagino no meu quarto. E como a varanda, em dias mais fresquinhos, é um local ideal para embarcar em uma boa história, achei a terceira opção perfeita. Por fim, mas não menos importante, fiquei encantada pela quarta poltrona. Delicada e fofa, bem do jeitinho que eu gosto. E vocês? ♥

Ah! Eu gosto mais das tonalidades claras, que dão um toque moderno, mas ao mesmo tempo, algumas não perdem o ar meio retrô e que lembra vó, bisavó… Agora me contem: quem tem uma poltrona para chamar de sua? Se a resposta é “eu não”, vale dar uma olhada no atelier, que a propósito tem esse móvel para todos os gostos.

Crédito da Imagem: Pinterest

É isso, pessoal. Gostaram? Podem opinar à vontade. :)
E que o finde seja repleto de livros incríveis, no seu cantinho favorito.

Beijos, Carol ♥

Post Antigo: Luminária de chão para o cantinho literário
Fan Page ♥ Instagram  


3
23.04.2021
* PJ Leu: Lições inesperadas sobre o amor + Promoção Dia Mundial do Livro! ♥

Ei, Gente! :) E o Dia Mundial do Livro chegou. Então, nada melhor do que uma resenha literária, né? O PJ Leu da vez é “Lições inesperadas sobre o amor“, da Lucy Dillon, publicado pela Arqueiro. Aliás, essa história foi a escolhida 1ª edição da Leitura Coletiva do PJ em parceria com as meninas do Estante das Abelhas (obrigada pela companhia de cada uma que participou) e a editora. Enfim, vamos lá? ♥

Livro: Lições inesperadas sobre o amor | Autora: Lucy Dillon| Editora: Arqueiro
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 4,8 livros

Sinopse: Jeannie sempre sonhou em viver uma paixão de tirar o fôlego. Começou a namorar o lindo veterinário Dan e depois de um fim de semana perfeito em NY com ele, é surpreendida com um pedido de casamento. Tudo bem que eles não completaram nem um ano de namoro, mas não importa, né?

O noivado passa voando e as coisas parecem acontecer muito rápido. Nossa protagonista tem a sensação de que talvez esteja tomando uma decisão errada. Ela pode voltar atrás, mas o destino prega uma peça e o futuro agora parece incerto.

Uma nova casa, novos hábitos, novos amigos e um processo de autoconhecimento faz com que ela tire lições inesperadas sobre amor. Principalmente, sobre aquela voz que não sossega lá no fundinho da nossa mente e do coração. ;-)

Opinião da Pequena: Esse é o 8º livro da coleção “Romances de hoje”, da Arqueiro. Cada história é especial para mim, mas essa ganhou pontinhos extras por três motivos: tem doguinho no meio, é leitura de estreia da LC do PJ e a protagonista tem o mesmo nome da minha cachorrinha linda… Jeannie. Ai o coração não aguenta, né?

Nunca tinha lido nada da autora e acho que comecei com o pé direito. A escrita é delicada e a cada capítulo, a gente tira uma lição. Algumas clichês, outras nem tanto. Por exemplo, a escolha do vestido de casamento. O tamanho certo é ideal para o dia da cerimônia, mas no dia a dia do casal é importante saber que é preciso fazer uns ajustes para que o relacionamento caiba na vida a dois. :)

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Eu gostei da Jeannie e do amadurecimento dela a cada página. Do Dan também. Aliás, eu acho que é uma história onde os dois tiveram deslizes, mas não por falta de caráter. E, sim, de cara a gente já imagina o final… Mas apesar de ser um romance, fala muito sobre a evolução da protagonista. Ou seja, nos surpreendemos com o desfecho.

Edith e Carmem não tem a minha admiração hahaha. As enfermeiras e a equipe médica eu amei. Owen é sem comentários! Os pais da Jeannie são incríveis e queria que eles tivessem aparecido mais. Rachel é a amiga que todo mundo quer ter. Aliás, quando uma pessoa ama os pets e faz o bem para eles, não tem como não gostar, né? E George me surpreendeu muito positivamente.

Falando em doguinhos: eles estão sempre dando uma voltinha pelos capítulos e aquecem o nosso coração e algumas lágrimas aparecem sim. Aliás, o Gem lembrou o meu doguinho (Johnny) que foi para a ponte do arco-íris há 4 anos. Chorei, mas o coração ficou confortável. E adorei que a autora dá dicas de como saber se o canil é confiável e vale lembrar: se puder, adote! Faz um bem não só para eles, como para nós humanos.

E como nem tudo são flores, acho que as coisas poderiam ter sido resolvidas aos poucos. Meio que fica tudo para o final. Acaba prendendo, mas acho que desenrolando etapa por etapa teria sido uma leitura melhor. Mas recomendo e MUITO, ok?

No mais, a capa é linda. E o conteúdo têm elementos que fazem a vida do leitor mais leve e “simples”: dogs, música e amor.

****

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

E para terminar o dia de hoje, trouxe uma promoção especial. Não é sorteio, ok? Nesse post, comente com uma declaração inesperada sobre o seu amor por livros. Pode escrever até terça-feira, dia 27 de abril. Vou selecionar três comentários e colocar para votação no Instagram no dia 28 de abril. No dia 30 de abril conto o resultado aqui e no insta.

O que ganha? Um marcador magnético de livro do blog, um livro (o ganhador escolhe) de até R$ 50,00 (vou comprar pelo Amazon) e uma luz de livro portátil (essa aqui). Vai ser um ganhador e tem de ter endereço no Brasil, ok?

Então, soltem a criatividade! Façam uma declaração incrível sobre páginas que se transformam em um livro, que transforma a nossa vida.

P.S: Promoção finalizada – Quem ganhou foi a Diane, do blog lindo “Coisas de Diane“. Parabéns!! Obrigada a todos que participaram!! Em breve, vamos ter mais promoções do tipo.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Diário de Viagem – Barcelona (e uma tradição literária)
Fan Page ♥ Instagram 


7

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021